Data: 30/05/2020 14:45 / Autor: Rodolfo Albiero / Fonte: Consórcio Intermunicipal Grande ABC

Plano São Paulo - Consórcio ABC atualiza seus dados para reenquadramento

Prefeitos da região se reúnem no Consórcio com representantes da Secretaria Estadual da Saúde neste sábado e apresentam dados atualizados


O Consórcio Intermunicipal Grande ABC apresenta dados atualizados ao Governo do Estado para o plano que estabelece as fases para a reabertura das atividades econômicas. Nesta sexta-feira (29/5), o governador João Doria atendeu a reivindicação feita em conjunto pelos sete prefeitos para que a Grande São Paulo fosse reclassificada em cinco regiões, sendo uma delas correspondente ao Grande ABC.

Neste sábado (30/5), prefeitos da região se reúnem com representantes da Secretaria Estadual da Saúde para apresentar as informações mais atualizadas sobre a evolução da pandemia nas sete cidades, que serão analisadas na terça-feira (2/6), data em que o grupo técnico do Governo do Estado se reunirá em sua integralidade.

As prefeituras da região pleiteiam o mesmo tratamento dado à capital e já têm em andamento a formalização de planos para uma reabertura gradual e cuidadosa, afirmou o presidente do Consórcio ABC e prefeito de Rio Grande da Serra, Gabriel Maranhão.

“Os prefeitos vão apresentar as propostas ao Governo do Estado, que deve dar uma resposta aos municípios na próxima semana. Nosso objetivo é que a região tenha tratamento idêntico ao da capital no plano de enfrentamento da pandemia do novo coronavírus”, afirmou Maranhão.

A alteração no Plano São Paulo, que apresentou nesta semana regras de flexibilização da quarentena na Grande São Paulo, foi anunciada pelo governador João Doria nesta sexta-feira. Na quinta-feira, o Consórcio ABC protocolou uma proposta de reconsideração das regras de flexibilização da quarentena nas sete cidades.

Prefeitos de outras cidades da Região Metropolitana de São Paulo também questionaram os critérios adotados na classificação dos municípios quanto à reabertura das atividades econômicas, incluindo os impactos no transporte público que serão gerados entre a cidade de São Paulo e os municípios vizinhos.

Crédito: Governo do Estado de São Paulo

Comente aqui