Data: 03/11/2020 19:56 / Autor: Redação / Fonte: Prefeitura de São Paulo

São Paulo é certificada na graduação máxima do Selo Amigo do Idoso

Capital Paulista é o quinto Município do Estado a receber este nível de certificação


A cidade de São Paulo acaba de conquistar o Selo Amigo do Idoso na categoria Pleno, a mais alta graduação desta certificação. Com isso a Capital Paulista se tornou a quinta cidade entre os 645 municípios do estado a obter o selo nesta categoria. Iniciativa do Governo Estadual para incentivar e reconhecer municípios e entidades públicas e privadas ao desenvolvimento de políticas de apoio e valorização da pessoa idosa, o selo Amigo do Idoso tem três graduações: inicial, intermediário e pleno, cada uma correspondendo a parâmetros específicos. A certificação foi criada em 2012 e a capital paulista já se encontrava na graduação intermediária. A cidade atingiu os critérios para elevar sua classificação com a qualificação e aumento da complexidade das políticas implementadas nos últimos dois anos, como a criação do Fundo Municipal do Idoso FMID, implementado este ano. 

Para garantir o Selo Pleno, além do fato de já ter criado o Fundo Municipal do Idoso - administrado pela SMDHC - foi realizado em 2020 um amplo diagnóstico sobre a população idosa. A conquista só foi possível porque a cidade deu à questão do idoso a relevância necessária em diversas áreas da administração pública. O Município tem 1,7 milhão de pessoas com mais de 60 anos de idade, ou seja, 14,8% de sua população atual. Em 2050 esse percentual chegará a 30% da população, segundo projeções da Fundação Sistema Estadual de Análise de Dados (SEADE).

Nos últimos anos a Prefeitura articulou em diversas secretarias um conjunto de ações com foco na melhoria da qualidade de vida da pessoa idosa.

Veja as principais ações e programas:

Saúde

A Secretaria Municipal de Saúde instituiu o programa Nossos Idosos,  no qual equipes multiprofissionais levam as 465 Unidades Básicas de Saúde (UBS) uma ampla gama de atividades e cuidados ao desenvolvidos  para especificamente para a prevenção dos doenças e complicações próprias do processo de envelhecimento O programa visa a atenção integral à saúde do idoso e conta com médicos psicólogos, terapeutas, fisioterapeutas, dentistas, enfermeiros, farmacêuticos, fonoaudiólogos, nutricionistas, assistentes sociais e educadores físicos. Estes profissionais promovem atividades direcionadas para os grupos de cada UBS, levando em conta as características dos participantes. A meta é garantir que o idoso possa ter uma vida independente e autônoma e inclui práticas integrativas como Lian Gong, Tai Chi Pai Lin, Dança Circular, terapia ocupacional em hortas comunitárias e jardins sensoriais, meditação e oficina de memória.

Há um cuidado especial com três aspectos. A prevenção de quedas por meio de terapias que melhoram o equilíbrio, a força e resistência muscular. Com a redução e retardo das perdas cognitivas e transtornos de humor como demências e depressão. E com o cuidado para que o uso de múltiplos medicamentos, comum nessa fase, não provoque efeitos negativos ou redução de eficácia pela interação das drogas.

As atividades em grupo estavam sendo desenvolvidas com boa adesão, mas foram suspensas temporariamente devido a pandemia.

Transporte e Mobilidade

A SPTrans contabiliza 1,6 milhão de pessoas idosas beneficiadas com a gratuidade no transporte público por meio do Bilhete Único Especial. Além disso, qualquer pessoa com idade igual ou superior a 60 anos pode utilizar os ônibus municipais gratuitamente, apresentando um documento oficial com foto ao motorista e desembarcando pela porta dianteira. A Secretaria Municipal de Mobilidade e Transportes, por meio do Departamento de Operação do Sistema Viário (DSV), garante aos idosos o direito de utilização das vagas especiais destinadas a esse público.

