Data: 14/08/2019 13:52 / Autor: Redação / Fonte: Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado

Prêmio São Paulo de Literatura divulga curadores da 12ª edição

Anna Maria Martins, Martim Vasques, Joselia Aguiar e Cecília Scharlach integram curadoria


Crédito: reprodução/site oficial

A Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado definiu os nomes do time de curadores da 12ª edição do Prêmio São Paulo de Literatura. Integram o grupo de avaliadores a escritora Anna Maria Martins, membro e diretora da Academia Paulista de Letras e ganhadora do 15º Prêmio Jabuti com a obra “A Trilogia do Emparedado e outros contos”; o escritor Martim Vasques da Cunha, colaborador dos jornais O Estado de São Paulo e Gazeta do Povo e ganhador da Ordem do Mérito Cultural, no grau cavalheiro, de 2018; a jornalista e historiadora Joselia Aguiar, que foi curadora da Flip em 2017 e 2018 e é a atual diretora da Biblioteca Mário de Andrade; e Cecília Scharlach, coordenadora editorial da Imprensa Oficial do Estado.

O Prêmio São Paulo de Literatura está com inscrições abertas até 15 de agosto. Podem ser inscritas obras do gênero romance de ficção, escritas originalmente em português e com primeira edição e impressão no Brasil em 2018, formato impresso e ISBN. Na categoria “Melhor Livro do Ano”, poderão se inscrever autores que já publicaram romances anteriormente. Já na categoria “Melhor Romance de Ficção de Estreia do Ano de 2018”, os escritores podem inscrever seu primeiro romance de ficção.

Curadoria

Anna Maria Martins 

É escritora e tradutora. Estreou como escritora com “A Trilogia do Emparedado e outros contos”, pelo qual recebeu o 15º Prêmio Jabuti -  categoria estreante, em 1973. Recebeu também o Prêmio do Instituto Nacional do Livro pela obra “Katmandu”, em 1984. Dirigiu a Oficina da Palavra na Casa Mário de Andrade. Traduziu obras de Maurice Leblanc, Agatha Christie, Aldous Huxley, Heinrich Heine, entre outros. Membro da CPCLP - Comissão para a Promoção do Conteúdo em Língua Portuguesa, da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa e da Câmara Brasileira do Livro. Foi diretora da União Brasileira de Escritores (UBE). É membro e diretora da Academia Paulista de Letras (APL). 

Martim Vasques da Cunha

Escritor, colaborador dos jornais O Estado de São Paulo e Gazeta do Povo, doutor em Ética e Filosofia Política pela USP, ganhador da Ordem do Mérito Cultural (grau: cavalheiro) de 2018, autor de “Crise e Utopia – O Dilema de Thomas More” (2012), “A Poeira da Glória” (2015) e “A Tirania dos Especialistas” (2019).

Joselia Aguiar 

Jornalista, historiadora, editora e curadora, é desde março de 2019 diretora da Biblioteca Mário de Andrade, segunda maior do país e vinculada à Secretaria Municipal de Cultura de São Paulo. Na Folha de São Paulo, foi colunista de livros e correspondente em Londres. Editou a extinta revista EntreLivros e esteve à frente da curadoria do Festival da Mantiqueira (2014) e da Festa Literária Internacional de Paraty – Flip (2017-2018). É autora de “Jorge Amado – uma biografia”, publicado pela editora Todavia (2018).

Cecília Scharlach 

Formada em arquitetura e urbanismo, foi membro do Conselho Editorial da Revista da Biblioteca Mário de Andrade (2012-2016) e das revistas Módulo e Novo Caminho, dirigidas por Oscar Niemeyer, com quem conviveu e trabalhou durante quatro décadas. É coordenadora editorial da Editora da Imprensa Oficial do Estado de São Paulo. Sob sua coordenação editorial, a IMESP recebeu, o prêmio Jabuti de Melhor Livro do Ano e 1º prêmio na categoria Contos e Crônicas com “Resmungos”, de Ferreira Gullar, em 2009. Coordenou a edição de obras de referência como: “Viagem pitoresca e histórica ao Brasil”, de J.B. Debret; “Caixa: Revistas do Modernismo: 1922-1929”; “Mário de Andrade: me esqueci completamente de mim — sou um departamento de cultura”, entre outras. 

Sobre a premiação

O Prêmio São Paulo de Literatura foi lançado em 2008 e integra uma série de projetos implementados pela Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo do Estado de São Paulo. O concurso destaca anualmente os melhores livros de ficção no gênero romance, escritos em Língua Portuguesa, originalmente editados e publicados no Brasil. As inscrições são gratuitas e estão abertas até 15 de agosto de 2019 a autores lusófonos e editoras brasileiras, podendo concorrer obras editadas e comercializadas entre 1º de janeiro e 31 de dezembro do ano anterior.

O valor pago anualmente é o mais alto do Brasil: R$ 400 mil. A premiação contemplará o autor do “Melhor Romance de Ficção do Ano de 2018” com R$ 200 mil e o escritor do “Melhor Romance de Ficção de Estreia do Ano de 2018” com a mesma quantia. O edital está disponível nos sites www.premiosaopaulodeliteratura.org.br e www.cultura.sp.gov.br.

Os finalistas serão anunciados na primeira quinzena de outubro, e os vencedores serão premiados em novembro.

Comente aqui