Data: 24/04/2019 15:03 / Autor: Renata Nascimento / Fonte: PMD

Diadema pretende tratar 98% do esgoto coletado até 2025

A meta foi apresentada na Audiência Pública para Revisão do Plano de Saneamento Básico, realizada na noite desta terça-feira, 23/04, no auditório do Quarteirão da Saúde


Diadema pretende tratar 98% do esgoto coletado até 2025
Diadema pretende tratar 98% do esgoto coletado até 2025

Crédito: Thiago Benedetti

O município de Diadema pretende ampliar o tratamento de esgoto coletado de 48,2%, para 98% até o ano de 2025.

No evento aberto à população, foram divulgadas as metas do Plano instituído em 2012, quais foram cumpridas e aquelas que precisam de novo prazo. Entre as ações finalizadas estão a ampliação e melhoria do abastecimento da região norte, incluindo bairros como Canhema, Campanário, Nações e Taboão; complementação de obras do PAC 1 – adutoras e coletores; e adequação estrutural dos reservatórios Nações e Real. Já os programas de ampliação de sistemas de distribuição de água, controle e recuperação de perdas e recuperação de ativos são contínuos, pois atendem a demanda que pode aumentar ou diminuir de acordo com a população. Os dados ainda mostram que Diadema possui 109.490 ligações ativas de água, que representam 769,34 km de extensão. As ligações de esgoto chegam a 102.847, totalizando 476,15 km.

A minuta do Plano foi apresentada pelo secretário municipal de Serviços e Obras, José Marcelo Ferreira Marques, que destacou o avanço no cumprimento das metas de abastecimento. “Isso foi possível pelo trabalho realizado e também porque a Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp), concessionária responsável pelo abastecimento de água no município, nos últimos anos e devido à crise hídrica, direcionou mais recursos para essa área do que para o setor de esgoto”, pontuou. Agora, o município quer avançar nas demais metas do plano.

“Diadema está de parabéns, pois a maioria dos municípios não está conseguindo cumprir esse preceito. A revisão vai ser um instrumento importante para que a Sabesp disponibilize recursos, investimentos em drenagem, resíduos e saneamento. Esse é um importante passo”, elogiou a gerente de planejamento da Sabesp, Nercy Bonato.

Para o gerente da Unidade de Gerenciamento Regional (UGR) Billings da Sabesp, Jair Manoel da Silva, Diadema tem resultados positivos. No índice de perdas durante a distribuição de água, por exemplo, a cidade passou de 380 litros/ligação dia, em 2014, para 244 litros/ligação dia atualmente. “Esse é um dos melhores índices nos municípios do Brasil”, ressaltou.

Além dos três técnicos da área, a mesa diretora foi composta pelo secretário de Assuntos Jurídicos, Fernando Moreira Machado. Também estavam presentes a chefe de gabinete, Caroline Rocha, demais secretários, representantes da Câmara Municipal e moradores.

Etapas

A minuta do Plano Municipal de Saneamento Básico (PMSB) de Diadema ficou disponível para consulta, de 22 de fevereiro a 15 de março, no site da Prefeitura. Após a audiência, o documento entrará em vigor por meio de decreto municipal.

O processo de revisão do plano atende a Lei Federal no 11.445/07, artigo 19, inciso V, §5o e o decreto federal no 7.217, artigo 26, inciso II.  O Plano, instituído em 20 de dezembro de 2012, é um instrumento para nortear as ações de investimento na área de saneamento com obtenção de recursos financeiros, elaboração de projetos e programas, entre outras atividades.

Comente aqui