A Secretaria de Transportes e Mobilidade Urbana informa que o Cartão de Estacionamento para Idoso, emitido pelo DSV, autorização especial para o estacionamento de veículos conduzidos por idosos ou que os transportem é válido nas vias e logradouros públicos, em vagas especiais devidamente sinalizadas com a inscrição "Idoso"; e nos estacionamentos privados de uso coletivo, tais como shopping, supermercados, hospitais, bancos.

Assistência Social

A Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social (SMADS) dispõe de 126 serviços voltados a esse público, totalizando 14.502 vagas. Entre eles estão: sete Centros de Acolhida Especiais para Idosos em Situação de Rua (852 vagas), 14 Instituições de Longa Permanência para Idosos (ILPI), 16 Centros Dia para Idosos (480 vagas), um Serviço de Alimentação Domiciliar para a Pessoa Idosa (180 vagas), 87 Núcleos de Convivência do Idoso (12.110 vagas) e um Centro de Referência da Cidadania do Idoso (400 vagas).

Durante o período de pandemia foram criadas 207 em um Centro de Acolhida Especial para Idosos e 250 vagas para hospedagem de idosos em situação de rua já acolhidos na rede socioassistencial, em cinco hotéis (quatro na região central e um na região norte).

Educação

A Secretaria Municipal de Educação possui uma modalidade de ensino para quem quer voltar a estudar incluindo pessoas com mais de 60 anos. O Educação de Jovens e Adultos (EJA).

Os Centros Educacionais Unificados (CEUs) abrem aos finais de semana para atividades de lazer, cultura, esporte e piscinas destinadas a toda a comunidade.

A SMDHC é responsável também pela administração do Pólo Cultural da Terceira Idade criado em 2019 com 615 vagas de atendimento presencial. O equipamento voltado à população idosa teve as atividades suspensas temporariamente por causa da pandemia, mas mantém contato com usuários de todas as regiões da cidade por meio do serviço “WhatsApp Solidário”.

Para diminuir o efeito da solidão no período de isolamento social, o “WhatsApp Solidário” inclui mais de 200 pessoas do Polo, do Grande Conselho Municipal do Idoso e do programa “Espaço Longevidade”. O objetivo é reunir orientações sobre prevenção ao coronavírus, dicas de bem-estar e qualidade de vida mediante vídeos temáticos a além de jogos on-line, filmes, yoga, teatro, aulas de dança entre outras alternativas.

A SMDHC também mantém o Blog InterATIVIDADE, um espaço de interlocução de atividades oferecidas pela Coordenação de Políticas para Pessoa Idosa e desenvolveu em parceria com a startup ISGAME o aplicativo Cérebro Ativo, um programa de aulas on-line. A ferramenta incentiva raciocínio lógico, criatividade, planejamento, concentração e socialização de pessoas com idade superior a 60 anos de idade, público ainda mais vulnerável devido aos efeitos da Covid e do isolamento. O público utiliza um videogame e pode customizar a forma de jogar de diversas formas, desenvolvendo aspectos cognitivos e físicos de forma leve e divertida. Cerca de 40% dos usuários do Polo participam das atividades.

Saiba Mais sobre os serviços disponíveis aos Idosos na cidade de SP

Saúde

Somando-se às ações do programa Nossos Idosos a saúde municipal tem 12 Unidades de Referência em Saúde do Idoso (URSI), nas quais tem sido realizado o atendimento remoto (por contato telefônico) aos idosos ativos, principalmente os mais frágeis, e priorizados os atendimentos presenciais quando necessários, por meio de visitas domiciliares aos impossibilitados de locomoção ou mais vulneráveis à contaminação.

De março a setembro, foram 58.259 atendimentos a idosos. Eles pertencem às 12 Unidades de Referência em Saúde do Idoso. Cada idoso pode ter mais de um atendimento no período.

O município possui 48 equipes do Programa Acompanhante de Idosos (PAI), que realizam atendimento domiciliar a pessoas idosas em situação de fragilidade associada a vulnerabilidade e, por isso, a estratégia de atendimento durante a pandemia de COVID-19 foi manter as visitas domiciliares aos idosos em situação de maior vulnerabilidade e, também, àqueles com maior necessidade clínica. As equipes de PAI também realizam o monitoramento e acompanhamento de sintomáticos respiratórios suspeitos e COVID-19 positivos.

