Data: 24/08/2021 14:00 / Autor: Redação / Fonte: UCSD

Diabetes pode ser tratada com remédio a base de cannabis medicinal

Pacientes com neuropatia diabética periférica têm alívio de pelo menos 50% da dor, segundo estudo


cannabis medicinal
cannabis medicinal

Crédito: Divulgação

Um estudo feito no Centro de Pesquisa Clínica Geral do Centro Médico da Universidade da Califórnia (UCSD), realizado em 16 pacientes com neuropatia diabética periférica, utilizou a cannabis inalada para verificar a melhora na intensidade da dor. De acordo com o artigo, houve uma diminuição significativa da dor em comparação com o público do placebo, comprovando o efeito analgésico da planta.

A neuropatia é um tipo de dor crônica decorrente do diabetes, causa mais comum que afeta os nervos periféricos. Dentre os incômodos regulares, estão a queimação, a agulhada, o formigamento, os choques, o inchaço e o adormecimento, que normalmente aparecem mais no período da noite. Segundo o Departamento de Saúde e Serviços Humanos dos Estados Unidos, a neuropatia diabética afeta cerca de 366 milhões de indivíduos em todo o mundo e o tratamento convencional não é satisfatório.

A cannabis, dentro da medicina canabinoide, tem sido utilizada para amenizar esses efeitos do diabetes e de outras patologias, mostrando eficácia no controle das dores crônicas. “A dor neuropática, seja diabetes, sequelas de AVC ou outras, é uma das piores dores, tanto para quem tem quanto para quem trata. E hoje sabemos que a cannabis medicinal é muito boa como coadjuvante no que temos de tratamentos”, ressalta Maria Teresa Jacob, médica que atende pacientes com a cannabis medicinal.

Segundo a Dra. Teresa, ocorre um alívio de mais de 50% quando se usa a cannabis medicinal nesses casos. “As respostas são relativamente rápidas. Quando você passa a ter a oportunidade de associar a cannabis no tratamento dos sintomas, o paciente, na maioria das vezes, tem um alívio importante, bem significativo”, conclui a especialista.

Apesar de preliminares, as pesquisas disponíveis reforçam que a cannabis é uma escolha alternativa e eficiente de tratamento para a neuropatia diabética. Ao mesmo tempo, antes do médico prescrevê-la, é necessário avaliar todo o histórico do paciente e definir questões como a dose e as substâncias presentes no remédio à base da planta. O crescente interesse pela medicina canabinoide abre espaço para novos estudos e possibilidades para tratar essa e outras condições.


Comente aqui