Data: 12/08/2020 12:04 / Autor: Isabela Richetti / Fonte: Agência Brasil / G1

Mais dois secretários pedem demissão do Ministério da Economia

Por problemas com a privatização, Paulo Guedes anuncia a saída Salim Mattar e Paulo Uebel


Na noite desta terça-feira (11/08) após uma reunião com presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia. O Ministro da Economia, Paulo Guedes, deu uma declaração em coletiva de imprensa, referente ao pedido de demissão de dois secretários da pasta. 

Salim Mattar, secretário especial de Desestatização que faz a venda de ativos públicos ou a transferência da prestação de serviço público à iniciativa privada por prazo determinado e Paulo Uebel, secretário de Desburocratização, Gestão e Governo Digital, foram as duas pessoas que pediram demissão. 

Segundo Guedes, o motivo da demissão de Mattar seria por insatisfação com o ritmo das privatizações de estatais. E para Uebel seria pela falta de andamento da reforma administrativa. “O que ele (Mattar) me disse é que é muito difícil privatizar, que o establishment (elite social, econômica e política que exerce forte controle sobre o conjunto da sociedade) não deixa haver a privatização, que é muito difícil, muito emperrado, que tem que ter apoio mais definido, mas decisivo. O secretário Uebel, a mesma coisa. A reforma administrativa está parada, então ele reclama também que a reforma administrativa parou”, disse Guedes. 

Sete secretários já saíram da pasta

Com a saída de Mattar e Uebel, a pasta do Ministério da Economia totaliza sete saídas de secretários desde o ano passado. São eles: Marcos Cintra, (único que foi demitido) Caio Megale, Mansueto Almeida, Rubens Novaes, Joaquim Levy (pediram demissão). 

Crédito: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

Comente aqui