Data: 05/08/2020 18:28 / Autor: Redação ABCdoABC / Fonte: Estadão Conteúdo

Líbano declara estado de emergência de duas semanas após explosão

O governo do Líbano decretou estado de emergência nacional de 2 semanas a partir de hoje, 5, um dia depois de explosões no porto de Beirute. Redes sociais ajudam na busca de desaparecidos


Presidente do Líbano, Michel Aoun, visita o local da explosão
Presidente do Líbano, Michel Aoun, visita o local da explosão

Crédito: Reprodução

A explosão causou ao menos 135 mortos, mais de quatro mil feridos e 300 mil desabrigados.

A medida foi tomada em reunião do gabinete presidencial. "Não há palavras para descrever o horror da catástrofe que ocorreu ontem", disse o presidente libanês Michel Aoun durante o encontro, conforme a Agência de Notícias do Líbano.

"Eu estendo meu coração e sentimentos para as famílias. E peço a Deus que cure os feridos, cure os corações partidos e forneça toda a energia e determinação para permanecermos juntos para enfrentar as queimaduras dolorosas que deixaram sua marca sobre Beirute", disse, citado pela agência.

Autoridades também concordaram em colocar todos os funcionários do porto de Beirute que supervisionavam o armazenamento e a segurança desde 2014 em prisão domiciliar.

Nesta manhã, o chefe do local, disse em entrevista a uma emissora libanesa que havia determinado a retirada das cerca de 2.750 toneladas de nitrato de amônio que causaram a explosão.

O governo afirmou que um curto-circuito causou incêndio e explosão em um depósito de fogos e em outro onde estavam explosão de 2.750 toneladas de nitrato de amônio.

Desparecidos

Uma iniciativa usando as redes sociais se tornou a mais nova aliada na busca por pessoas desaparecidas após a explosão em Beirute, no Líbano. Criado nessa terça-feira, 4, o perfil Locate Victims Beirut divulga fotos de desaparecidos enviadas por amigos e parentes, a fim de auxiliar na localização de cada um deles.

Em menos de 20 horas de atividade, o perfil reuniu quase 90 mil seguidores na rede social. Quase 100 fotos de pessoas supostamente desaparecidas após a explosão foram publicadas até o fim da manhã desta quarta-feira, 5.

Além de se propor a ajudar na localização dos desaparecidos, a conta atua também como um guia para pessoas desabrigadas, indicando locais onde os afetados podem buscar hospedagem gratuitamente. Segundo a TV local MTV, pelo menos 250 mil pessoas ficaram sem suas casas por causa da explosão.

Apesar de ter surgido na terça, com o propósito auxiliar nas buscas, o perfil tem enfrentado um problema comum nas redes sociais: a desinformação. Com poucas horas de atuação, o perfil compartilhou um story reclamando de pessoas que enviaram fotos de amigos como uma piada.

"Pessoas levando isso como uma piada e enviando fotos de seus amigos, eu realmente não tenho palavras para você", escreveu.

Comente aqui