Data: 05/01/2021 11:16 / Autor: Redação ABCdoABC / Fonte: Estadão Conteúdo

Morte por envenenamento de jovem bilionário dos games choca China

Morte de Lin Qi, dono de gigante chinesa dos games, abalou o mundo da tecnologia e tem gerado especulações a respeito de quem o matou e por quê


Lin Qi morreu aos 39 anos
Lin Qi morreu aos 39 anos

Crédito: Reprodução

Às vezes, ele era chamado de “millennial bilionaire”(bilionário milenar) - e suas ambições não eram menos grandiosas do que seu apelido. Presidente executivo da empresa Yoozoo, desenvolvedora do famoso jogo Game of Thrones: Winter Is Coming, o chinês Lin Qi, de 39 anos, mirava muito além do mundo dos videogames.

Um dos focos de Lin Qi era o cinema. Ele chegou a gastar uma pequena fortuna comprando os direitos de um romance de ficção científica chinês chamado O problema dos três corpos. Uma narrativa de invasão alienígena que misturou intrigas cósmicas com os horrores da Revolução Cultural da China, o livro se tornou um improvável best-seller internacional. Mas Lin via possibilidades ainda maiores: ele imaginou uma franquia global de cinema e televisão baseada no livro e suas duas sequências que se aproximariam dos níveis de reconhecimento cultural de Star Wars. Lin estava trabalhando com a Netflix e os criadores da série de televisão Game of Thrones para que isso acontecesse.

Porém, ele não viu os planos se concretizarem. Lin foi envenenado em dezembro, de acordo com a polícia de Xangai e relatos da mídia estatal, e morreu no dia de Natal. Sua morte abalou o mundo da tecnologia e dos games na China e tem gerado especulações furiosas a respeito de quem o matou e por quê.

O caso também chamou a atenção para a história improvável de Lin, um suposto magnata da mídia global não intimidado pelas crescentes tensões entre a China e o Ocidente, que sonhava em trazer um produto da cultura popular chinesa para o mainstream global.

O governo da China e sua classe criativa têm trabalhado há muito tempo para levar as ideias e personagens do país para um público mundial, abrindo novos mercados e dando a Pequim um impulso para contra-atacar a identificação que os Estados Unidos conquistaram por meio de Hollywood, de músicas pop e de outros meios culturais. Esses esforços, porém, tiveram resultados variados, que muitos atribuem aos rígidos controles que Pequim mantém sobre jogos, livros, programas de televisão e filmes.

Em comunicado, a polícia de Xangai disse que recebeu um relatório em 17 de dezembro apontando que Lin provavelmente havia sido envenenado. Após uma investigação, eles detiveram um homem cujo sobrenome é Xu e que afirmaram ser um colega de Lin. A polícia disse estar mantendo o homem sob suspeita de cometer um crime grave. Porém, não há mais detalhes sobre o caso.

A imprensa chinesa, incluindo veículos oficiais, identificou amplamente o suspeito como Xu Yao, um executivo da Yoozoo, a gigante de games de Lin. Contudo, esses relatórios não puderam ser confirmados de forma independente, e a empresa não respondeu a um pedido de comentário.

História

Natural de Wenzhou, uma cidade litorânea famosa por seu espírito empreendedor, Lin dizia que sua família tinha uma empresa de mineração de carvão. Mesmo depois de se mudar para Xangai para tentar a sorte na indústria de videogames, ele manteve seus laços com Wenzhou, ocupando uma posição como presidente executivo de uma associação comercial de Wenzhou em Xangai.

Ele fazia parte de um grupo de novos e jovens empresários que eram mais agressivos do que os mais velhos em relação ao crescimento dos negócios fora da China. Suas conquistas mostram como as empresas continuam a trabalhar em projetos que vão além das fronteiras da China, apesar da piora nas relações de Pequim com os EUA e alguns outros países. Fora da China, a Yoozoo ficou mais conhecida por seu lançamento de 2019 de Game of Thrones: Winter Is Coming, um jogo de estratégia online baseado em livros e programa de televisão.

Lin construiu sua fortuna no início dos anos 2010, quando os chineses migraram para os celulares para jogar e gastar dinheiro em itens virtuais. As séries populares de jogos multiplayer online da Yoozoo fez a empresa valer bilhões e de Lin um dos mais jovens bilionários da China. Em 2019, seu patrimônio líquido era de cerca de US$ 1 bilhão, de acordo com a Hurun China Rich List, que acompanha os ricos do país.

Lin também tinha entre seus interesses atividades como futebol, corrida de carros e caligrafia chinesa. Em uma aparição em um programa de televisão chinês chamado Boss Town, ele lembrou que seus instintos empreendedores surgiram cedo. Depois de gastar sua mesada na escola, disse ele, dava um jeito de “levantar fundos” com parentes.

“Se você continuar avançando, sempre haverá oportunidades pela frente”, disse ele. “Não tenho medo do fracasso. Posso simplesmente começar de novo”, acrescentou.

Cinema

Com a morte de Lin, ainda não está claro se os planos da Netflix para a obra O problema dos três corpos serão afetados. A Netflix não respondeu imediatamente a uma solicitação de comentário por e-mail.

Em setembro, o serviço de streaming americano disse que transformaria a trilogia em uma série original desenvolvida por David Benioff e D.B. Weiss, produtores executivos de Game of Thrones, com uma equipe criativa que incluía Liu Cixin, autor dos livros. Lin foi listado como produtor executivo.

O problema dos três corpos é o primeiro dos livros que Liu chamou de trilogia Remembrance of Earth’s Past (Lembranças do passado da Terra, em tradução livre). O livro, ambientado na China atual, conta a história de um engenheiro chamado pelas autoridades de Pequim para investigar uma onda de suicídios de cientistas. Ele descobre um complô extraterrestre com raízes na Revolução Cultural, a década de paranoia que levou à perseguição e tortura de supostos inimigos do Partido Comunista, que durou até a morte de Mao Zedong em 1976.

A versão em inglês de O problema dos três corpos, traduzida por Ken Liu, causou comoção ao ser lançada em 2014. Ganhou o Hugo Award, grande prêmio da ficção científica, de melhor romance. Mark Zuckerberg o adicionou à sua lista de leitura. Barack Obama, em uma entrevista ao The New York Times, chamou-o de “divertido de ler, em parte porque meus problemas do dia-a-dia com o Congresso parecem bastante insignificantes - não algo com que se preocupar. Os alienígenas estão prestes a invadir. ”

Lin transformou em sua missão de vida tornar o romance conhecido para um público ainda mais amplo, de acordo com um memorial online escrito por Chen Long, professor que deu aulas para Lin na Universidade Hupan, uma escola de negócios. Desde 2014, disse Chen, Lin começou a comprar direitos autorais e licenças relacionadas aos livros.

Em 2019, estimou Chen, Lin havia gasto cerca de US$ 150 milhões. Sua missão era transformar o mundo da trilogia em uma franquia reconhecida internacionalmente, com filmes, programas de televisão, videogames

Comente aqui