Data: 17/11/2020 18:53 / Autor: Redação / Fonte: AHPAS

Câncer infantil pode chegar a 3% da totalidade de casos diagnosticados no Brasil até 2022

Em São Paulo, fórum reunirá especialistas e instituições para debater integralidade no combate ao câncer infantil, dia 23 de novembro


Uma recente pesquisa realizada pelo INCA – Instituto Nacional de Câncer, do Ministério da Saúde, aponta que, entre os anos 2020 e 2022, o Brasil terá 625 mil novos casos de câncer diagnosticados. Mais do que preocupantes, os dados incluem ainda um número triste, que demanda a atenção e a solidariedade de toda a sociedade: o câncer infantil equivale a 3% desse total de novos casos.

O câncer é a doença que mais mata crianças e adolescentes no Brasil e a segunda causa de óbito neste grupo etário. A boa notícia, porém, é que a sobrevida estimada dos pacientes entre 0 e 19 anos pode chegar a 70%, sendo mais elevadas nas regiões Sul (75%) e Sudeste (70%), em contrapartida ao Centro-oeste (65%), Nordeste (60%) e Norte (50%).

O chamado câncer infantojuvenil inclui uma série de variações da doença. As leucemias representam o maior percentual de incidência (26%), seguida dos linfomas (14%) e tumores do sistema nervoso central-SNC (13%).

Considerando-se o estado de São Paulo, a pesquisa aponta que em 2020 foram diagnosticados 176,91 casos para cada 1 milhão de habitantes do sexo masculino, entre 0 e 19 anos. Este índice cai para 173,03 casos, considerando-se o público feminino com a mesma faixa etária.

Diante destes números e com o objetivo de discutir o cuidado integral necessário para o tratamento e a cura do câncer infantojuvenil que será realizado, no dia 23 de novembro, das 9h15 às 19h, o Mover a Vida – II Fórum AHPAS pela integralidade do tratamento de crianças e adolescentes com câncer. A data é significativa, pois é o Dia Nacional de Combate ao Câncer Infantil.

O encontro on-line é uma iniciativa da AHPAS - Associação Helena Piccardi de Andrade Silva – organização que há 20 anos oferece transporte gratuito e apoio sociofamiliar a crianças e adolescentes em tratamento de câncer. O público interessado poderá assistir a uma intensa programação com palestras e debates, por meio da plataforma Netshow.

As inscrições para o Fórum - que tem apoio de UNINOVE, Sampa Fleet, Pieracciani, Invisto e Redata Organização da Informação -, são gratuitas e podem ser realizadas no site https://bit.ly/36aLQG5.

Vale ressaltar que a escolha do dia 23 de novembro para a realização do Fórum tem uma marca importante: trata-se do Dia Nacional de Combate ao Câncer Infantojuvenil.

Para a programação de palestras e debates do evento, estão confirmadas as presenças de nomes como Dr. Sérgio Petrilli (IOP/GRAACC/Unifesp), Dr. Vicente Odone Filho (ITACI/Instituto da Criança HC), Dr. Hélio Plapler (UNIFESP e ex-paciente), Dr. Sérgio Sarrubbo (Hospital Infantil Darcy Vargas), Danielly Ono (Casa Hope), Rogério Ferroni e Patrícia Leite (Heróis do Bem), Helena Garbini (AHPAS), Gustavo Gomes (Siqueira Castro), Fiamma Zariff (Twitter), Tammy Allersdorfer (GRAACC), Júlia Kesserling (Pinheiro Neto), Renata Vilhena (Vilhena Silva), Lina Menezes (TV Faz Muito Bem), entre muitos outros.

Proposta - O Fórum foi criado para reunir importantes protagonistas de diferentes segmentos da luta contra o câncer infantojuvenil. Foram preparadas cinco mesas temáticas compostas por pessoas cujas experiências consolidam importantes saberes voltados ao cuidado da criança e do adolescente com câncer.

Estarão presentes representantes de organizações sem fins lucrativos que atuam na busca de melhor qualidade de vida de crianças e adolescentes em tratamento de câncer; pacientes e suas famílias; representantes dos hospitais; representantes do poder público e de associações de profissionais da saúde ligados à oncologia infantojuvenil e especialistas em captação de recursos para o terceiro setor.

“Assim como a AHPAS, existem inúmeras outras organizações sem fins lucrativos que se dedicam a apoiar crianças e adolescentes em tratamento contra o câncer, buscando melhorar a qualidade de vida e aumentar as chances de cura. Apesar de atuarem em áreas distintas – transporte, educação, casas de apoio, contadores de história, humanização do atendimento – estas ONGs e associações enfrentam desafios comuns para garantir a manutenção e eventual expansão de suas atividades, buscando sempre o bem-estar dos jovens pacientes e suas famílias”, explica Celso Rodrigues, presidente da AHPAS.

Para cooperar nesta importante discussão, e tendo em vista a amplitude do escopo em que se insere a luta contra o câncer, o fórum contará também com a participação de profissionais do direito e do mundo digital. “Os primeiros porque o direito à saúde está na base de toda a ação em prol dos pacientes; e os segundos porque a internet tem revolucionado não apenas os meios de divulgação e captação de recursos, como também o nível de informação sobre câncer e o acesso aos diversos tratamentos, sendo necessário explorar mais e melhor os recursos à disposição”, enfatiza Celso Rodrigues.

