Data: 25/10/2021 08:33 / Autor: Redação / Fonte: CPTM

Vencedores do Hackathon CPTM priorizam tecnologia e comunicação

Projeto de monitoramento da sinalização ferroviária da Linha 7-Rubi foi o grande vencedor; confira os 10 primeiros colocados


Crédito: Divulgação

O projeto "Supervisão do sistema de alimentação da sinalização ferroviária da Linha 7-Rubi" foi o grande vencedor do Hackathon CPTM, realizado desde a última sexta-feira até este domingo (24/10) com o objetivo de avaliar e premiar projetos que mostrem propostas e soluções criativas e inovadoras para o negócio do transporte sobre trilhos.

O grupo, formado por Daniela Bernardino, Felipe do Egito Oliveira, Flávio de Moraes Andrade e Luiz Henrique Ferreira de Almeida, propôs monitorar duas linhas de transmissão de energia da linha que liga o centro da capital paulista a Jundiaí, resultando em melhorias contínuas no controle de supervisão. Foi o primeiro hackathon da equipe vencedora, que conquistou um prêmio de R$ 10 mil.

A divulgação dos vencedores encerra a Primeira Semana de Inovação da CPTM, que desde a última terça-feira (19/10) reuniu especialistas em mobilidade urbana para discutir as soluções de como o transporte sobre trilhos deve adequar suas ações e empreender inovação diante dos desafios da nova realidade urbana, com o tema "Smart Stations in Smart Cities".

Noventa e seis participantes foram autenticados na plataforma, onde 20 times foram formados. Destes, dezoito submeterem seus projetos. Fora as mentorias realizadas nas salas de bate papo, foram realizadas 20 mentorias previamente agendadas. Projetos relacionados a melhoria da experiência do passageiro e comunicação com essas pessoas foram o destaque entre os principais projetos.

Para o Presidente da CPTM, Pedro Moro, a premiação coroa uma semana inteira de intenso trabalho com atividades totalmente voltadas para a inovação. "Esses projetos são um presente para a CPTM e agora temos que nos desdobrar ainda mais para poder melhorar os nossos serviços e a vida do cidadão", afirmou o presidente, que resumiu o sentimento de colaboradores e participantes do hackathon: "Foi um sucesso."

O segundo lugar na classificação geral foi do grupo que criou o Projeto Angelita, um chatbot de inteligência humanizada que simula trajetos, mostra vagas em bicicletários, entre outros recursos. A ideia do grupo formado por Marcelo Kojima, Rafael Falavinha, Leonilda Medina, Rafael Zaquão e Fábio Augusto Medina deve gerar engajamento, fortalecimento da marca, atendimento ininterrupto e geração de novos dados para o planejamento do transporte. O grupo recebeu a premiação de R$ 5 mil.

Já o terceiro lugar, que faturou um prêmio de R$ 3 mil, ficou com o APP Atenas, que propõe um aplicativo de marketing interlocal. De acordo com o grupo, a CPTM possui mais de 500 estabelecimentos comerciais dentro das estações, e os comerciantes podem utilizar a tecnologia para gerar conteúdo e divulgar seus produtos e serviços, gerando uma grande oportunidade de receita acessória para a própria CPTM.

Além disso, o projeto "Gestão automatizada das linhas de bloqueios" ganhou o Prêmio Eng. São Paulo - a equipe é formada apenas por colaboradores da CPTM e conquistou um prêmio de R$ 5 mil. O projeto dos funcionários Gustavo dos Santos Azevedo, Nailton Novaes, Simone Martins, Dalmo Oliveira, Leonardo Aparecido e Fernanda Papassoni, sugeriu um sistema de monitoramento inteligente e em tempo real dos bloqueios (conhecidos como catracas) das estações da companhia, utilizando câmeras que permitem a contagem de pessoas, liberando mais ou menos acessos, levando sempre em conta a quantidade e capacidade de pessoas nas plataformas.

Confira os 10 primeiros colocados no Hackathon CPTM:

1) Supervisão do sistema de alimentação da sinalização ferroviária da Linha 7-Rubi

2) Projeto Angelita

3) APP Atenas

4) PSIU - Pesquisa de Satisfação Individual do Usuário

5) Bonde CPTM

6) Integração Verde

7) Gestão do Fluxo de Passageiros

8) Smart Station

9) Estação Inteligente

10) Cia, Assistente Virtual da CPTM

Prêmio Eng. São Paulo: Gestão automatizada das linhas de bloqueios

A escolha dos vencedores foi feita pelos seguintes jurados: Juliana Medeiros, Líder de Inovação na BB Seguridade; Pedro Pugliese, Head Hub Building na hub+; Renata Nieto, Professora pesquisadora na Universidade Presbiteriana Mackenzie e Consultora e Especialista em Inteligência de Negócios; Ricardo Santana, Leader of KPMG Lighthouse for Data & Analytics, Automation and Artificial Intelligence na KPMG; e Vilson Revidiego Lopes, Superintendente Executivo de Sistemas da Prodesp.

Comente aqui