Data: 18/06/2019 17:29 / Autor: Redação / Fonte: Assessoria

Polo Petroquímico sedia encontro nacional de conselheiros comunitários

Com realização da ABIQUIM e organização do COFIP ABC, evento promoveu trocas de informações sobre ações de sustentabilidade


A programação foi encerrada com tour guiado pelo entorno do Polo Petroquímico
A programação foi encerrada com tour guiado pelo entorno do Polo Petroquímico

Crédito: Divulgação

Promover trocas de informações sobre coleta e reciclagem de resíduos foi a proposta do VIII Encontro Nacional de Conselhos Comunitários Consultivos, em interface com o 12º Objetivo de Desenvolvimento Sustentável (ODS) estabelecido pela Organização das Nações Unidas (ONU) para 2030: assegurar padrões de produção e consumo sustentáveis. Realizado pela Associação Brasileira da Indústria Química (ABIQUIM) e organizado pelo Comitê de Fomento Industrial do Polo do Grande ABC (COFIP ABC), o encontro reuniu conselheiros comunitários de diferentes regiões do Brasil dias 12 e 13 de junho, no Polo Petroquímico, em Santo André, SP.  

Na abertura do encontro, Ana Govatto, coordenadora do Conselho Comunitário Consultivo (CCC) do ABC, falou sobre o papel do COFIP ABC, que é gerar sinergias entre a indústria, o poder público e a comunidade local, e apresentou ao grupo os conselheiros da região, que têm dois anos de atuação no entorno do Polo. “É um conselho novo, mas muito proativo”, apontou.

Na sequência, a orquestra do Projeto Locomotiva, com crianças e adolescentes que aprendem música no contra turno escolar, apresentou repertório com trilhas sonoras de filmes, como Piratas do Caribe, Vingadores e Caça-Fantasmas. Além de oferecer aulas de música, o projeto apoiado pela Braskem, associada ao COFIP ABC, conta com construção de instrumentos a partir de canos de PVC.

Andrea Cunha, diretora de Assuntos Técnicos da ABIQUIM, contou que a associação dá suporte à indústria para a adoção de ferramentas de trabalho, com foco na melhoria contínua em saúde, segurança e meio ambiente, por meio do programa Atuação Responsável. “Mas não basta fazer isso, é preciso ter diálogo. Os conselhos são as janelas da indústria com a comunidade”, ressaltou.

Em seguida foi a vez de Francisco Ruiz, gerente-executivo do COFIP ABC, que comentou sobre o programa de capacitação em liderança, concluído recentemente pelos conselheiros comunitários do entorno do Polo. “Vemos cada vez mais que é da própria comunidade o protagonismo para encontrar caminhos apoiados pela indústria. Nós somos coadjuvantes neste processo”, afirmou.

Amanda Moscardini, vice-coordenadora da Comissão Temática de Diálogo com a Comunidade da ABIQUIM, disse que é possível construir uma sociedade mais sustentável a partir de cooperação entre poder público, iniciativa privada e sociedade civil e destacou o papel dos conselheiros neste contexto. “Vocês contribuem para que informações da indústria cheguem a todos”, apontou.

Aloísio Azevedo, gerente de Produção da Braskem, falou sobre a relevância deste encontro, que se consolidou como oportunidade para a troca de experiências e a integração de todos os conselhos comunitários consultivos do Brasil. “Além de trazer pessoas importantes da sociedade, discute um tema bastante estratégico para nós, que é coleta e reciclagem de resíduos”, afirmou.

Em apresentação sobre sustentabilidade, Camila Urfali, agente de Atividades de Responsabilidade Social do SESI Mauá, propôs reflexão sobre mudança de comportamento e convidou o público a melhorar os hábitos de consumo em atenção ao uso consciente dos recursos naturais. “Todos nós precisamos repensar, reduzir, reutilizar e reciclar”, orientou.

Um case de reciclagem foi apresentado por Ana Carolina Barreto Serra, primeira-dama de Santo André, que falou sobre o programa municipal Moeda Verde, responsável por promover ações nos bairros para a troca de resíduos recicláveis por alimentos. “Mais de 100 mil quilos de materiais já foram reciclados e mais de 20 mil quilos de alimentos foram distribuídos”, contou.

No final do dia, Camila Urfali, agente de Atividades de Responsabilidade Social do SESI Mauá, conduziu uma dinâmica entre os conselheiros comunitários, que foram distribuídos em grupos e incentivados a discutir sobre práticas de consumo sustentáveis a partir dos diferentes cenários encontrados nas comunidades. Depois eles fizeram apresentações sobre necessidades e sugestões de ações.

No dia 13/6, Fernando Figueiredo, presidente-executivo da ABIQUIM, abriu a programação com fala em agradecimento aos conselheiros comunitários pelos trabalhos realizados junto à indústria no Brasil. “Queremos ter diálogo permanente com o entorno para que a comunidade próxima seja uma comunidade tranquila e possa usufruir, de fato, da proximidade com o Polo”, afirmou. 

Luiz Sarno, coordenador do Plano de Auxílio Mútuo Capuava (PAM Capuava), falou sobre o plano, que tem como objetivo a atuação conjunta de empresas e órgãos públicos em eventuais situações de emergência para reduzir a exposição a riscos. “Em caso de necessidade, temos apoios externos que chegarão com os recursos necessários para um atendimento eficaz”, afirmou.

Em seguida, os conselheiros viram uma demonstração de acionamento do Plano de Auxílio Mútuo (PAM) a partir de simulado de comunicação com sistema de rádio digital, utilizado por empresas e órgãos públicos. O grupo ouviu um representante de cada planta confirmar a liberação de recursos humanos e materiais e observou a chegada de viaturas em unidade industrial. 

A programação foi encerrada com tour guiado pelo entorno do Polo Petroquímico, que está situado entre os municípios de Mauá (Jardim Silvia Maria e Jardim Sonia Maria), Santo André (Parque Capuava e Jardim Santo Alberto) e São Paulo (Parque São Rafael). A atividade foi seguida de diálogo entre conselheiros sobre as realidades nas diferentes regiões do Brasil, assim como avaliações do encontro por parte de representantes de comunidades e empresas, que consideraram o VIII Encontro Nacional de Conselhos Comunitários Consultivos como rica oportunidade para troca de experiências sobre diferentes realidades, que possuem desafios próprios, mas podem encontrar rotas de superação a partir do intercâmbio de informações proporcionado pelo encontro.

Comente aqui