Data: 06/07/2020 16:07 / Autor: Redação ABCdoABC / Fonte: Estadão Conteúdo

Chico Buarque gravou disco com Morricone em temporada na Itália

Chico Buarque passou 15 meses na Itália, no fim dos anos 1960. Em Roma, ele conheceu Ennio Morricone, morto nesta segunda-feira, 6. Os dois se juntaram para fazer um álbum


Chico interpretou sucessos da carreira vertidos para o italiano com as orquestrações grandiosas de Morricone
Chico interpretou sucessos da carreira vertidos para o italiano com as orquestrações grandiosas de Morricone

Crédito: Reprodução

Durante décadas, o álbum foi cobiçado por colecionadores. Em Per Un Pugno Di Samba - um trocadilho com o título original do filme Por Um Punhado de Dólares (1964), de Sergio Leone, para o qual Morricone fez a trilha - Chico interpretou sucessos da carreira vertidos para o italiano por ele e Sergio Bardotti, que fez a ponte para que Morricone se integrasse ao trabalho.

O álbum foi uma tentativa da gravadora RCA de emplacar Chico no mercado fonográfico italiano, mas a repercussão foi nula e o disco somente teve uma edição brasileira em 2003. As orquestrações grandiosas de Morricone vestiram músicas como Rotativa e Tu Sei Una Di Noi, respectivamente versões em italiano de Roda Viva e Quem te Viu, Quem te Vê. O resultado é curioso e bem diferente das gravações originais.

Três das 12 faixas eram inéditas: Não Fala de Maria, Nicanor e Samba e Amor, cujas versões originais em português foram registradas posteriormente, no álbum Chico Buarque de Hollanda nº4 (1970), que saiu quando o cantor e compositor já estava de volta ao Brasil.

Houve também outra versão de Per um Pugno Di Samba com os vocais gravados em português, Sambas do Brasil. O disco foi reeditado em CD no exterior com outra capa, mas permanece inédito no País.

Comente aqui