Data: 06/06/2019 14:49 / Autor: Redação / Fonte: Sabesp

Com o Se Liga na Rede, Sabesp garante saúde a famílias de baixa renda

Iniciativa beneficia diretamente 800 mil pessoas e, indiretamente, cerca de 40 milhões de paulistas com a despoluição de córregos, rios, represas e mares


Sabesp- programa “Se Liga na Rede”
Sabesp- programa “Se Liga na Rede”

Crédito: Du Amorim

A  Sabesp tem um programa chamado “Se Liga na Rede”, que executa obras gratuitamente dentro de imóveis de famílias de baixa renda (até três salários  mínimos), permitindo que essas casas sejam ligadas à rede de esgoto.

O programa é destinado a pessoas que não fizeram a conexão à rede coletora de  esgotos da Sabesp, pois precisam fazer adequações internas no imóvel (que  é  de  responsabilidade do cliente). Porém, existem famílias que não têm  dinheiro para  fazer essas obras. Nesses casos, a Sabesp arca com os custos e faz a ligação ao custo médio R$ 1.800.

O “Se  Liga na Rede” tem a participação direta da comunidade. Em cada bairro,  as casas  beneficiadas  são visitadas por um Agente Se Liga – um morador  contratado pela Sabesp para apresentar a iniciativa e explicar os benefícios  da  ligação  de esgoto. Com a assinatura do Termo de Adesão, o imóvel  é  fotografado,  a obra é agendada e executada. Ao final, a casa é entregue para a família em condições iguais ou até melhores.

Amaro  de Souza Ferreira Neto, 63 anos, é aposentado e mora com a esposa e um  dos  dois  filhos,  de 29 anos, no bairro Jd. Noronha, em Santo Amaro, zona  sul, há mais de 40 anos. Ele recebeu as obras da Sabesp para implantação do programa “Se Liga na Rede” em março de 2019.

“Sou aposentado e não teria condições de pagar por uma instalação de esgoto na minha casa. O programa da Sabesp veio no momento certo e resolveu o problema. Gostei muito do trabalho da empresa e do resultado. É muito bom ter o serviço de esgoto em casa”, afirma.

Entre 2018 e 2019, a estimativa é realizar cerca de 20 mil ligações nos municípios  da RMSP e beneficiar aproximadamente 60 mil pessoas. Em média, 2,4 milhões de m³  por  ano de litros de esgoto serão encaminhados para tratamento  depois  de finalizar todas as ligações. Para a execução dessas 20 mil ligações serão investidos cerca de R$ 50 milhões.

Desde o início, em 2012, até agora, foram mais de 14 mil ligações somente na  Região Metropolitana de São Paulo, um investimento total de R$ 349,5 milhões.

Comente aqui