Data: 09/08/2020 16:10 / Autor: Ane Caroline / Fonte: ABCdoABC

F1: GP comemorativo de 70 anos termina com festa do Verstappen

Na estratégia, não deu para Hamilton e Bottas conquistarem a vitória desta vez


Crédito: Steve Etherington for Mercedes-Benz Grand Prix Ltd.

E a corrida do aniversário de 70 anos da Fórmula 1 teve surpresas! Apesar de permanecerem no pódio, a Mercedes não venceu pela primeira vez desde o início do campeonato. A vitória ficou para o holandês Max Verstappen (RBR), que largou da quarta posição. É a prova de que uma boa estratégia pode fazer a diferença.

Logo na largada, Verstappen conseguiu tomar a terceira posição de Hulkenberg (Racing Point). Tendo largado com um composto de pneus mais duro e com maior durabilidade, o holandês viu as duas Mercedes à frente pararem e se manteve na pista com boa velocidade, abrindo 19 segundos de diferença para o segundo colocado, Bottas (Mercedes). Ele parou apenas na volta 26, bem depois dos outros pilotos e foi ultrapassado pelo finlandês na parada, mas logo após o retorno retomou a primeira posição e se manteve em primeiro até o final da corrida. Houve uma segunda parada, a Mercedes adiantou a parada de Bottas para tentar ganhar a posição de Max, mas a RBR foi esperta e chamou o jovem piloto para parada ao mesmo tempo, fazendo pit stop mais rápido e evitando prejuízo. As Mercedes sofreram com desgaste rápido dos pneus e tiveram que parar logo no começo da corrida, o que prejudicou a estratégia da equipe.

Hamilton (Mercedes) fez a segunda parada tardiamente, apenas na volta 41 e voltou em quarto lugar, mas conseguiu ultrapassar Leclerc (Ferrari) e o companheiro Bottas, ficando na segunda posição. Não houve tempo para chegar em Verstappen e tentar a vitória, porém. Com a troca no final também conseguiu a volta mais rápida da corrida, conquistando um ponto extra.

Completando o pódio veio o pole position Valtteri Bottas. Com pouco brilho, o finlandês fez corrida mediana, perseguindo Verstappen durante todo o tempo, já que perdeu a primeira posição logo na largada, e no final ainda perdeu a segunda posição para o companheiro de equipe.

Charles Leclerc mais uma vez demonstrou destreza e boa habilidade ficando em quarto lugar enquanto seu companheiro Vettel, que rodou sozinho na largada e assumiu a última posição, terminou apenas em 12º. Completando o top 10 vieram Albon (RBR), as duas Racing Point, Stroll e Hulkenberg, nesta ordem, Ocon (Renault), Norris (Mclaren) e Kvyat (AlphaTauri).

Com a vitória, Max Verstappen assumiu a segunda posição no campeonato, ultrapassando Bottas. Lewis Hamilton segue em primeiro, com vantagem de 29 pontos.

HULKENBERG

O Alemão foi a grande surpresa dos treinos conseguindo largar na terceira posição, mas pouco se esperava do piloto durante a corrida pela falta de ritmo. Logo na largada ele perdeu posição para o Verstappen, mas se manteve em sexto lugar até o fim da corrida quando foi chamado para uma parada extra. Supostamente, a estratégia seria para tentar a volta mais rápida, pois escolheu o composto mais rápido de pneus para usar. Porém, a polêmica é que justamente nessa parada ele perdeu posição justamente para seu companheiro de equipe, Lance Stroll, filho do dono da Racing Point e acabou terminando na sétima colocação.

FICHA TÉCNICA

1- Max Verstappen (RBR)

2- Lewis Hamilton (Mercedes)

3- Valtteri Bottas (Mercedes)

4- Charles Leclerc (Ferrari)

5-Alexander Albon (RBR)

6- Lance Stroll (Racing Point)

7- Nico Hulkenberg (Racing Point)

8- Esteban Ocon (Renault)

9- Lando Norris (McLaren)

10- Daniil Kvyat (AlphaTauri)

11- Pierre Gasly (AlphaTauri)

12- Sebastian Vettel (ALE/Ferrari)

13- Carlos Sainz Jr. (McLaren)

14- Daniel Ricciardo (Renault)

15- Kimi Raikkonen (Alfa Romeo)

16- Romain Grosjean (Haas)

17- Antonio Giovinazzi (Alfa Romeo)

18- George Russel (Williams)

19- Nicholas Latifi (Williams)

FORA

   Kevin Magnussen (Haas)

Circuito de Silverstone, Inglaterra

Volta mais rápida: Lewis Hamilton

Pole Position: Valtteri Bottas


Comente aqui