Data: 15/10/2020 11:35 / Autor: Redação ABCdoABC / Fonte: Estadão Conteúdo

Bolsonaro tenta se desvincular de vice-líder do governo que escondeu dinheiro na cueca

'De vez em quando a pessoa faz malversação do dinheiro público', diz Bolsonaro a apoiadores sobre o senador Chico Rodrigues


Bolsonaro com Chico Rodrigues, vice-lider do governo
Bolsonaro com Chico Rodrigues, vice-lider do governo

Crédito: Reprodução/Twitter

Bolsonaro tentou se desvincular das acusações envolvendo o senador Chico Rodrigues (DEM-RR), vice-líder do governo no Senado. Em conversa com apoiadores nesta quinta-feira, 15, o chefe do Planalto admitiu que há desvios de dinheiro público destinado pela União para Estados e municípios, mas repetiu que não há corrupção em seu governo.

"Alguns acham que toda a corrupção tem a ver com o governo. Não. Nós destinamos aí dezenas de bilhões para Estados e municípios, tem as emendas parlamentares também e, de vez em quando, não é muito raro, a pessoa faz uma malversação  desse recurso. Agora, a CGU (Controladoria-Geral da União) está de olho, a nossa Polícia Federal está de olho e tomamos decisões", afirmou o presidente.

O vice-líder do governo foi alvo de uma operação da Polícia Federal na quarta-feira, 14, em Boa Vista (RR), e escondeu dinheiro na cueca durante a abordagem dos policiais. A Controladoria-Geral da União também faz parte da apuração. Aos simpatizantes, o chefe do Planalto chegou a dizer que o mal uso do dinheiro público "não é muito raro", mas repetiu que não há corrupção no governo. Chico Rodrigues, porém, é um dos articuladores políticos do Planalto no Congresso.

A investigação, sob sigilo, apura desvios de recursos públicos destinados ao combate à pandemia de covid-19, oriundos de emendas parlamentares. A ordem de busca e apreensão foi autorizada pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Luís Roberto Barroso. Na manhã desta quinta-feira, 15, Bolsonaro foi questionado por um apoiador sobre a operação enquanto cumprimentava simpatizantes no Palácio da Alvorada.

Comente aqui