De março a setembro, as equipes do Programa Acompanhante de Idosos (PAI) realizaram 393.216 atendimentos. Em junho foi iniciada nova equipe do programa, PAI TATUAPÉ, sendo agora 48 equipes.

Os Serviços Sócio Sanitários públicos são representados pelas Instituições de Longa Permanência para Idosos (ILPI) e Centros de Acolhida Especial para Idosos (CAEI). Ao todo, são 21 serviços (13 ILPI Grau II, 1 ILPI Grau III e 7 CAEI) gerenciados pela Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento social (SMADS) em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde (SMS), através da Portaria Intersecretarial SMADS/SMS nº 01 de 31/10/2018. Estes serviços atendem 1.189 idosos atendidos por 671 profissionais, incluindo as equipes da saúde (Enfermeiro e Técnico de Enfermagem) e cada um deles tem uma Unidade Básica de Saúde como referência.

As ações preconizadas por SMS através da AT de Saúde da Pessoa Idosa são:

• Vacinação contra Influenza em idosos residentes e profissionais;

• Orientação, supervisão e monitoramento de ações preventivas e de controle de surtos;

• Acompanhamento clínico de sintomáticos respiratórios suspeitos ou positivos para COVID-19;

• Organização da rede pública do território para gestão de casos, encaminhamentos, internação e atendimento de urgência;

• Organização de referência para isolamento dos idosos residentes positivos para COVID-19 (sintomáticos ou não) em locais de apoio (centro de acolhida e hospitais de campanha);

• Afastamento de profissionais sintomáticos (suspeitos ou positivos) e assintomáticos (positivos);

• Realização de testagem coletiva nos serviços para contenção de focos e surtos;

• Acompanhamento diário de casos.

O monitoramento das Instituições de Longa Permanência para Idoso (ILPI) privadas e filantrópicas é realizado no território com ações integradas da Vigilância Sanitária e Unidades Básicas de Saúde. As ações propostas pela área técnica de saúde da pessoa idosa que estão sendo realizadas em todas as coordenadorias regionais de saúde do município são:

• Localização dos serviços cadastrados pela Vigilância Sanitária no território e, também, busca ativa de serviços ainda não cadastrados;

• Integração das UBS com estes serviços encontrados em sua área de abrangência;

• Vacinação contra Influenza em todos os equipamentos;

• Orientação sobre medidas de prevenção, monitoramento e controle de casos e possíveis surtos;

• Monitoramento de casos e medidas preventivas;

• Fluxos de avaliação e encaminhamento para casos suspeitos e confirmados para internos com acesso a medicina suplementar e, também, para usuários da rede pública;

• Realização de testes RT-PCR e Teste rápido;

• Visitas para alinhamento de condutas, supervisão e fiscalização, sob coordenação da Vigilância Sanitária;

• Intervenções e interdições (1 serviço já interditado) de acordo com avaliação da Vigilância Sanitária;

• Acompanhamento e monitoramento das ações pela interlocução da área técnica de saúde da pessoa idosa do território e,

• Outras medidas de suporte da UBS e UVIS que se fizerem necessárias.

No período de 01 de abril a 31 de agosto, foram relacionados 771 estabelecimentos cadastrados pela Vigilância Sanitária, dos quais 89% (635) responderam aos contatos realizados no território, e, dentre esses, 99% participaram da campanha de imunização da Influenza, 92% receberam orientações sobre prevenção e controle de surtos. Todas as instituições são referenciadas para as Unidades Básicas de Saúde de sua abrangência, para as orientações necessárias quanto ao isolamento e fluxos de atendimento dos pacientes sintomáticos. A partir de junho, foi firmado contrato de parceria da SMS/SP com o Hospital Dom Pedro II para leitos de retaguarda para isolamento de idosos positivos para COVID-19 e que tenham necessidade de cuidados de maior complexidade.

Nas ILPIs públicas e CAEIs 100% dos idosos e funcionários foram testados. Os idosos que apresentaram resultado positivo foram encaminhados para leitos pactuados em hospital de campanha, para evitar a disseminação.

