Data: 19/11/2018 12:46 - Alterado em: 08/04/2021 16:35 / Autor: Redação / Fonte: Itaú Cultural

Programação musical no Itaú Cultural

Revisitações musicais e canções inéditas no Palco Virtual de abril com Tuco Marcondes, Eliakin Rufino, Toninho Ferragutti e grupo Clarianas


Toninho Ferragutti
Toninho Ferragutti

Crédito: Tarita Sousa

De 8 a 11 de abril (quinta-feira a domingo), sempre às 20h, o Itaú Cultural intensifica sua programação musical on-line e apresenta mais quatro shows ao vivo da temporada 2021 do Palco Virtual. No primeiro dia, o multi-instrumentista Tuco Marcondes transita entre a MPB e o rock britânico para mostrar uma prévia do seu novo álbum Olho do furacão. Na sexta-feira, o poeta e compositor roraimense Eliakin Rufino une poesia e os sons regionais para abordar o desmatamento das florestas e os crimes contra a população da Amazônia. O final de semana começa com o show instrumental do acordeonista e compositor Toninho Ferragutti, considerado um dos mais inventivos e talentosos acordeonistas do país. No domingo, a música popular brasileira pede passagem na apresentação do grupo de cantadeiras urbanas, Clarianas. 

As apresentações acontecem via Zoom e os ingressos, gratuitos, já podem ser eservados pela plataforma Sympla (confira o link em www.itaucultural.org.br). 

Influenciado por artistas como Milton Nascimento, Bob Dylan, Beatles e Gilberto Gil, Tuco Marcondes navega pela sonoridade dos violões e gaita para apresentar suas composições Criminoso, Gypsy Road, Navio Na Neblina e Soldado Americano. Prestes a lançar seu novo disco Olho do furacão, ele adianta para o público Tudo acaba em Nada, single que compõe o álbum com previsão de lançamento ainda em 2021. 

No dia seguinte, Eliakin Rufino apresenta o show Guerra na selva. Com instrumentos amazônicos que evocam a sonoridade da floresta, ele revela nas letras sua perplexidade diante da tragédia – desmate, queimada e garimpo – que assola a Amazônia e ameaça o futuro da floresta, dos rios, dos animais, dos povos originários e ribeirinhos e das populações urbanas. 

Final de semana

Em apresentação solo no sábado, dia 10, com arranjos que vão do jazz ao popular, Toninho Ferragutti interpreta músicas de sua autoria e de composições em parceria com Sivuca, Hermeto Paschoal, Dominguinhos e outros. Com nove discos gravados e uma extensa participação em shows e em CDs de artistas importantes no Brasil e no exterior, o músico paulistano teve duas indicações ao Grammy Latino. 

Encerrando o fim de semana, no domingo, o grupo Clarianas mergulha na voz da mulher ancestral no show Quebra Quebranto. Com canções autorais que documentam o cotidiano da população periférica brasileira, em sua maioria negra, o grupo mostra para o público um amplo universo sonoro, genuinamente brasileiro, que vai desde os cânticos indígenas aos aboios sertanejos, passando pelas brincantes do coco, ladainhas do catolicismo popular, sambas de roda, maracatus, xotes, rezas e tambores africanos. 

O projeto Clarianas é formado pelas cantadeiras Martinha Soares, Naloana Lima e Naruna Costa, que são acompanhadas por Carla Raiza (rabeca), Giovani Di Ganza (violão caipira), Sandro Lima (guitarra e contrabaixo) e Jackie Cunha (percussão).

Próximos shows

De 22 a 25 de abril, o Palco Virtual volta para a cena com mais quatro shows. No primeiro dia, a banda Sophia Chablau e Uma Enorme Perda de Tempo apresenta repertório inédito. Um dia depois, o compositor Luiz Gayotto toca na íntegra as canções do seu disco Nano_A_Yocto. No sábado, 24, a guitarrista Lucinha Turnbull apresenta músicas autorais e faz releituras das canções dos Beatles. Para encerrar a programação no domingo, Ceumar prepara um repertorio especial, em voz e violão, das canções que marcam seus 20 anos de carreira.

