Data: 27/10/2021 11:13 / Autor: Redação ABCdoABC / Fonte: Estadão Conteúdo

Bahia e Ceará fazem duelo direto contra a degola em jogo atrasado do Brasileirão

Partida começa às 19h, na Arena Fonte Nova, em Salvador


Crédito: Lucas Figueiredo / CBF

Com o mesmo objetivo de fugir da zona de rebaixamento, mas em momentos diferentes, Bahia e Ceará entram em campo nesta quarta-feira, às 19h, em jogo atrasado da 23.ª rodada do Campeonato Brasileiro. Em casa, na Arena Fonte Nova, em Salvador (BA), os baianos buscam ampliar a sequência invicta, enquanto os cearenses querem se reencontrar com a vitória.

Há quatro jogos sem perder, o Bahia superou Athletico-PR e Chapecoense, além de empates com América-MG e Palmeiras. Com isso, aparece em 15.º lugar, com 31 pontos, apenas dois a mais do que o Santos, que abre a zona da degola, na 17.ª colocação.

Já o Ceará não sabe o que é vencer há seis jogos. Foram quatro empates, contra Internacional, São Paulo, Red Bull Bragantino e Juventude, além de derrotas para Atlético-MG e Palmeiras. Com 32 pontos, está uma posição acima do Bahia, em 14.º lugar.

O técnico Guto Ferreira vai reencontrar o seu ex-time e acha tudo muito normal. "Claro que conheço bem os jogadores, porém, jogo é 11 contra 11 e ganha quem jogar melhor. Temos que ter respeito e vontade de vencer acima de tudo."

Ele também elogiou o papel do torcedor baiano na vitória por 3 a 0 diante da Chapecoense, que teve público de mais de oito mil pessoas. Mesmo assim, pediu ainda mais apoio para ocupar a capacidade máxima permitida pela prefeitura: cerca de 14 mil.

"Nós temos uma grande final quarta-feira e precisamos colocar os 14 mil aqui dentro. Precisamos de todos para ajudar o Bahia. No último jogo isso foi muito positivo, a torcida empurrou o time o tempo todo. O jogo contra o Ceará será dificílimo e o triunfo é muito importante para o nosso objetivo", destacou.

Guto não tem desfalques por suspensão deverá repetir a formação do último jogo. O meia Lucas Mugni, que cumpriu suspensão, fica à disposição, mas se ele entrar Raí Nascimento, que atuou bem e fez um dos gols, teria que sair. Ou tirar o atacante Rodallega, que formou a dupla ofensiva ao lado de Gilberto, artilheiro do Brasileirão com 11 gols. Uma boa dor de cabeça para o técnico.

O goleiro Matheus Teixeira, que passará por um procedimento cirúrgico após lesionar o joelho, fica de fora. Rossi, que fez só treino físico, ainda é dúvida para virar opção no banco de reservas.

A principal dificuldade para o Ceará, segundo o técnico Tiago Nunes, é a sequência inesperada de jogos por conta dessas remarcações - na última semana, fez outro jogo atrasado com o Palmeiras. Apesar disso, ele espera uma atuação melhor do que no empate sem gols com o Juventude.

"Estamos sofrendo muito com essa sequência de jogos. Contra o Juventude, encaramos um adversário que teve a semana toda para se preparar e temos outro confronto direto. Agora temos um dia a mais de preparação visando o Bahia. Vamos tentar equilibrar o time e ter uma atuação melhor", projetou.

Para montar seu time, não terá o lateral-direito Igor, suspenso pelo terceiro cartão amarelo. Com isso, Gabriel Dias deve ser titular. Por outro lado, o meia-atacante Vina retorna de suspensão e se torna opção importante no ataque.

Comente aqui