Data: 24/06/2022 11:24 / Autor: Redação / Fonte: ONG Eco Local Brasil

Ações de limpeza transformam resíduos não-recicláveis em acessórios para jardim

Em Itajaí (SC), no Litoral Norte de SC, o projeto We Nature recolheu 690 quilos de resíduos em quatro mutirões de limpeza realizados em 2022


COLETA EM ITAJAÍ MAIO DE 2022
COLETA EM ITAJAÍ MAIO DE 2022

Crédito: Divulgação/Core Case

Desenvolver um consumo mais consciente, melhorar o descarte de resíduos e ampliar a reutilização de materiais sólidos são passos importantes para construirmos um planeta mais sustentável. Um projeto que une o setor privado, uma ONG - Organização Não Governamental e a comunidade, vem promovendo mutirões de limpeza e transformando resíduos não-recicláveis em lixeiras, mesas, banquinhos e vasos de plantas no Litoral Sul do Brasil.

Há mais de dois anos, o projeto We Nature vem retirando materiais de praias, encostas e rios de cidades litorâneas. Só em 2021, a mobilização recolheu 43 toneladas de resíduos. A iniciativa é resultado de uma parceria entre a empresa brasileira-canadense Core Case, a ONG Eco Local Brasil, de Barra Velha (SC), com o apoio das comunidades.

Em 2022 quatro ações foram realizadas na cidade de Itajaí (SC), nas praias Brava, Atalaia e margem do Rio Itajaí-Açu. Somente nestes pontos, em poucas horas de ação, 690 quilos foram recolhidos pelos voluntários. A última mobilização foi realizada em maio e recolheu, em duas horas, 167 quilos de resíduos.

Como funciona

Os resíduos recolhidos pelo projeto We Nature, passam por um processo de classificação e depois são encaminhados ao destino correto. Segundo o coordenador da Eco Local Brasil, Filipe Pedroso de Oliveira, cerca de 70% de todo o material recolhido tem sido enviado às empresas de reciclagem. Já os itens não-recicláveis, em torno de 30% do que é recolhido, são usados para fabricar produtos ecológicos.

Eduardo do Rosário, gerente de marketing da Core Case, explica que a parte não-reciclável é misturada a PVC flexível e dá origem à matéria-prima usada na fabricação de produtos circulares.

“Após ser triturado e fundido numa massa bem resistente, essa matéria-prima é transformada em lixeiras, mesas, banquinhos e vasos ecológicos. São itens robustos e resistentes, fáceis de transportar e com baixo índice de inflamabilidade”, conta.

Conhecida no ramo da mineração, pela produção de caixas sustentáveis para atender o setor, há mais de dois anos a Core Case também passou a atuar no mercado da moda, com uma linha de roupas e acessórios voltados à proposta de sustentabilidade. Os itens feitos de resíduos não-recicláveis, recolhidos das praias e encostas, podem ser encontrados na loja física da marca – localizada em Itajaí/SC - e via e-commerce, para todo o Brasil.

Projeto retornará à Itajaí neste sábado (25)

A Praia da Atalaia e margem direita do Rio Itajaí-Açu voltam a receber os voluntários do Projeto We Nature neste sábado (25). Os participantes se encontrarão às 9h, no Molhes do Atalaia, para receber as instruções e os materiais necessários para a coleta de resíduos. A ação contará com o apoio do INIS - Instituto Itajaí Sustentável e a comunidade é novamente convidada a participar.

Comente aqui