Sobre os artistas

Clarianas é um grupo de cantadeiras urbanas que carrega em seu bojo o canto-manifesto protagonizado pela fala feminina. O grupo, inicialmente formado por 3 cantadeiras/atrizes/tocadeiras, um violinista e uma percussionista, lançou seu primeiro disco GIRANDÊRA no final de 2012. Um álbum muito bem recebido em São Paulo, que rendeu inúmeros shows e parcerias valiosas. Hoje, a formação inclui uma rabequeira, um violonista e um baixista.

Eliakin Rufino nasceu e reside em Boa Vista, Roraima, é poeta, cantor e compositor. Começou sua carreira artística em 1980 e já publicou 11 livros de poemas e lançou 05 CDs com suas composições. É parceiro letrista de dezenas de músicos por todo o Brasil, suas músicas já foram gravadas por artistas como Leila Pinheiro, Nilson Chaves, Eliana Printes, Gaby Amarantos, Lucinha Bastos, Euterpe e Márcia Novo, entre outros.  Foi contemplado com o Prêmio Rumos Itaú Cultural, edição 2008 e em 2019 recebeu o Prêmio Grão de Música por seu trabalho como compositor.

Toninho Ferragutti é acordeonista, compositor e arranjador com indicações ao Grammy Latino, Prêmio da Música Brasileira, Prêmio Tim, entre outros. Seus primeiros acordes nasceram em Socorro, no interior do Estado de São Paulo, sua cidade natal. Foi incentivado em casa pelo pai, Pedro Ferragutti, também músico saxofonista e compositor de valsas, choros, dobrados e marchas. O complemento dos estudos se deu nas rodas de choro, grupos de baile, grupos de música gaúcha e gafieiras, além da formação acadêmica no Conservatório Gomes Cardin, em Campinas, acrescentada de aulas particulares de acordeom com Dante D’Alonzo, e de harmonia com Claudio Leal Ferreira.

Tuco Marcondes é produtor, compositor, cantor e multi-instrumentista que tem atuado no cenário musical desde 1980, participando de shows e gravações ao lado de importantes nomes da música no Brasil e no exterior. Transitando por uma enorme variedade de estilos e sonoridades, ao longo de sua carreira atraiu a atenção de diversos artistas. Com alguns deles, tocou nos maiores festivais de Jazz do mundo como Montreux Jazz Festival (Suíça), North Sea Jazz Festival (Holanda), Sfinks Festival (Bélgica) e realizou apresentações por toda a Europa e Américas 

SERVIÇO:

Tuco Marcondes
Dia 8 de abril (quinta-feira)
Às 20h

Classificação indicativa: livre

Duração: 60 minutos

Em plataforma Sympla/Zoom

Capacidade: 300 ingressos 

Reserva de ingressos pela plataforma Sympla.

Permitido até cinco ingressos por pessoa.

https://www.sympla.com.br/tuco-marcondes__1160557 

Eliakin Rufino

Dia 9 de abril (sexta-feira)

Às 20h

Classificação indicativa: livre

Duração: 60 minutos

Em plataforma Sympla/Zoom

Capacidade: 300 ingressos 

Reserva de ingressos pela plataforma Sympla.

Permitido até cinco ingressos por pessoa.

https://www.sympla.com.br/eliakin-rufino__1167253 

Clarianas

Dia 10 de abril (sábado)

Às 20h

Classificação indicativa: livre

Duração: 60 minutos

Em plataforma Sympla/Zoom

Capacidade: 300 ingressos 

Reserva de ingressos pela plataforma Sympla.

Permitido até cinco ingressos por pessoa.

https://www.sympla.com.br/clarianas__1164141 

Toninho Ferragutti

Dia 11 de abril (domingo)

Às 20h

Classificação indicativa: livre

Duração: 60 minutos

Em plataforma Sympla/Zoom

Capacidade: 300 ingressos 

Reserva de ingressos pela plataforma Sympla.

Permitido até cinco ingressos por pessoa.

https://www.sympla.com.br/toninho-ferragutti__1164143

Comente aqui