Data: 24/03/2019 11:06 / Autor: Redação ABCdoABC / Fonte: Lilian Trigo

Agatha Christie está de volta!

Novas adaptações para cinema e TV redescobrem a grande dama do mistério.


Agatha Christie
Agatha Christie

Crédito: Reprodução

Quem vê as fotos de Agatha Christie, com aquela carinha de adorável vovó inglesa, pode facilmente se enganar. Ela é para o século XX o que J.K. Rowlings, a aclamada autora de Harry Potter, é na atualidade. Na verdade, ela é mais! Considerada, segundo o livro Guinness dos recordes, a escritora mais bem-sucedida da história da literatura, só vendeu menos livros que William Shakespeare e a Bíblia. Nada mal para alguém que começou a escrever para se distrair, enquanto o primeiro marido estava na guerra. O fim do casamento e o conturbado divórcio que se seguiu marcaram um período sabático, única fase em que ela diminuiu sua produção literária. Com o segundo marido, o arqueólogo Leonard Woolley, viajou para o Oriente Médio, que se tornou cenário de muitas de suas obras. Até sua morte, em 1976, ela tinha escrito centenas de livros e peças de teatro, e algumas obras até hoje permanecem inéditas. Seu estilo inovador influenciou autores modernos que criaram obras inspiradas em seu trabalho, como os livros de Sophie Hanna, Andrew Wilson e Kathryn Markup. 

Desde 1928, quando chegou às telas “O misterioso Senhor Quin”, a rainha do mistério passou a ter seus livros adaptados periodicamente tanto para o cinema quanto para a televisão.

Deixada de lado desde os anos 90, Ms Christie fez sua volta triunfal em 2017. O primeiro filme dessa nova safra foi “A Casa Torta”, que ganhou roteiro do premiado escritor Julian Fellowes, autor da série Downton Abbey, e um elenco de peso encabeçado por Glenn Close, Terence Stamp e Gilian Anderson. Em 2017, estreou a aguardada versão de Kenneth Branagh de “Assassinato no Expresso do Oriente”, com um elento formado tanto por atores premiados, como Judi Dench, Willem Dafoe, Penelope Cruz e, Olivia Colman, quanto estrelas internacionais como Johnny Depp e Michelle Pfeiffer. Como sempre, Branagh não se contentou em ficar atrás das câmeras e reservou para si o papel do excêntrico detetive Hercule Poirot. O diretor gostou tanto da experiência que seu próximo filme, com estreia prevista para 2020, será a nova versão de “Morte Sob o Nilo”, com ninguém menos que a “Mulher Maravilha”, Gal Gadot, no papel principal.

Hercule Poirot e Miss Marple, seus dois detetives mais famosos, ganharam seriados próprios. A série “Poirot”, protagonizada por David Suchet, durou de 1989 até 2013. Em “Marple”, a adorável detetive foi interpretada magistralmente, durante 9 anos, por Gerandine McEwan. Muitos atores e atrizes, hoje famosos, começaram suas carreiras fazendo participações em ambas as séries, como é o caso de Emily Blunt, Michael Fassbender, Jessica Chastain, Damian Lewis, Christopher Eccleston e Peter Capaldi, entre tantos outros.

A BBC sempre foi fiel à grande dama do mistério e, quase que anualmente, produz obras baseadas em seus livros. As adaptações mais recentes primam tanto pela qualidade quanto pela perfeita escolha do elenco. Em “E não Sobrou Nenhum”, nome com que foi rebatizado “O Caso dos Dez Negrinhos”, 10 estranhos recebem o convite do misterioso anfitrião para uma festa na Ilha do Soldado. Logo na primeira noite, os convidados são confrontados com segredos do passado e a cada dia um deles é assassinado. A série, dividida em três episódios, estreou no dia seguinte ao Natal, em 2016, com um elenco de respeito: Miranda Richardson (“Perdas e Danos”, “As Horas” e “Harry Potter e o Cálice de Fogo”), Charles Dance (“O Jogo da Imitação” e “Game of Thrones”), Sam Neill (“Jurassic Park”, “Peaky Blinders” e “O Homem Bicentenário”), Aidan Turner (“Poldrak”, “O Hobbit: Uma Jornada Inesperada” e “Ser Humano”), Noah Taylor (“Quase Famosos”, “Vanilla Sky” e “Game of Thrones”), Toby Stephens (“Black Sails”, “Lost in Space” e “Vexed”), Burn Gorman (“Batman: O Cavaleiro das Trevas Ressurge” e “Lucky Man”), Anna Maxwell-Martin (“The Bletchley Circle” e “Philomena”), Douglas Booth (“Noé”, “Orgulho e Preconceito e Zumbis” e “Os Pilares da Terra”) e Maeve Dermody (“Marcella” e “The Frankeinstein Chronicles”). No ano seguinte, foi a vez de “Testemunha de Acusação”, baseado no conto publicado em 1925, conta a história de Leonard Cole, acusado injustamente por um crime que não cometeu. A minissérie, em duas partes, é estrelada por Kim Cattrall (“Sex & The City”), Toby Jones (“O Espião Que Sabia Demais”, “Confidencial” e “Jogos Vorazes”), Andrea Riseborough (“Birdman” e “Animais Noturnos”), e o novato Billy Howle (“Dunkirk”). Em 2018, em parceria com a Amazon, foi ao ar “Punição para a Inocência”, com Bill Nighy (“Simplesmente Amor” e “Piratas do Caribe: O Baú da Morte”), Matthew Goode (“The Crown” e “Downton Abbey”), e Anna Chancellor (“Quatro Casamentos e um Funeral” e “O Guia do Mochileiro das Galáxias”.

O ano de 2019 começou com o que parece ser o início de uma nova franquia, agora com o ator americano John Malkovich na pele do Inspetor Poirot. Para a estreia, o livro escolhido foi Os Crimes do ABC”. Nessa versão, encontramos um Poirot abatido e esquecido, que é tirado da aposentadoria forçada pela obsessão de um assassino, que lhe envia cartas indicando seus próximos passos. A série mostra o lado sombrio do inspetor e explora segredos de seu passado. Além de Malkovich, o elenco traz Rupert Grint, o Ron Weasley da saga de Harry Potter, como o Inspetor Crome, novo parceiro de Poirot. 

Mas o fenômeno do redescobrimento de Agatha Christie não se resume apenas às produções britânicas, pois, nos últimos anos estrearam adaptações baseadas em seus livros em todo mundo. No ar desde 2014, e partindo para a terceira temporada, a série francesa “Os Pequenos Crimes de Agatha Christie” traz, em seus 39 episódios, uma versão mais moderna do trabalho da autora. A adaptação mais pitoresca é, sem dúvida, a produção do Iêmen “Locked Doors”. Em 2018, “Nêmesis”, o último livro de Miss Marple, ganhou sua versão coreana em “Miseu Ma, Boksooui Yeoshin”, com nada menos que 32 episódios! No Japão, foi ao ar a minissérie “Kuroido Goroshi”, baseada no livro “O Assassinato de Roger Ackroyd.

ÂncoraPara os próximos meses estão previstas as estreias de duas minisséries: “E no Final a Morte” e “Aventura em Bagdá”, esta última baseada no romance de espionagem lançado em 1951. Mais uma prova de que Agatha Christie está mais atual que nunca.

Comente aqui