Data: 11/06/2021 14:23 / Autor: Redação / Fonte: Stock Car

Stock Car: Bruno Baptista orgulhoso por disputar liderança com o tricampeão Daniel Serra

A terceira e quarta etapas da temporada 2021 serão realizadas no Autódromo Velocitta, em Mogi Guaçu, de 18 a 20 de junho, com corridas no sábado e no domingo


Crédito: Carsten Horst / Hyset

Vice-líder da Stock Car Pro Series 2021, o piloto Bruno Baptista retornará ao palco de sua primeira vitória na categoria, em 2019, o Autódromo Velocitta, em Mogi Guaçu (SP), para disputar a terceira e a quarta etapas desta temporada. Mas em uma situação bem diferente. Naquela época, em seu segundo ano na categoria, o sonho dele era vencer uma corrida. Agora, em sua quarta temporada na Stock Car, a meta do piloto paulista é lutar pelo título do mais difícil campeonato do automobilismo brasileiro.

Bruno começou o ano bem posicionado. Saiu da primeira etapa, em Goiânia, em abril, em quarto lugar no campeonato, deixou Interlagos, onde a segunda etapa foi realizada em maio, em segundo lugar, e agora dois pontos apenas o separam do líder Daniel Serra.

As etapas da Stock Car são compostas por duas provas de 30 minutos. A vitória vale 30 pontos na primeira e 24 pontos na segunda, enquanto a pole position de largada da primeira vale dois pontos. Assim, no Velocitta estarão em jogo diretamente 112 pontos para um piloto que, hipoteticamente, vença duas etapas e faça duas poles.

“Minha missão será sempre buscar mais vitórias e poles na Stock, mas o nosso objetivo maior agora é tentar ser o campeão de 2021, sempre respeitando todos os participantes de elevado nível da categoria”, diz Bruno Baptista, piloto da equipe RCM Motorsports, que tem apoio das empresas XP Private, Loctite, Oakberry, Pro Automotive, Hero, NGK do Brasil e Volt.

“Mas é muito difícil disputar a liderança do campeonato com um tricampeão como o Daniel Serra, que tem mais idade, é muito experiente, e sempre tem uma carta na manga na hora da competição acirrada na pista. Pior que a gente conta na Stock com, no mínimo, mais de dez pilotos do nível dele e respeitáveis como ele”, completa Bruno.

Os currículos dos dois líderes deste momento na Stock justificam a avaliação dele, que tem 24 anos e é identificado como umas das mais brilhantes e jovens revelações da categoria. Começou no kart em 2010, com 13 anos. Aos 17, pulou direto para a Fórmula 4 Sul-americana, e foi campeão na primeira temporada, em 2014. O importante título abriu as portas na Fórmula Renault Europeia e em outras categorias, como a Fórmula Renault Alps e a Toyota Series, na Nova Zelândia. Em 2017, andou na GP3, que era categoria-base da Fórmula 1, e também em corridas de endurance nos Estados Unidos, onde venceu as provas 12 Horas de Miami e Miami 300.

Em 2018, Bruno estreou na Stock Car, a convite da equipe RCM, tendo Lucas Di Grassi, campeão mundial de Fórmula E, como companheiro.  Em 2019, terminou o ano no top 10 do campeonato, com três pódios e a vitória no Velocitta, tornando-se o piloto mais jovem a vencer naquela temporada, com 22 anos. Em 2020, conquistou a pole position e a vitória em Cascavel, além do pódio de terceiro lugar, em Goiânia.

Bem mais experiente e com 37 anos, Daniel Serra teve uma carreira mais longa no kart. Também participou da Fórmula Renault Europeia, e passou por diversas categorias do nosso automobilismo. Desde 2007, corre na Stock Car, em que se sagrou tricampeão consecutivo, em 2019. Simultaneamente, acumulou mais experiência internacional em provas de longa duração, com resultados expressivos em provas tradicionais, como 24 Horas de Le Mans e Daytona, desde 2013. Piloto oficial da Ferrari desde 2020, nesta temporada, disputa também o Campeonato Mundial de Endurance, com a equipe AF Corse.

“O histórico do Daniel Serra na Stock Car e em categorias de endurance é muito forte, admirável mesmo. É um grande piloto. Competir com ele na principal categoria do automobilismo brasileiro é uma honra. E estar em segundo lugar no competitivo campeonato da Stock Car, a apenas dois pontos do líder, depois de duas etapas, é motivo de orgulho para mim, vale como referência do meu potencial e engrandece meus resultados. Estou muito feliz e pronto para lutar por mais pontos importantes no Velocitta", conclui Bruno Baptista.

Comente aqui