Data: 22/10/2021 07:30 / Autor: Redação / Fonte: Prefeitura de São Paulo

SP promove formação sobre as doenças que afetam especialmente a população negra

Em comemoração ao Mês da Consciência Negra, em novembro, Secretaria Municipal da Saúde capacita funcionários para aprimorar atendimento a cidadãos negros


Capital paulista promove formação sobre o impacto da pressão alta e do diabetes na saúde da população negra
Capital paulista promove formação sobre o impacto da pressão alta e do diabetes na saúde da população negra

Crédito: Pixabay/Reprodução

Em comemoração ao Mês da Consciência Negra, em novembro, a Secretaria Municipal da Saúde (SMS) antecipou o calendário de atividades e promove formação aos servidores para o enfretamento às doenças que afetam especialmente a população negra, além de reforçar os protocolos de tratamento que devem ser utilizados para promover um atendimento qualificado aos pacientes.

Nesta sexta-feira (22), das 15h às 16h, será realizada uma live sobre o impacto da pressão alta e do diabetes na saúde da população negra, com o médico Carlos Alberto Machado, diretor especial na Atenção Básica do Departamento de Hipertensão Arterial da Sociedade Brasileira de Cardiologia. A capacitação será transmitida na plataforma da Escola Municipal de Saúde por meio do link http://ava.saude.prefeitura.sp.gov.br/ e é fechada ao público interno.

A hipertensão arterial é o aumento anormal – e por longo período – da pressão que o sangue faz ao circular pelas artérias do corpo. A enfermidade também é chamada de pressão alta. Diabetes mellitus é uma doença na qual o organismo não produz uma quantidade suficiente de insulina ou não responde normalmente ao hormônio, fazendo com que o nível de açúcar (glicose) no sangue fique excepcionalmente elevado.

O processo de educação permanente dos profissionais de saúde que atuam na linha de frente dos equipamentos públicos é uma das ações realizadas pelo departamento de Atenção Básica da SMS. Nessa formação, serão abordados o tratamento da hipertensão arterial e do diabetes na população negra, os protocolos clínicos adotados, a medicação e os exames necessários, a sensibilização realizada pelo profissional, por meio da escuta qualificada, para detectar no paciente os principais sintomas relacionados a essas doenças.

Para finalizar o ciclo de formação, no ambiente virtual da Escola Municipal de Saúde, estão programadas duas palestras em novembro. A primeira será realizada no dia 22, com o tema “Compromisso do serviço social com a saúde da população negra”, ministrada pelos assistentes sociais Everton Borgesi e Luciana Reis. Em 24 de novembro, o assunto será “Infecções Sexualmente Transmissíveis (ISTs)/Aids e a população negra”, com Adriano Queiroz,

Comente aqui