Data: 03/03/2021 14:39 / Autor: Redação / Fonte: CPS

Últimos dias para envio de soluções tecnológicas ao programa IdeiaGov

Tecnologia deverá ser capaz de identificar o cenário atual e as tendências do mercado de trabalho em todo Estado; inscrições terminam nesta sexta (5)


Candidatos devem preencher formulário sobre a proposta tecnológica no site do IdeiaGov até 5 de março
Candidatos devem preencher formulário sobre a proposta tecnológica no site do IdeiaGov até 5 de março

Crédito: Divulgação

Termina nesta sexta-feira (5) o prazo para envio de propostas à causa O Futuro do Trabalho, do programa IdeiaGov, iniciativa do Governo do Estado de São Paulo, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SDE) e do Centro Paula Souza (CPS). A consulta pública tem como objetivo incentivar a participação da sociedade em uma eventual contratação de solução tecnológica. Podem participar pessoas físicas e jurídicas. 

A tecnologia deverá ser capaz de identificar cenário e tendências do mercado de trabalho em todo Estado. O objetivo é que a solução possa ajudar o Governo na definição de melhores cursos e capacitações a serem ofertados localmente, por meio de um radar de oportunidades de empregos, em curto e médio prazo. 

Apoio ao desenvolvimento 

O IdeiaGov é o hub de inovação do Governo do Estado de São Paulo que conecta pessoas e organizações com a missão de resolver desafios públicos para gerar impacto positivo na sociedade. Liderado pelas Secretarias de Desenvolvimento Econômico e de Governo do Estado de São Paulo e pela Procuradoria-Geral do Estado, o IdeiaGov é operado pelo Impact Hub e conta com diversos parceiros. 

Os organizadores esperam que os investimentos públicos em oferta de ensino profissional sejam feitos com maior precisão e alinhados ao potencial de empregabilidade e de geração de renda por meio do empreendedorismo. É esperado ainda que o setor privado local tenha mais facilidade para contratação de profissionais capacitados para o desenvolver os seus negócios. 

“Dentro das nossas expectativas com a causa, estão também, que o processo de definição de cursos e capacitações seja baseado em dados, tornando-se mais objetivo, dinâmico e transparente para a sociedade. Esperamos ainda que seja disponibilizada de maneira tempestiva e atualizada as informações necessárias para avaliação de pertinência e assertividade das vagas ofertadas em cursos do CPS e da SDE para os gestores públicos e a sociedade de modo geral”, afirma subsecretário de Ensino Técnico, Tecnológico e Profissionalizante, Daniel Barros.

Comente aqui