Data: 19/05/2022 15:00 / Autor: Redação / Fonte: WIT - Wealth, Investments & Trust

Especialista aborda os impactos no agronegócio e como proteger a produção rural

O avanço da geada na região Centro-Oeste do país pode afetar a produtividade da produção rural. Por isso, conhecer mais sobre seguro rural é um diferencial para os produtores da região


Agro
Agro

Crédito: Arquivo - Agência Brasil

Em 2021, segundo o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), o seguro rural atingiu o recorde de mais de 217 mil apólices contratadas. Para comentar sobre o assunto, sugiro uma especialista em Seguros Rural da WIT Insurance, Barbara Amans. Foram aplicados R$ 1,18 bilhão em subvenção ao prêmio do seguro rural, o que permitiu auxiliar financeiramente a contratação de 217.934 apólices, alta de 15% em relação a 2020. Essas apólices foram contratadas pelos produtores rurais em todas as regiões do país e totalizaram cerca de 14 milhões de hectares segurados. Já o valor total segurado representou a importância de R$ 68,3 bilhões.

Segundo a Barbara, o ano de 2021 foi marcado por La Niña e outros fenômenos que atingiram principalmente a safra de grãos. E o feito deve se repetir neste ano de 2022. “O produtor rural está entendendo que o risco climático, diferente de outros riscos dentro da agricultura, não pode ser controlado, se quer mensurado, e que a melhor maneira de se proteger é transferir esse risco. Temos também que levar em consideração a alta demanda de produtos brasileiros para exportação. Com aumento do dólar, há consequente aumento do preço das commodities, o que influencia diretamente no valor segurado”.



Comente aqui