Data: 17/08/2020 16:55 / Autor: Redação ABCdoABC / Fonte: Érica Oliveira/Plataformanet

O Fenômeno TikTok e seus reflexos nas redes sociais

Saiba como funciona o aplicativo e entenda os debates que essa rede social está gerando em todo mundo


O TikTok é uma rede social chinesa que vem se popularizando cada vez mais e que ficou famosa pelos vídeos de danças e challenges realizados no aplicativo. O app já está disponível há um tempo no mercado, tendo uma versão lançada por uma empresa chinesa em 2016 no mercado local e posteriormente uma versão diferente para o público internacional como o nome TikTok. Mas o app como conhecemos hoje vem de uma fusão com o antigo Musical.ly, nesse aplicativo os usuários faziam e compartilhavam vídeos curtos onde dublavam músicas e áudios famosos na rede social. Em 2018, o grupo dono dos aplicativos realizou a fusão dos apps e mesclou as suas funções, mantendo o nome TikTok.

Atualmente, o app chinês está disponível para smartphones Android e iOS e tem ganhado destaque não só no mundo da tecnologia, mas tem influenciado até o mercado da música lançando hits através da rede social. Entre as razões que motivam esse fenômeno está em uma das principais funções do TikTok, a rede social coloca em destaque o áudio utilizado no vídeo (podendo ser uma música oficial de um artista conhecido ou o áudio do próprio usuário) e permite que o usuário faça interações como clicar e ver mais detalhes do áudio, veja mais vídeos em que o som aparece e até mesmo utilize o mesmo em seus próprios vídeos.

Como funciona o TikTok?

A tela inicial do TikTok conta com duas abas: "Seguindo", onde são mostrados os vídeos de quem você segue e a aba "Para você", onde são exibidos os vídeos sugeridos pelo TikTok baseados em suas interações no aplicativo. Além das pessoas que você segue e das interações com amigos, os vídeos que aparecem na aba “Para você” podem ser conteúdos produzidos por grandes ou pequenos perfis, de diversas partes do mundo e até mesmo com poucas visualizações, independente disso, o app vai sugerir vídeos que podem ser interessantes para você.

No menu principal, também é possível acessar o “Descobrir” para pesquisar por um perfil, hashtag ou palavra-chave, mas o usuário também pode visualizar as principais hashtags que estão em destaque na rede social. Essas hashtags são exibidas conforme a sua popularidade e o usuário que utilizar alguma dessas poderá ter seu vídeo exibido mesmo que seu perfil não seja famoso. Além da tela “Início” e “Descobrir”, o app possui no seu menu principal a “Caixa de entrada” para as mensagens trocadas através do aplicativo e “Eu” para acessar o seu perfil.

Quando os vídeos estão sendo exibidos, o usuário pode visualizar a legenda, os ícones para seguir o perfil, para curtir o vídeo, para comentar e o ícone do WhatsApp que pode ser usado para compartilhar nesse mesmo aplicativo ou em outros como o Facebook e Instagram, assim como, é possível enviar para alguém pelo próprio TikTok, entre outras interações. O app também permite pausar apenas clicando na tela. Diferente do Instagram que mostra o número de curtidas apenas para o dono do perfil, no TikTok qualquer usuário pode ver a quantidade de curtidas de uma publicação e em cada perfil é mostrado o número total de curtidas que o usuário tem em seus vídeos.

Para criar uma publicação nova, basta clicar no botão “+” centralizado no menu principal e o app possibilita produzir diferentes formas de vídeo, como fazer montagens, adicionar efeitos, filtros, sons e textos, alterar a velocidade e até mesmo fazer o upload de um arquivo que esteja no seu celular. O usuário também pode fazer um vídeo novo clicando no áudio de uma outra publicação e clicar novamente em “Usar este som”, para fazer isso não é necessário estar seguindo o perfil onde está o áudio original.

Banimento do TikTok nos Estados Unidos

A rede social chinesa está sendo investigada por risco a privacidade e é acusada de fornecer dados de usuários para a China. As investigações realizadas pelo governo dos EUA se iniciaram em 2019 em volta da aquisição do Musical.ly pela ByteDance, empresa chinesa dona do TikTok. Também foram levantadas dúvidas sobre o armazenamento de dados dos usuários e uma possível ameaça à segurança nacional. Após diversas acusações públicas, o presidente norte-americano, Donald Trump, anunciou que pretende banir o aplicativo dos Estados Unidos e assinou um decreto com um prazo para a suspensão das atividades do TikTok no país, caso não seja adquirido por uma empresa norte-americana.

A Microsoft iniciou as negociações para adquirir as operações do TikTok, porém os especialistas veem a compra como um desafio, incluindo o cofundador e atual consultor de tecnologia da empresa, Bill Gates. A nova polêmica em volta do TikTok não é a primeira ação que o governo dos Estados Unidos toma em relação a uma empresa de tecnologia chinesa. Em 2019, a Huawei esteve no meio da guerra comercial entre China e EUA foi alvo de investigações do governo americano que acusou a empresa de espionagem a serviço do governo chinês.

Enquanto os Estados Unidos estudam o banimento do TikTok, na Índia o aplicativo já foi banido, assim como, outros apps chineses, alegando motivos semelhantes aos apresentados nas investigações dos EUA. O aplicativo também é investigado na França, onde o órgão regulamentador responsável está analisando as ações de implantação do TikTok na União Europeia.

A Plataformanet é uma agência de marketing digital que traz toda semana informações como essas, entre outras dicas de serviços e aplicativos. Continue acessando o nosso caderno de tecnologia e acompanhe as novidades.

Crédito: Pixabay

Comente aqui