Data: 04/07/2022 15:51 / Autor: Redação / Fonte: Prefeitura de São Paulo

Prefeitura de SP forma 80 alunos do Programa Bolsa Trabalho em cursos profissionalizantes

Iniciativa ofereceu uma bolsa auxílio de R$ 627,21 para garantir a manutenção e a permanência dos jovens. O valor foi usado principalmente no transporte e em alimentação


FORMATURA DO PROGRAMA BOLSA TRABALHO
FORMATURA DO PROGRAMA BOLSA TRABALHO

Crédito: EDSON LOPES JR./SECOM

A Prefeitura de São Paulo formou nesta segunda-feira (04), 80 alunos do Programa Bolsa Trabalho, Juventude, Trabalho e Fabricação Digital em cursos profissionalizantes com temas relacionados a direitos humanos, mundo do trabalho e fabricação digital. A ação é uma iniciativa das secretarias municipais de Direitos Humanos e Cidadania (SMDHC), Desenvolvimento Econômico e Trabalho (Smdet) e de Inovação e Tecnologia (Smit).

Segundo o prefeito Ricardo Nunes, além da capacitação, também é importante gerar empregos. “Os alunos fizeram o curso e agora precisam de emprego. A cidade de São Paulo gerou no ano passado 336 mil empregos formais. O segundo colocado foi o Rio de Janeiro, que gerou 82 mil empregos formais. Criamos quatro vezes mais empregos”, apontou.

As três secretarias atuam em diferentes frentes na formação dos jovens. A SMDHC discute temas relativos aos Direitos Humanos e efetivação cidadã, a SMDET dialoga sobre o mercado de trabalho e educação financeira e a Smit fica responsável pela aulas nos Fab Labs, onde os jovens aprendem na prática técnicas para o mercado de trabalho, como impressão 3D, corte à laser, estudos de programação, dentre outros conhecimentos utilizados em fabricação digital.

“O conhecimento que adquirimos será aplicado em toda a nossa vida, na trajetória de cada um. Posso garantir que amadurecemos muito com tanto conhecimento nesses seis meses de curso. Que mais oportunidades assim cheguem aos jovens, principalmente, os da periferia para que possamos fazer a diferença na sociedade que estamos inseridos”, contou a formanda e oradora da turma, Luanna Rafaelly Landevar Correa.

O secretário municipal de Desenvolvimento Econômico e Trabalho em exercício, Armando Júnior, destacou que os formandos já são vencedores. “Da próxima vez quero encontrar vocês no Cate, buscando uma oportunidade de emprego, ou num dos outros cursos que a gente tem na Prefeitura de São Paulo”, disse Júnior aos jovens.

O programa oferece uma bolsa auxílio de R$ 627,21 para garantir a manutenção e a permanência dos jovens, utilizado, principalmente, no transporte e em alimentação. O projeto prevê a formação de alunos de 16 a 20 anos que cumpram os critérios: estar desempregado, residir em São Paulo há mais de dois anos, ter a renda per capita igual ou inferior a meio salário-mínimo e estar matriculado ou ter concluído o ensino médio.

“Oferecer uma oportunidade gratuita é ótimo, mas é pouco. E o Bolsa Trabalho, um programa que existe desde 2004, sabe disso. Os participantes do programa recebem esse auxílio que é fundamental para estudar, aprender, treinar e criar alguma coisa”, concluiu a secretária municipal de Direitos Humanos e Cidadania, Soninha Francine.

Programa Fab Lab Livre SP

Fab Lab é inspirado na filosofia da ‘Cultura Maker – Faça Você Mesmo’ e é a maior rede de laboratórios públicos de fabricação digital. O Programa apresenta espaços totalmente gratuitos onde a população possui livre acesso, por meio de tecnologia de ponta, para colocar em prática projetos e ideias.

Ao todo são 13 unidades espalhadas na cidade de São Paulo que oferecem ao cidadão mais de 30 tipos de oficinas e cursos, como fabricação de projetos, modelagem 3D e eletrônica, além de fornecer equipamentos avançados, como fresadoras, cortadoras a laser e impressoras 3D.

Para o secretário municipal de Inovação e Tecnologia, Juan Quirós, esse é um dos programas da SMIT que representa muito bem a função da gestão pública na geração de oportunidade para a população carente. “Fico muito satisfeito em poder gerar essa oportunidade de capacitação digital a esses alunos tão jovens. Poder disponibilizar equipamentos de última geração é na minha visão muito importante para que eles possam aprender uma futura profissão. A melhor coisa da tecnologia é poder mudar a vida das pessoas para melhor. Esse é o nosso maior objetivo, trazer para o dia a dia das pessoas a tecnologia que realmente importa, aquela que transforma!”, afirmou.

Comente aqui