Data: 19/03/2020 17:57 / Autor: Iara S. Luz / Fonte: PMD

Diadema adota recursos digitais e mantém oficinas funcionando na cidade

Aulas serão disponibilizadas no canal do YouTube “Cultura Diadema Online”.


A partir desta quinta-feira, 19/3, a Secretaria de Cultura de Diadema passa a utilizar uma plataforma digital para transmitir aulas online de formação cultural aos moradores da cidade. Essa foi a alternativa encontrada pela Prefeitura do município, em tempos de pandemia, para não comprometer o desenvolvimento de oficinas que ocorrem em diversos centros culturais, nos bairros, e que são frequentadas, gratuitamente, por público de mais de 10 mil pessoas. As aulas já começaram a ser disponibilizadas no canal do YouTube “Cultura Diadema Online”.

Estão sendo ministradas aulas em diversas linguagens artísticas, entre elas Dança, Circo, Música, Teatro, Artesanato e Artes Visuais. As aulas, ao vivo ou gravadas, poderão ser realizadas à distância pelos arte-educadores contratados pelo Município, mas também foram montados quatro estúdios para a produção dos conteúdos. Para evitar custos, foram utilizados recursos disponíveis, como os equipamentos das oficinas de Audiovisual, para as gravações das aulas.

“O canal será uma ferramenta importantíssima para este momento. Os alunos estavam desanimados com a possibilidade de suspensão das oficinas, mas desta forma eles vão continuar tendo aulas de forma segura dentro das suas casas”, disse o arte-educador Alexandre Terni, professor de Teatro Infantil.

Para o secretário de Cultura, Eduardo Minas, as aulas online vão impactar positivamente nos alunos e, em razão da circunstância que causou a suspensão das oficinas e dos eventos culturais na cidade, elas funcionarão também como uma atividade de alívio de tensões. “Estamos enfrentando um período difícil e, em época de crise, temos que oferecer ao cidadão tudo o que estiver ao nosso alcance. Neste sentido, a Secretaria Municipal de Cultural conseguiu organizar e elaborar uma solução que irá auxiliar as 470 turmas de alunos das oficinas a continuarem em contato com os professores e sem prejuízo do conteúdo programático”, disse.

O secretário revela, ainda, que em menos de cinco horas da criação do canal, mais de 1.500 alunos fizeram a inscrição. Os conteúdos, no momento, serão exclusivos para os alunos matriculados no processo de formação cultural, que receberão um link para participar remotamente das aulas.

Crédito: Thiago Benedetti

Comente aqui