Data: 27/10/2021 19:59 / Autor: Redação / Fonte: Governo de São Paulo

SP aumenta em 16,6% participação em exportações do Brasil para os Emirados Árabes

Com escritório em Dubai desde fevereiro de 2020, Governo do Estado fortalece relações entre empreendedores paulistas e do Oriente Médio


Crédito: Governo do Estado de São Paulo

O Governador João Doria anunciou nesta quarta-feira (27) que a participação de São Paulo nas exportações brasileiras para os Emirados Árabes Unidos cresceu de forma significativa após a abertura do escritório paulista em Dubai, no início de 2020. Mesmo com a pandemia, o aumento do peso de São Paulo na balança comercial nacional com o país árabe foi de 16,6% em relação a 2019.

"Dubai é um hub para o mundo árabe de forma geral. Aumentamos as exportações em mais de 15% desde a abertura do escritório aqui, em fevereiro de 2020. O líder nesse setor foi a proteína animal, a carne de frango. Também aumentamos a exportação de etanol, açúcar e suco de laranja. O agro teve um papel importante e seguirá sendo um setor bastante fortalecido neste período pós-pandemia", disse Doria.

O Governador encabeça uma missão com empresários e representantes estaduais na Expo Dubai, maior evento mundial desde o início da pandemia. Segundo dados do portal Comex Stat, do Governo Federal, São Paulo foi responsável por US$ 579 milhões em exportações para os Emirados Árabes Unidos no ano passado, o equivalente a 28% do total do país, de US$ 2,057 bilhões.

Em 2019, antes da abertura do escritório do Governo de São Paulo em Dubai, o peso paulista nas exportações para o país árabe foi de US$ 536 milhões, ou 24% do total nacional de US$ 2,25 bilhões. Agora, como a missão estadual na Expo Dubai, a expectativa é que as exportações de São Paulo para o Oriente Médio aumentem ainda mais até o final de 2021.

"São avanços conseguidos pela missão do Governo de SP em Dubai. São 44 empresários, 34 empresas e 100% da missão financiada pelos próprios empresários. Essa é a dinâmica liberal do Governador João Doria para esse grande desafio de internacionalização", afirmou Gustavo Junqueira, Presidente da InvestSP, Agência Estadual de Promoção de Investimentos e Competitividade.

Desde 2019, o Governo de São Paulo abriu escritórios comerciais nos Emirados Árabes, na China, em Xangai, e na Alemanha, em Munique. Em dezembro deste ano, o Estado também terá uma representação para a América do Norte, com sede em Nova Iorque, nos EUA.

"Todos os escritórios têm a proporção 30% Governo e 70% setor privado. É uma garantia que eles poderão durar independentemente de qual seja o governador à frente do Governo de São Paulo. O setor privado só vai investir onde tiver eficiência, produtividade, idoneidade e transparência. Não vai endossar com seu capital ações desairosas, equivocadas ou políticas", concluiu Doria.

Comente aqui