Objetivos – Dentre os objetivos principais do II Fórum AHPAS está a busca por entender como atuam diferentes associações sem fins lucrativos no apoio a crianças e adolescentes em tratamento de câncer. “A ideia é promover uma discussão plural, envolvendo atores de áreas diversas cada vez mais presentes na luta contra o câncer infantojuvenil. Buscamos ajudar a promover a ampliação da rede de apoio e dar mais visibilidade ao trabalho pioneiro da AHPAS no transporte gratuito casa/hospital/casa e aos serviços complementares oferecidos”, acrescenta Celso Rodrigues.

O Fórum também tem como objetivo mostrar e conhecer a importância dos diferentes trabalhos voluntários realizados nos hospitais que atendem pelo SUS, do ponto de vista dos pacientes, de suas famílias e da equipe de saúde, considerando-se a integralidade do tratamento. Por fim, a AHPAS também busca ampliar seu conhecimento de estratégias para captação de recursos e conhecer as necessidades dos pacientes e de suas famílias, que podem ser supridas pelo trabalho voluntário.

Celso Rodrigues conclui, ressaltando ainda que “o evento busca conhecer as dificuldades e soluções encontradas no dia a dia pelos voluntários, para gerar mais sinergia entre os envolvidos na luta contra o câncer infantojuvenil, de modo a incentivar a geração de conhecimento e a realização de parcerias”.

II FÓRUM AHPAS PELA INTEGRALIDADE DO TRATAMENTO DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES COM CÂNCER

PARTICIPANTES

·         Dr. Sérgio Petrilli (IOP/GRAACC/Unifesp)

·         Dr. Vicente Odone Filho (ITACI/Instituto da Criança HC)

·         Dr. Hélio Plapler (Unifesp e ex-paciente)

·         Celso Rodrigues (presidente da AHPAS)

·         Dr. Sérgio Sarrubbo (Hospital Infantil Darcy Vargas)

·         Danielly Ono (Casa Hope)

·         Rogério Ferroni e Patrícia Leite (Heróis do Bem)

·         Helena Garbini (AHPAS e Hospital Emílio Ribas)

·         Tatiana Piccardi (cofundadora da AHPAS)

·         Gustavo Gomes (Siqueira Castro)

·         Júlia Kesselring (Pinheiro Neto)

·         Renata Vilhena (Vilhena Silva)

·         Lina Menezes (TV Faz Muito Bem)

·         Fiamma Zariff (Twitter)

·         Claudia Bezerra (Instituto Desiderata)

·         Gabriel Ferreira (ex-paciente e comunicador)

·         Miguel Caeiro (vice-presidente da AHPAS)

·         Sílvia Naccache (Instituto Filantropia)

·         Tammy Allersdorfer (GRAACC)

·         Luiz Maurício de Andrade da Silva (cofundador da AHPAS)

·         Marcia Telles (Grupo de Estudos Saudar/AHPAS)

PROGRAMAÇÃO

·         9h15: Abertura – Celso Rodrigues, presidente da AHPAS

·         9h30 - 10h45: MESA 1 - Panorama do câncer infantojuvenil no Brasil: desafios e propostas. Com Dr. Sérgio Petrilli (IOP/GRAACC/Unifesp), Dr. Vicente Odone Filho (ITACI/Instituto da Criança HC), Dr. Hélio Plapler (Unifesp e ex-paciente). Mediação: Celso Rodrigues (presidente da AHPAS)

·         10h45 - 11h – Diálogo com o público

·         11h - 12h15: MESA 2 - O papel do voluntário e da alegria no cuidado da criança e do adolescente em tratamento de câncer. Com Dr. Sérgio Sarrubbo (Hospital Infantil Darcy Vargas), Danielly Ono (Casa Hope), Rogério Ferroni e Patrícia Leite (Heróis do Bem), Helena Garbini (AHPAS e Hospital Emílio Ribas). Mediação: Tatiana Piccardi (cofundadora da AHPAS e mãe de paciente)

·         12h15 - 12h30 – Diálogo com o público

·         12h30 - 14h: Almoço

·         14h - 15h15: MESA 3 - O direito da criança e do adolescente com câncer à saúde integral. Com Gustavo Gomes (Siqueira Castro), Júlia Kesselring (Pinheiro Neto) e Renata Vilhena (Vilhena Silva). Mediação: Lina Menezes (TV Faz Muito Bem)

·         15h15 - 15h30 – Diálogo com o público

·         15h30 - 16h45: MESA 4 - Integralidade e mundo digital: como a internet pode ajudar na luta contra o câncer infanto-juvenil?. Com Fiamma Zariff (Twitter), Claudia Bezerra (Instituto Desiderata) e Gabriel Ferreira (ex-paciente e comunicador). Mediação: Miguel Caeiro (vice-presidente da AHPAS)

·         16h45 - 17h – Diálogo com o público

·         17h - 18h15: MESA 5 - Captação de recursos: sustentabilidade financeira em prol da manutenção do cuidado de crianças e adolescentes em tratamento de câncer. Com Sílvia Naccache (Instituto Filantropia), Tammy Allersdorfer (GRAACC) e Luiz Maurício de Andrade da Silva (cofundador da AHPAS e pai de paciente). Mediação: Márcia Telles (Grupo de Estudos Saudar/AHPAS)

·         18h15 - 18h30 – Diálogo com o público

·         18h30 - 19h: Encerramento

SERVIÇO

II FÓRUM AHPAS AHPAS PELA INTEGRALIDADE DO TRATAMENTO DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES COM CÂNCER

Data: 23 de novembro

Horário: das 9h15 às 19h

Transmissão online pelo link pela plataforma Netshow.me

Inscrições: https://bit.ly/36aLQG5

Informações: (11) 5535-2726, www.ahpas.org.br

Apoio: UNINOVE, Sampa Fleet, Pieracciani, Invisto e Redata Organização da Informação

Comente aqui