Data: 10/05/2022 09:58 / Autor: Redação / Fonte: Prefeitura de São Paulo

Prefeitura lança E-book com as receitas de cuscuz paulista

O livro ilustrado traz a história do evento e apresenta os restaurantes participantes, cada chef responsável e o conceito de cada receita


Cuscuz paulista
Cuscuz paulista

Crédito: Reprodução

No dia 10 de maio, data em que é comemorado o Dia do Cozinheiro, a Prefeitura de São Paulo, por meio do Observatório da Gastronomia, da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Trabalho e da Secretaria Municipal de Cultura, lança o E-book “Festival de Gastronomia Modernista”, que consolida as receitas de 22 tipos de cuscuz criados por restaurantes de todas as regiões da cidade para o Festival Gastronômico “22+100: Modernismo e Gastronomia na Capital Paulista”.

O evento integrou as comemorações da cidade de São Paulo para o Centenário da Semana de Arte Moderna de 22, se estendendo de 31 de março a 30 de abril e teve a curadoria dos estabelecimentos realizada pelo Observatório da Gastronomia. Ao todo, cerca de 3 mil cuscuzes foram servidos nos 22 estabelecimentos em todo o período.

Além das receitas que fizeram parte dos cardápios dos estabelecimentos, aconteceram também oficinas com chefs ligados à gastronomia social, na Vila Itoróró, uma ação complementar com foco no aproveitamento integral dos alimentos, que resultou em receitas exclusivas. O objetivo é apresentar ingredientes não convencionais ou uso de partes dos ingredientes como talos e cascas em deliciosas receitas, provando que é possível elaborar preparações nutricionalmente válidas com ingredientes não convencionais.

“A gastronomia paulistana é reconhecida mundialmente não só pelos seus números, mas pela sua qualidade. É um setor que emprega mais de 200 mil pessoas e ainda atrai centenas de paulistanos e turistas para conhecer seus premiados restaurantes, que recebem destaques nacionais e internacionais”, explica a secretária de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, Aline Cardoso. “Realizar o festival para colocar em evidência este setor tão importante para a nossa economia criativa foi uma enorme satisfação e abre caminho para mais eventos do tipo no calendário de eventos da cidade”, conclui.

Sobre o E-book

A elaboração E-book ficou sob a responsabilidade de Guta Chaves, coordenadora do Observatório da Gastronomia e Lúcia Verginelli, supervisora do Observatório que cuidou da edição das receitas. O livro ilustrado traz a história do evento e apresenta, em detalhe, os restaurantes participantes, cada chef responsável e o conceito de cada receita. Na segunda parte, é possível conhecer cada receita com os ingredientes e modo de preparo.

Participaram os seguintes restaurantes:

Empório Nordestino (cozinha nordestina)

Restaurante Família Kariri CTN (cozinha nordestina)

Bar du Ó e restaurante (cozinha brasileira)

O Compadre (cozinha brasileira)

Bar do Luiz Fernandes (cozinha brasileira e variada)

Panelão do Norte (cozinha nordestina)

Restaurante Tiquatirão Frutos do Mar

Pizzaria do ngelo (cozinha italiana)

Arimbá Restaurante (cozinha brasileira contemporânea)

Casa da Tanea (cozinha brasileira contemporânea)

Espaço ZYM (cozinha vegetariana)

Lobozó (cozinha caipira e caiçara)

Tordesilhas (cozinha brasileira)

Bar dos Arcos (cozinha brasileira e variada)

Dona Onça (cozinha brasileira contemporânea)

Riviera bar e restaurante (cozinha variada)

Balaio IMS (nordestina contemporânea)

JazzB (cozinha variada)

Organicamente Rango (brasileira orgânica)

Restaurante da Marlene (brasileira orgânica)

Ruella Bistrô (cozinha franco-brasileira)

Enoteca Saint VinSaint (cozinha variada, orgânica)

E projeto sociais:

Organicamente Rango e Agência Solano Trindade

Instituto Capim Santo

Gastronomia Periférica

Gastromotiva

Comente aqui