Data: 28/06/2022 14:54 / Autor: Redação / Fonte: Papo de Música

Samantha Schmütz participa do segundo episódio do quadro "O que tem na minha sacola?"

O novo quadro que tem movimentado o canal Papo de Música, “O que tem na minha sacola?”, vasculha as lembranças afetivas relacionadas à música de um convidado a cada quinzena


Samantha Schmütz l O que tem na minha sacola? l Papo de Música
Fabiane Pereira e Samantha Schmütz
Fabiane Pereira e Samantha Schmütz

Crédito: Sérgio Rodrigues

Após o episódio de estreia com o músico e ator Alexandre Nero, Fabiane Pereira leva Samantha Schmütz à loja de discos para a atriz, cantora e compositora contar sobre suas memórias sonoras. O novo quadro que tem movimentado o canal Papo de Música, “O que tem na minha sacola?”, vasculha as lembranças afetivas relacionadas à música de um convidado a cada quinzena, sempre às terças-feiras. Hoje, dia 28 de junho é a data de chegada do papo-entrevista com Samantha.

“Eu sou filha de um pai educador e uma mãe bailarina, ambos amantes da cena musical, que introduziram Michael Jackson, Tina Turner, The Beatles, Ney Matogrosso, Baby Consuelo, por exemplo, na minha vida. Desde pequena, sempre tive muito envolvimento com a música, aos 4 anos meu pai me levou ao show da Rita Lee”, conta Schmütz. A também comediante e  dubladora, que se mostrou eclética pelas escolhas na sua sacola, explica o que a inspirou a se tornar cantora e compositora, para além dos trabalhos como atriz: “Meu pai fazia uma brincadeira comigo fingindo que era o Roberto Carlos me ligando. Ele me dizia que eu tinha que cantar uma música para ele, quando ele me ligasse, então precisávamos ensaiar para que ficasse bom. O ensaio era com direito até a fone e gravador”, lembra ela.

Mesclando arte, teatro e música, Samantha também coloca uma lupa sobre questões sociais nas histórias dos objetos escolhidos. “Eu prefiro ser sólida com quem me entende, do que querer agradar todo mundo”, pontua a artista em relação a posicionamentos políticos. Sobre os itens colocados em sua sacola, o disco Cartola II foi um deles. Lançado em 1976, o trabalho resgatou lembranças dos tempos de Schmütz na escola de samba carioca Mangueira. Outro disco que trouxe lembranças de Samantha na música foi o álbum Da Lama ao Caos (1994), relembrando de quando participou da regravação da canção “Homem com H”, lançada originalmente em 1981, na voz de Ney Matogrosso, junto à banda Nação Zumbi em 2020. 

Ao todo, a primeira temporada de “O que tem na minha sacola?” contará com seis episódios. O novo quadro apresenta um outro lado de Fabiane Pereira, no qual a também jornalista e pesquisadora recebe convidados em uma conversa mais descontraída e sem roteiro. Após o bate-papo com Alexandre Nero (assista ao episódio aqui) e Samantha Schmütz, Fabiane se prepara para conversar com Lucio Mauro Filho no próximo dia 12. 

Comente aqui