A partir da 2ª quinzena de junho, os serviços de saúde  foram orientados a organizar a retomada dos atendimentos presenciais individuais, priorizando as consultas médicas e necessidade clínica e utilizando critérios de agendamento que impeçam aglomerações no serviço.  Até então, estava sendo priorizado o atendimento remoto, por contato telefônico, aos idosos, por eles serem grupo de risco.

Além disso, em parceria com o HCOR e a UNINOVE, A SMDHC promoveu uma ação multisetorial para combater a propagação da Covid-19 dentro das Instituições de Longa Permanência para Idosos (ILPIs). Por meio de plataforma online, os funcionários das ILPIs receberam dos profissionais de geriatria, enfermagem e fisioterapia do HCOR treinamentos e orientações sobre a COVID-19, como uso adequado de EPIs e higienização correta dos espaços. 604 estudantes do último ano de enfermagem da UNINOVE deram orientações sobre cuidados paliativos para a manutenção da saúde dos residentes, funcionários e familiares por meio de tele-enfermagem. Mais de 1.500 idosos foram beneficiados com os resultados da capacitação.

FMID -Linha Emergencial:

Ainda na área do combate à pandemia do novo coronavírus, o conselho gestor do FMID (Fundo Municipal do Idoso) aprovou a criação de uma Linha Emergencial Covid-19 temporária, voltada ao apoio financeiro das ILPIS.

Bilhete Único

Desde 20 de julho, os idosos podem realizar serviços relacionados ao seu Bilhete Único diretamente pela internet. Estão disponíveis a solicitação de 1ª ou 2ª via de cartão e o pedido bloqueio do bilhete. Para utilizar o serviço, é necessário acessar o site www.sptrans.com.br/atendimento e seguir as orientações, sem precisar sair de casa

Serviço Social

Para facilitar o acesso às autorizações especiais de estacionamento, desde julho de 2019, é possível solicitar e imprimir o Cartão de Estacionamento em vagas especiais de forma 100% eletrônica, sem sair de casa, pelo portal sp156.prefeitura.sp.gov.br. O benefício é gratuito e contempla idosos com 60 anos ou mais e pessoas com deficiência com dificuldade de locomoção ou comprometimento de mobilidade.

Para obter o Cartão de Estacionamento, basta acessar o site, cadastrar os dados pessoais do solicitante e encaminhar cópia dos documentos indicados. Pelo número do protocolo é possível acompanhar o andamento do pedido e, uma vez aprovado, imprimir o cartão. Um QRCode no documento assegura a verificação por parte dos agentes municipais.

Informações:

https://www.prefeitura.sp.gov.br/cidade/secretarias/transportes/autorizacoes_especiais/index.php?p=21225

Educação

O EJA, atualmente, tem 44.199 pessoas de todas as idades buscando concluir o ensino fundamental, entre eles a Tatsuko Murata, que prefere ser chamada de dona Ana, e tem 91 anos de idade. Dona Ana veio para o Brasil ainda criança, mas nunca teve a oportunidade de estudar, hoje frequenta o Centro Integrado de Educação de Jovens e Adultos (Cieja) Jessica Nunes Herculano, no Butantã, e deve concluir o ensino fundamental esse ano. 

A SME possui uma página com informações sobre matrículas, endereços e modalidades da EJA:

https://educacao.sme.prefeitura.sp.gov.br/educacao-de-jovens-e-adultos-eja/

Lazer e esporte nos CEUs

Todas as unidades dos Centros Educacionais Unificados (CEUs) possuem atividades de lazer, cultura, esporte e piscinas destinadas à sua comunidade. Existem atividades para todas as idades, em alguns CEUs há práticas voltadas para idosos, como ginásticas laborais, caminhada e hidroginástica. A Secretaria possui em seu Portal uma página com instruções para a utilização da estrutura dos CEUs e sua agenda (suspensas temporariamente pela pandemia de COVID-19:) que pode ser acessado em: https://educacao.sme.prefeitura.sp.gov.br/cent

Comente aqui