Data: 06/11/2019 11:02 / Autor: Redação / Fonte: CBV

Superliga 19/20: Competição terá 100% de transmissão e jogos exclusivos no pay-per-view

Todos os jogos desta edição serão transmitidos através do SporTV, TV Cultura, site Globoesporte.com e Canal Vôlei Brasil


A Confederação Brasileira de Voleibol (CBV) anuncia, nesta quarta-feira (06.11), uma iniciativa revolucionária onde 100% dos jogos da Superliga masculina e feminina de vôlei 2019/2020 serão transmitidos. O torcedor do voleibol brasileiro terá a chance de ver as partidas através do SporTV e site Globoesporte.com, TV Cultura e no Canal Vôlei Brasil, onde terá a possibilidade de adquirir outra inovação lançada pela entidade: o pay-per-view do vôlei, que já está disponível para compra no site canalvoleibrasil.cbv.com.br.

O vôlei será a primeira modalidade olímpica a utilizar o sistema de compra de pacotes de jogos. A CBV, através do seu canal, irá oferecer no mínimo 120 partidas – o número exato varia de acordo com os pedidos de transmissões das TV´s – o que gera pelo menos 350 horas de conteúdo gerado ao vivo e exclusivo.

O pacote com jogos dos dois naipes para toda a fase classificatória custará R$ 99,90 – um valor de menos de R$ 1 por partida. Se o torcedor quiser comprar apenas os jogos do masculino ou somente os do feminino, também para a fase regular, o valor será de R$ 59,90. Um duelo avulso, a escolha do torcedor, sairá por R$ 19,90. A compra deverá ser feita no próprio Canal Vôlei Brasil, canalvoleibrasil.cbv.com.br, a partir do dia 1º de novembro.

Segundo o diretor executivo da TV NSports – plataforma que hospeda o Canal Vôlei Brasil – Guilherme Figueiredo, a iniciativa vem para aumentar ainda mais as opções do torcedor do voleibol brasileiro.

“Nos últimos dois anos transmitimos gratuitamente em nossa plataforma uma parcela importante dos jogos e, analisamos a demanda, concluímos que a modalidade está pronta para ter 100% de seus jogos transmitidos e ainda gerar uma nova receita para os clubes e para a Superliga, vindo da venda dos jogos direto ao consumidor, assim como fazem as grandes ligas americanas e europeias”, esclareceu Guilherme Figueiredo.

A Superliga 19/20 terá início no dia 9 de novembro, com três jogos do masculino. A grade da TV Cultura será fixa, sempre com jogos aos sábados, às 19h, e aos domingos, às 20h – deixando o torcedor do voleibol brasileiro com opções inclusive aos finais de semana. A iniciativa deixou o superintendente de competições de quadra da CBV, Renato D´Avila, entusiasmado.

“A chegada da TV Cultura nos deixa muito felizes. Contar com um canal aberto na divulgação do voleibol é extremamente positivo. Seguir com a parceria com os canais das organizações Globo também nos deixa bastante contentes e lançar uma iniciativa como essa do pay-per-view, e ter 100% da cobertura dos jogos, nos enche de orgulho. Estamos otimistas em relação a ajuda que teremos da comunidade do vôlei nesta iniciativa. O pay-per-view é algo que vai ser revertido principalmente para os clubes, em uma divisão proporcional aos que tem um número maior de torcedores, e estamos torcendo para que seja um sucesso”, disse Renato D´Avila.

Pela TV Cultura, o presidente, José Roberto Maluf, também fez questão de destacar a importância desta parceria. “É com grande alegria que a TV Cultura retoma suas transmissões esportivas e exibe, com exclusividade na TV aberta, a Superliga de vôlei 2019/2020. A partir de novembro, nossa rede nacional levará ao ar mais de 50 jogos, masculino e feminino, possibilitando ao público acompanhar a principal competição de vôlei”, disse Maluf.

O diretor de Marketing e Parceria do Esporte da Globo, Pedro Garcia, comemora mais um ano de parceria com o voleibol brasileiro. “Como grandes parceiros do vôlei e da CBV em todos esses anos, sempre nos preocupamos em ofertar o maior número de partidas transmitidas para o fã do vôlei brasileiro. Para a próxima temporada, devido as parcerias com TV Cultura e Canal Vôlei Brasil, os amantes da Superliga vão ter 100% dos jogos exibidos”, concluiu Garcia.

O Banco do Brasil é o patrocinador oficial do voleibol brasileiro

Comente aqui