Data: 21/06/2019 17:09 / Autor: Iara S. Luz / Fonte: PMD

Diadema dá posse aos novos integrantes do Conselho Municipal de Cultura

O Conselho tem o papel de fiscalizar, elaborar diretrizes e trabalhar pela implementação de políticas públicas, na área de cultura, junto com o poder público


Criado pela Lei Municipal 2.938/09, o Conselho de Cultura de Diadema é formado por 16 membros e respectivos suplentes, sendo oito representantes do poder público e oito da sociedade civil
Criado pela Lei Municipal 2.938/09, o Conselho de Cultura de Diadema é formado por 16 membros e respectivos suplentes, sendo oito representantes do poder público e oito da sociedade civil

Crédito: Divulgação

Tomaram passe na tarde terça-feira, 18 de junho, os novos integrantes do Conselho Municipal de Cultura de Diadema que irão atuar no biênio 2019/2021. O ato aconteceu, às 17h, no Centro de Memória, com a presença do Secretário de Cultura, Eduardo Minas, artistas e convidados.

Criado pela Lei Municipal 2.938/09, o Conselho de Cultura de Diadema é formado por 16 membros e respectivos suplentes, sendo oito representantes do poder público e oito da sociedade civil. Os primeiros são indicações do Executivo e Legislativo e a outra parte foi eleita na 9ª Conferência Municipal de Cultura que ocorreu em abril passado.

O Conselho tem o papel de fiscalizar, elaborar diretrizes e trabalhar pela implementação de políticas públicas, na área de cultura, junto com o poder público. Segundo o secretário Eduardo Minas o órgão é fundamental para ampliar e construir essa política, que tem o objetivo de garantir o acesso da difusão e da formação em artes para todos. “Queremos que Diadema seja uma cidade que respire cultura. Espero que o Conselho nos ajude nesse trabalho e que nos próximos dois anos possamos consolidar grandes ações”, disse.   

Para o jornalista José Mário Laguno, eleito pela primeira vez, participar do Conselho é importante porque além de contribuir para melhorar e alavancar a cultura local ele pode trazer para dentro do fórum as reivindicações dos moradores de Diadema. "Como integrante do CMCD eu posso pleitear as necessidades apresentadas e auxiliar na elaboração de ações que atendam aos anseios da sociedade”, afirmou.  Para Marcos Patrício Rocha Sousa sua atuação como conselheiro será de fiscalizar e contribuir para a que as ações de cultura cheguem em todos os bairros de Diadema.



Criado pela Lei Municipal 2.938/09, o Conselho de Cultura de Diadema é formado por 16 membros e respectivos suplentes, sendo oito representantes do poder público e oito da sociedade civil
Criado pela Lei Municipal 2.938/09, o Conselho de Cultura de Diadema é formado por 16 membros e respectivos suplentes, sendo oito representantes do poder público e oito da sociedade civil

Crédito: Divulgação

Comente aqui