Data: 23/07/2015 19:24 / Autor: Redação / Fonte: Confederação Brasileira de Vôlei

Circuito Mundial de Vôlei: Brasileiras mantém vitórias

Foram quatro vitórias em cinco jogos na madrugada desta quinta-feira; Ágatha/Bárbara, Fernanda Berti/Taiana e Larissa/Talita seguem invictas


Ágatha e Bárbara durante vitória pela fase de grupos
Ágatha e Bárbara durante vitória pela fase de grupos

Crédito: Denis Ferreira Netto/CBV

O tempo virou na região metropolitana de Tóquio, no Japão, e debaixo de garoa fina as duplas femininas brasileiras repetiram o bom desempenho da estreia na manhã desta quinta-feira (horário local) e mantiveram grandes chances de classificação antecipada para às oitavas de final do Grand Slam de Yokohama, em etapa válida pelo Circuito Mundial 2015 e da corrida olímpica brasileira.

Nas cinco partidas disputadas no dia, o Brasil levou a melhor em quatro delas. Taiana e Fernanda Berti (CE/RJ) começaram levando um susto, saíram atrás do marcador, mas souberam manter a tranquilidade para conseguir a virada sobre as norte-americanas Lauren Fendrick e Brooke Sweat, em 2 sets a 1 (13/21, 23/21, 15/9), em jogo disputado no Rinko Park, na Baia de Yokohama.

"No início eu errei demais, errei no saque e na virada de bola, o que me deixou mais introspectiva. Já no segundo set e terceiro, soltei os bichos que havia engolido e a sorte voltou para o nosso lado", analisou Fernanda Berti, que marcou o ponto da vitória da dupla após bloquear e atacar a bola na mesma jogada.

Ao lado, na quadra três, no mesmo horário, Ágatha e Bárbara Seixas também enfrentaram dificuldades para passar sobre a dupla canadense formada por Kristina Vaijas e Jamie Broder. Após perder o primeiro set por 19 a 21, a dupla reencontrou seu melhor voleibol e virou o marcador, com parciais de 21 a 11 e 15 a 10, fechando o placar em 2 sets a 1, em 51 minutos.

"Conhecemos muito bem elas. Este é nosso sexto jogo e esta foi a quinta vitória, porém nenhuma foi entregue de bandeja. Erramos no início, mas depois nos recuperamos e voltamos a aplicar nossa estratégia" destacou a paranaense Ágatha, que gostou de jogar com o clima mais ameno nesta quinta-feira.

Apenas Maria Clara e Carolina (RJ) não conseguiram vencer seu duelo, perdendo para a dupla grega formada por Arvaniti e Tsiartsiani por 2 sets a 1, com parciais de 19/21, 21/17 e 12/15, em 55 minutos de partida. Elas seguem com chances de classificação e dependem apenas de um bom resultado contra o time russo, que ainda não venceu no torneio, na última rodada.

Nos outros dois jogos de duplas brasileiras que complementaram a segunda rodada do Grand Slam de Yokohama, as duplas Juliana/Maria Elisa (CE/PE) e Larissa/Talita (PA/AL) tiveram mais facilidade para fechar suas partidas e venceram os dois duelos em aproximadamente 40 minutos de jogo.

Na quadra 3, com Juliana e Maria Elisa (CE/PE) impecáveis, as russas Evgeniya Ukolova e Ekaterina Birlova não tiveram chance de vitória. Com Maria Elisa bem na recepção e no passe, e com Juliana atacando firme e muito vibrante, a vitória veio naturalmente, recolocando a dupla na disputa pela liderança da vaga do grupo C. Elas triunfaram por 2 sets a 0 (21/17, 21/16).

"Resumo o jogo de hoje em uma palavra: acerto. Ontem (quarta-feira), o jogo foi muito feio, as duas duplas erraram muito. O resultado é bom, ajuda a limpar a consciência e nos dá a chance de sair em primeiro do grupo, já que a Grécia ganhou da outra dupla brasileira do grupo C", destacou Maria Elisa, que acredita em uma classificação antecipada para as oitavas de final.

Na quadra 2, Larissa e Talita (PA/AL) mantiveram os 100% de aproveitamento, em nova boa vitória, deste vez sobre as alemãs Chantal Laboureur e Julia Sude. Os 2 sets a 0 (21/18, 21/18) vieram em 36 minutos de jogo. A dupla chega embalada após ter vencido a etapa passada, em Gstaad, na Suíça.

"Conseguimos conquistar nosso objetivo, que era a vitória. O mais importante é que estamos conseguindo imprimir nosso ritmo de jogo. É cedo para pensar em título. Devemos pensar jogo a jogo para ir crescendo dentro do torneio", disse Larissa após o segundo triunfo no torneio japonês.

Definição das vagas

Das cinco duplas femininas que disputam o torneio, todas permanecem com chances reais de conquistar a vaga antecipada às oitavas de final. Ao menos uma delas, porém, terá que buscar a classificação na repescagem, já que duas brasileiras estão no grupo C.

No Grupo A, com duas vitórias em duas partidas, Larissa e Talita somam quatro pontos e dividem o primeiro lugar com as norte-americanas April Ross e Jennifer Fopma, com quem decidem a vaga no jogo que será disputado nesta sexta-feira (24.07).

No Grupo B, Ágatha e Bárbara Seixas despontam na frente na classificação, com quatro pontos disputados contra três das canadenses Vaijas e Broder, de quem ganharam na manhã desta quinta-feira. O primeiro lugar será definido após a partida contra as alemãs Katrin Hotwick e Ilka Semmler, que vem de vitória sobre uma dupla japonesa.

Das duas duplas de brasileiras do Grupo C, apenas uma poderá sair com a vaga antecipada para as oitavas de final. Enquanto Juliana e Maria Elisa decidem a vaga contra as gregas, as irmãs Maria Clara e Carolina enfrentarão as russas pela liderança da chave.

Já no Grupo D, as brasileiras Taiana e Fernanda Berti entrarão em quadra como favoritas pela vaga contra as chinesas Wang e Yue, em partida válida pela terceira rodada do torneio e que será disputada na manhã desta sexta-feira.

Os times vencedores da etapa de Yokohama nos dois gêneros somam 800 pontos no ranking do Circuito Mundial e garantem um prêmio de 57 mil dólares. Ao todo, 400 mil dólares são distribuídos aos atletas em cada um dos gêneros. Após a etapa japonesa, o tour sofre uma pausa e volta com o Grand Slam de Long Beach, nos EUA, de 18 a 23 de agosto.

Comente aqui