Data: 17/04/2013 11:21 / Autor: Caroline Terzi / Fonte: Sindicato dos Bancários do ABC

Sindicato dos Bancários do ABC participa do Dia Nacional de Mobilização da CUT

Agências do HSBC em São Caetano do Sul tem paralisação de 24h na quinta(18)


Dando continuidade a Marcha à Brasília, realizada no dia 6 de março, quando as Centrais Sindicais apresentaram para o governo federal as reivindicações da classe trabalhadora, ocorre nesta quinta-feira (18/4) uma manifestação das agências bancárias do centro de Santo André, como parte do Dia Nacional de Mobilização convocado pela CUT. A atividade irá atrasar em duas horas a abertura das agências locais.

Atividades estarão acontecendo, simultaneamente, em várias localidades de todo o país para intensificar a luta em defesa dessa pauta de reivindicações que, entre vários itens, se destacam: 40 horas semanais sem redução de salários, fim do fator previdenciário, reforma agrária, igualdade de oportunidades entre homens e mulheres, política de valorização dos aposentados, 10% do PIB para a educação, 10% do orçamento da União para a saúde, correção da tabela do imposto de renda, ratificação da Convenção 158 da OIT, regulamentação da Convenção 151 da OIT e ampliação do investimento público. Em São Paulo o ato será em frente ao Sindicados dos Bancários, a partir das 16 horas.

HSBC - Também nesta quinta-feira, 18/4, haverá paralisação de 24 em todas as agências do HSBC em São Caetano do Sul, dando continuidade à luta contra as demissões ocorridas no banco.

A categoria defende a não precarização no atendimento e a pressão por metas, que têm aumentado diariamente. O desrespeito do banco é visível, filas fazem parte da rotina do banco. As agências não têm o número suficiente de funcionários prestando assim um mau atendimento e explorando os funcionários com acúmulo de serviço, que além de trabalhar em dobro têm que cumprir as metas impostas pelo banco, obrigados a empurrar aos clientes produtos e serviços e, ao invés de repor essa falta de bancários, o banco demite e anuncia que vai demitir mais.

Comente aqui