Data: 27/02/2020 09:24 / Autor: Luiz Humberto Monteiro Pereira / Fonte: AutoMotrix

Transportando Cargas e Pessoas A1V2

Falaremos dos lançamentos e tendências do mercado de veículos pesados em uma série de artigos semanais. Na pauta, Veículos Elétricos, transporte sustentável e outras tecnologias


ônibus elétrico de 12 metros da BYD com conceito de design "Home from Home"
ônibus elétrico de 12 metros da BYD com conceito de design "Home from Home"

Crédito: Divulgação

Verde e estiloso

A chinesa BYD, principal fabricante de ônibus elétricos do mundo, venceu o cobiçado prêmio IF Design Award. Com 7.300 participantes de cinquenta e seis países, a competição de design – concebida pela primeira vez em 1953 – engloba todas englobando as últimas tendências, inovações e a natureza do design moderno. A condecoração, na categoria transporte público, foi concedida ao modelo de 12 metros da BYD – o ônibus elétrico mais vendido da Europa – especificamente pelo seu conceito de design “Home from Home”. O novo conceito é resultado de uma avaliação sobre o futuro da eletrificação veicular, colocando-o como uma verdadeira experiência para os passageiros. A equipe de design da BYD mergulhou em exposições de design e trabalhou com a colaboração de especialistas de fora do mercado de fabricação de veículos para que eles pudessem colaborar com a construção do conceito “Home from Home. No interior, as cores da cabine, acabamento de material agradável ao toque e iluminação ambiente buscam criar uma atmosfera espaçosa e relaxante.


Conectados e ecológicos

A Terceira Conferência de Perspectivas de Veículos Comerciais da Dekra, em Berlim, contou com profissionais das áreas de política, indústria, pesquisa e transporte para discutir o potencial de tecnologias inovadoras para telemática e veículos comerciais. As discussões da conferência da multinacional alemã, que atua no campo da segurança há mais de noventa anos, abordaram questões como segurança ativa, direção automatizada, conexão em rede inteligente, mobilidade eletrônica, redução de CO2, digitalização e telemática. Com o avanço tecnológico na indústria de veículos comerciais na última década, os caminhões mudaram a imagem negativa que tinham como sendo veículos barulhentos, poluentes e causadores de acidentes. Porém, a indústria de veículos comerciais ainda enfrenta desafios que podem definir processos e decisões de investimento nas empresas de transporte e logística nos próximos anos. Um exemplo disso diz respeito aos sistemas automatizados de direção, digitalização, conexão em rede e sistemas de tração alternativos. Em questão da mudança climática, os participantes concordaram que todos deveriam se unir para alcançar as metas da União Europeia. De acordo com as resoluções da Comissão da UE, os caminhões devem reduzir suas emissões de CO2 em 15% até 2025 e em até 30% até 2030. Em termos de segurança, considerando que quase 90% dos acidentes de trânsito são causados por erro humano, os sistemas de assistência ao motorista e as funções de direção automatizada são opções interessantes. O assistente de curva, que ajuda a reduzir os pontos cegos do motorista, pode aumentar a segurança dos usuários desprotegidos nas estradas, foi uma solução apontada pela Mercedes-Benz. A marca alemã também informou que a quinta geração do Assistente de Freio Ativo com detecção de pedestres passou a ser instalada de série em todos os novos caminhões Actros e Arocs na Europa desde janeiro deste ano.


Na terra das araucárias

A Marcopolo reforça presença no Paraná ao entregar à Rede Integrada de Transporte Coletivo de Curitiba cento e noventa e nove ônibus. O lote é composto por unidades dos modelos Torino, com motorização traseira e dianteira, Torino Express (articulado) e Viale BRT biarticulado, configurados para a operação em diferentes categorias de linhas, divididas em Corredores Expressos, Integração Linha Direta, Integração Interbairros e Integração Alimentador. Os veículos, que juntos têm capacidade de transportar mais de 17 mil passageiros, atendem aos padrões de segurança e ambientais necessários e estabelecidos pela Urbanização de Curitiba S.A. (URBS), empresa responsável pela gestão do sistema de transporte da cidade. Segundo Rodrigo Pikussa, diretor do Negócio Ônibus da Marcopolo, a longa e estreita parceria com as empresas de Curitiba e com a URBS foi ainda mais fortalecida desde que a fabricante instalou, em julho do ano passado, uma filial própria no Estado. “Ficamos mais próximos dos clientes para acompanhar a modernização e as inovações efetuadas no sistema de Curitiba e melhor atender às demandas de mobilidade. Com a abertura da filial, conseguimos aprimorar a excelência na venda de carrocerias e no atendimento, com rapidez nos serviços e na entrega de peças genuínas”, complementa Pikussa. A Marcopolo foi a primeira fabricante de carrocerias de ônibus a participar e fornecer modelos diferenciados para o pioneiro sistema de transporte urbano no modelo BRT de Curitiba, na década de 70. Atualmente, o sistema de Curitiba é composto por cerca de 1.250 ônibus, que transportam 1,23 milhão de passageiros por dia.


Só lá

Enquanto, no Brasil, a Volkswagen abandonou o segmento de vans quando a Kombi saiu de linha, na Europa, a marca continua se atualizando no setor. Um dos modelos é a quinta geração da van Caddy, que acaba de ser apresentada na Alemanha. O modelo é baseado na plataforma MQB (Matriz Transversal Modular) e, graças à nova arquitetura, tecnologias de ponta puderam ser introduzidas. Em termos de engenharia, o exterior da Caddy oferece vários novos recursos, como assistências elétricas de fechamento para as portas deslizantes e a traseira e um teto solar panorâmico - com uma área de vidro especialmente grande, de 1,4 metros quadrados, acima da primeira e da segunda filas de assentos. Também são novidade a opção de rodas de liga leve de até 18 polegadas e os novos faróis e luzes traseiras em leds. No interior, a quinta geração do veículo multifuncional exibe interfaces interativas, formadas pelo novo Digital Cockpit e pelos sistemas de rádio e infoentretenimento (de 6,5 a 10 polegadas). A fusão do Digital Cockpit com o sistema de navegação superior de 10 polegadas cria um novo cenário digital de indicadores e controles: o “Innovision Cockpit”. O sistema de infoentretenimento pode acessar os serviços e funções online móveis do “Volkswagen We”, deixando a Caddy sempre conectada. Os sistemas de assistência ao motorista incluem o Travel Assist, que facilita a condução assistida em toda a faixa de velocidade, o Trailer Assist, para manobras reversas, o Side Assist e o Rear Traffic Alert, alertas para tráfego nas laterais e na traseira. Os novos motores de quatro cilindros da Caddy cumprem os padrões de emissões 2021 Euro 6 e estão equipados com filtros de partículas.

Comente aqui