Data: 01/11/2019 10:05 / Autor: Redação / Fonte: Agência Brasil

Ainda não é possível saber origem do vazamento de óleo, diz presidente

Bolsonaro disse ontem (31) que ainda não é possível afirmar qual a origem do vazamento de óleo que atinge o litoral do Nordeste


O presidente disse ainda que pode visitar o Nordeste na próxima semana para ver a extensão do dano.

"Nós não sabemos ainda da onde veio esse óleo. O entendimento é de que é um derramamento criminoso, desde o dia 2 de setembro. Os órgãos do governo estão investigando e ajudando na limpeza da praia juntamente com o pessoal da região", disse Bolsonaro durante live semanal no Facebook. "Talvez eu consiga um tempo para ir à Região Nordeste e, quem sabe, junto com a Marinha mergulhar em algum local ou talvez anunciar uma nova medida", complementou.

Ontem (30), o então presidente em exercício, Hamilton Mourão, disse que a investigação sobre o vazamento de óleo que atingiu as praias do Nordeste está próxima de ser concluída e que há a possibilidade de a conclusão ser anunciada ainda nesta semana.

A Marinha investiga atualmente dez navios que poderiam ter sido responsáveis pelo derramamento de óleo. Mais cedo, na saída para o Palácio do Planalto, Bolsonaro já havia comentado a situação. “Não temos nada de concreto ainda, de modo que nada temos a anunciar, infelizmente. Nós do governo estamos empenhados em retirar o óleo que chega na praia”, acrescentou.

As manchas de óleo cru começaram a aparecer no litoral nordestino no fim de agosto. Até o momento, o óleo já atingiu 283 localidades em 98 municípios dos nove estados da região. Os trabalhos de contenção da poluição já recolheram mais de mil toneladas do produto, numa extensão de 2,5 mil quilômetros.

Óleo, vazamento, manchas, Bolsonaro, origem

Comente aqui