Data: 18/09/2020 13:43 / Autor: Redação / Fonte: SEHAL

Selo Estabelecimento Limpo e Seguro certifica bares, restaurantes e similares

Certificação desenvolvida pela Betel Segurança dos Alimentos vai além de critérios estabelecidos pelas autoridades sanitárias; Programa inclui protocolos criados em parceria com o Sehal


Boteco Maria
Boteco Maria

Crédito: Divulgação

Desde a reabertura dos bares, restaurantes e similares no Grande ABC, em 6 de julho, os empreendimentos que possuem o Selo Estabelecimento Limpo e Seguro garantem a manutenção de ações de segurança e proteção para o consumidor em função da crise provocada pela covid-19 com o novo coronavírus. A certificação foi criada pelo Grupo Betel Segurança dos Alimentos e inclui programa em parceria com o Sehal (Sindicato das Empresas de Hospedagem e Alimentação do Grande ABC). A iniciativa dispõe sobre regras diferenciadas e específicas para atendimento, além das estabelecidas pelas autoridades sanitárias.

O presidente em exercício do Sehal, Wilson Bianchi, considera que a parceria com a Betel é sinônimo de qualidade no setor. “São oferecidos serviços técnicos e especializados para a categoria nas áreas de higiene e segurança. Trata-se de uma empresa muita séria, que contribui ainda mais para a atuação do sindicato. É impressionante como os estabelecimentos se sentem seguros e resguardados com o selo Betel nas questões com a Vigilância Sanitária. Vale ainda ressaltar a impressionante visão da empresa, que não é apenas corporativa, mas humana. Fizemos um workshop totalmente gratuito que atingiu mais de 120 pessoas e muitos nem eram clientes da empresa”, reforçou Bianchi.

Para obter o selo, o estabelecimento deve atender a critérios técnicos e alcançar 95 pontos entre as normas exigidas. Trata-se de um programa exclusivo de medidas de controle e prevenção à covid-19 que visam preparar e adequar o estabelecimento, de acordo com as exigências da Anvisa, Ministério da Saúde, OMS (Organização Mundial da Saúde) e demais órgãos fiscalizadores.

“Somente obtém o selo aquele que atender criteriosamente os quesitos estabelecidos pela Betel. Depois de permanecerem por longo tempo fechados foi necessário criar novas medidas para tornar os ambientes seguros para voltar a receber os clientes. Além das exigidas pela OMS como distância, disponibilização de álcool em gel, medição de temperaturas foram criadas regras específicas”, explica Letícia.

De acordo com a empresária, mais da metade dos clientes da Betel já foram certificados, 600 estabelecimentos de um total de 1.100. Além das consultorias, treinamentos e workshops foram desenvolvidos protocolos de segurança com base nas legislações brasileiras e experiências europeias. “O documento traz diversas orientações e implementações que devem ser seguidas criteriosamente. O selo traz também um QR Code que permite ao cliente ter acesso ao plano de retomada das medidas adotadas pelo estabelecimento. Tudo isso dá ao consumidor a tranquilidade de escolher o estabelecimento de sua preferência, tanto presencialmente quanto por delivery”, acrescenta.

Fonte Leone
Fonte Leone

Crédito: Divulgação

Comente aqui