Data: 06/09/2019 16:24 / Autor: Redação / Fonte: CBV

Circuito Mundial: Ágatha/Duda e Ana Patrícia/Rebecca avançam para as quartas

As duplas seguem invictas na competição. Maria Elisa/Carol Solberg e Fernanda Berti/Bárbara Seixas


A medalhista olímpica Ágatha
A medalhista olímpica Ágatha

Crédito: Getty Image/FIVB

O Brasil segue com duas duplas na disputa feminina do World Tour Finals, em Roma (ITA), uma das principais etapas da temporada do Circuito Mundial de Vôlei de Praia. Na tarde desta sexta-feira (06.09) Ana Patrícia/Rebecca (MG/CE) e Ágatha/Duda (PR/SE) garantiram vagam nas quartas de final da competição. Ambas parcerias se mantêm invictas com três vitórias em três jogos.

Ana Patrícia e Rebecca, que se classificaram em primeiro no grupo F, enfrentaram Keizer/Meppelink (HOL) pelas oitavas e conseguiram um bom resultado, triunfo por 2 sets a 0 (21/17 e 21/13). Na próxima rodada, neste sábado (07.09), elas enfrentarão Hermanova/Slukova, da República Tcheca. Após a garantir vaga nas quartas, a mineira Ana Patrícia comemorou.

“Elas têm um jogo muito rápido, com muitos toques, nós já tínhamos enfrentado esse time em Ostrava (República Tcheca). Entramos muito concentradas e conseguimos fazer um excelente trabalho tanto na parte ofensiva quanto na defensiva. Esta vitória é muito importante para o nosso projeto a longo prazo, pois avançamos ainda mais em um torneio desta grandeza, somando mais pontos”, comentou Ana.

Outra dupla do Brasil invicta em Roma é Ágatha/Duda, que ficou na primeira posição do grupo D. Nesta sexta-feira elas entraram em quadra contra Menegatti/Orsi-Toth, donas da casa, e as brasileiras saíram com a vitória por 2 sets a 0 (21/16 e 21/13). Na próxima fase elas medem forças com as campeãs mundiais Sarah Pavan e Melissa Humana-Paredes, do Canadá. A experiente Ágatha comentou o jogo contra as italianas após a vitória.

“Nós jogamos contra elas na Polônia e foi um jogo muito equilibrado, decidido só no terceiro set. Hoje entramos muito concentradas, sabendo que elas poderiam fazer alguma coisa nova. Elas já vinham fazendo jogos bons contra outras duplas do Brasil e nós fizemos um treino com elas aqui, na mesma quadra central onde jogamos hoje. Então tivemos uma vivência aqui antes, que tem uma atmosfera diferente. Também sentimos que elas estavam mais desgastadas, pois jogaram outras duas partidas antes, isso acabou sendo determinante”, disse Ágatha.

Mais cedo Fernanda Berti e Bárbara Seixas (RJ) não conseguiram avançar no grupo G. Elas foram superadas pelas austríacas Schutzenholfer/Plesiustchnig por 2 sets a 1 (21/23, 21/14 e 15/17). Já Maria Elisa e Carol Solberg (RJ) ficaram na repescagem depois de sofrerem revés contra Ludwig/Kozuch (ALE) por 2 sets a 0 (15/21 e 17/21).

A competição conta com 32 times em cada naipe, sendo 22 provenientes do ranking de entradas, dois convidados e outros oito provenientes do classificatório. Os times se enfrentam na chave, com os primeiros colocados avançando direto às oitavas de final, enquanto segundos e terceiros colocados duelam por uma fase eliminatória extra, da repescagem.

A competição em Roma rende cerca de R$ 160 mil para os campeões dos naipes masculino e feminino. Ao todo, o torneio distribui cerca de R$ 2,4 milhões em premiação aos atletas, além de oferecer pontuação alta para o ranking internacional – 1.200 para os times vencedores.

O Banco do Brasil é o patrocinador oficial do voleibol brasileiro

Ana Patrícia joga com Rebecca
Ana Patrícia joga com Rebecca

Crédito: Getty Image/FIVB

Comente aqui