Data: 24/03/2020 17:03 / Autor: Redação ABCdoABC / Fonte: Estadão Conteúdo

Sindicato de São José dos Campos e Região fala em 24 mil trabalhadores em casa

As cinco cidades de abrangência do Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região já contam com 24 mil trabalhadores da categoria em casa


Os metalúrgicos reivindicam licença remunerada para todos, exceto nos casos de serviços essenciais
Os metalúrgicos reivindicam licença remunerada para todos, exceto nos casos de serviços essenciais

Crédito: Reprodução

Isso representa ou 68% dos 35 mil que trabalham nas fábricas instaladas nos municípios. Entre as empresas que liberaram parcialmente ou totalmente os empregados estão Embraer General Motors (GM), Caoa Chery, Avibras, Eaton e JC Hitachi.

O sindicato decretou greve geral da categoria no último domingo e desde segunda-feira tem realizado mobilizações nas fábricas de São José dos Campos, Jacareí, Santa Branca, Caçapava e Igaratá. Os metalúrgicos reivindicam licença remunerada para todos, exceto nos casos de serviços essenciais.

Com as reivindicações, segundo o sindicato, as fábricas iniciaram as liberações por meio de licença remunerada, revezamento e férias coletivas. "O sindicato defende quarentena imediata para todos os trabalhadores que não atuam em serviços essenciais. Nossa luta é pela paralisação das atividades e estabilidade no emprego para todos", afirma nota da organização sindical.

Comente aqui