Data: 09/11/2019 11:27 / Autor: Redação / Fonte: Assessoria de Imprensa

Novembro de estreias na Caixa Cultural São Paulo

Três exposições e dois shows compõem a nova programação cultural


Novembro de estreias na Caixa Cultural São Paulo
Novembro de estreias na Caixa Cultural São Paulo

Crédito: Divulgação

O mês de novembro será agitado na CAIXA Cultural São Paulo. O tradicional centro cultural localizado no coração da capital paulista estreia três novas exposições: ÀSE – Poéticas do Empoderamento; Práticas de Arquivo Morto – Notas e Minha Terra tem Palmeiras. Para movimentar ainda mais ainda mais a noite paulistana, o grande salão do Edifício Sé receberá os shows musicais de Renato Braz – Canto Guerreiro e Incendeia de Caio Prado. Todas as atrações são gratuitas. Para os eventos do grande salão é necessário retirar o ingresso a partir das 9h do dia do evento.

EXPOSIÇÕES

À?? - POÉTICAS DE EMPODERAMENTO

No mês da consciência negra, a CAIXA Cultural São Paulo estreia a exposição À?? - Poéticas de Empoderamento, mostra que traz à tona a luta por afirmação, conhecimento, autoestima, aceitação e valorização das origens afro-brasileiras através das ferramentas poéticas utilizadas por blocos afro e afoxés. Religião, música, dança, poesia, indumentárias e comportamento são apresentados como ferramentas para contar suas trajetórias de resistência e seus legados de beleza e empoderamento.

A partir da trajetória e legado das entidades Filhos de Gandhy, Ilê Aiyê, Malê Debalê, Muzenza, Didá e Cortejo Afro, À?? - Poéticas de Empoderamento é uma homenagem a todos os afoxés e blocos afro da Bahia, sua musicalidade, plástica, expressão e resistência cultural e uma mostra da sua atuação política, artística e pedagógica em suas comunidades.

PRÁTICAS DE ARQUIVO MORTO - NOTAS, INDIVIDUAL DE IRIS HELENA

Com a curadoria de Agnaldo Farias, a mostra traz um recorte de cerca de 20 trabalhos da artista paraibana, residente em Brasília, produzidos nos últimos dez anos. As obras de Iris Helena são produzidas a partir do uso de materiais perecíveis, e bastante presentes em nosso cotidiano, como marcadores plásticos de página, lembretes autoadesivos, papel higiênico, e recibos de cartão de crédito, que são convertidos em suportes para impressões térmicas ou a jato de tinta de fotografias ou imagens de arquivo e também na montagem de instalações de caráter narrativo.

Sua pesquisa caracteriza-se pela investigação crítica, filosófica, estética e poética da paisagem urbana a partir de um diálogo entre a imagem da cidade e as superfícies escolhidas para materializá-la. Os suportes precários e ordinários são muitas vezes retirados de seu consumo cotidiano e possibilitam a (re)construção da memória atrelada ao risco, a instabilidade, sobretudo, ao desejo do apagamento.

MINHA TERRA TEM PALMEIRAS

Com curadoria de Bruno Miguel, a mostra reúne 40 obras de 15 artistas contemporâneos brasileiros para discutir a formação da memória cultural do país. O ponto de partida da exposição é o poema “Canção do exílio”, ícone do primeiro momento do romantismo brasileiro, escrito por Gonçalves Dias em 1857. Trafegando por diferentes mídias, como pintura, fotografia, gravura, desenho, escultura, instalação, objeto e assemblage, esses artistas convidam o público a uma reflexão sobre a identidade nacional, das suas origens românticas no século XIX até os dias de hoje.

São exibidas obras de Afonso Tostes, Anna Bella Geiger, Armando Queiroz, Ayrson Heráclito, Carlos Zilio, Daniel Murgel, Flávia Junqueira, Ivan Grilo, Jaime Lauriano, Marcos Cardoso, Raquel Versieux, Rodrigo Braga, Rodrigo Andrade, Vicente de Mello e Virginia de Medeiros, num recorte de algumas décadas de arte contemporânea brasileira.

MÚSICA

RENATO BRAZ – CANTO GUERREIRO

Entre os dias 14 e 17 de novembro, o cantor paulistano Renato Braz ocupa o grande Salão da CAIXA Cultural São Paulo com o lançamento de seu mais recente trabalho ““Canto Guerreiro – Levantados do Chão”. O álbum tem título extraído de duas das canções gravadas por Renato e foi lançado no final de 2018 em comemoração aos seus 50 anos pelo selo independente Dançapé. Para os shows em São Paulo, Renato estará acompanhado por um luxuoso quarteto formado por alguns dos maiores músicos brasileiros da atualidade: Itamar Assiere no piano, Sizão Machado no contrabaixo, Mario Gil no violão e Jurim Moreira na bateria.

“INCENDEIA” COM CAIO PRADO E CONVIDADOS

O cantor e compositor Caio Prado, uma das vozes mais impactantes da cena contemporânea. Os shows acontecem na Semana da Consciência Negra em quatro noites com entrada franca e participações especiais de Johnny Hooker, Larissa Luz, Linn da Quebrada e Karina Buhr. Cria de Realengo, subúrbio carioca, Caio tem o objetivo de fazer parte da história da música popular brasileira, levando sua música por todos os cantos do país e pelo mundo afora. No repertório estão canções do álbum como "O mesmo e o outro", "Turbilhão" e "Mera", além da inédita "É carnaval chegar", composta por Caio em parceria com Jean Kuperman e "Não recomendado", hit do grupo que Caio faz parte e que tem virado um hino dessa geração contra o preconceito.

A CAIXA CULTURAL SÃO PAULO

A CAIXA Cultural São Paulo oferece uma programação diversificada, com opções gratuitas, estimulando a inclusão e a cidadania.  O espaço está situado em um prédio histórico na Praça da Sé, construído em estilo “Art déco” e inaugurado em 1939. Conta com três galerias, salão nobre, auditório e sala de oficinas. Em 2018, apresentou 40 projetos culturais e educativos tais como espetáculos de dança, teatro, shows, debates, leituras dramáticas, oficinas e palestras. O espaço também abriga o Museu da CAIXA, uma exposição permanente que conta com instalações e inúmeros objetos originais, preservados desde a década de 40, mantendo vivas a história da instituição e de uma época da cidade de São Paulo e do Brasil.

SERVIÇO

Exposição: À?? - Poéticas de Empoderamento

Local: CAIXA Cultural São Paulo (Praça da Sé, 111 - Centro - São Paulo - SP)
Abertura: 12 de novembro, às 19h
Visitação: de 13 de novembro a 19 de janeiro de 2019
Horário: terça a domingo, das 9 às 19h
Entrada Franca
Classificação indicativa: livre para todos os públicos
Informações: (11) 3321-4400
Patrocínio: CAIXA e Governo Federal

Exposição: “Práticas de arquivo morto - Notas”, individual de Iris Helena

Curadoria: Agnaldo Farias
Local: CAIXA Cultural São Paulo - Praça da Sé, 111 Centro
Abertura: 12 de novembro de 2019, terça-feira às 19h (visita guiada com a artista)
Visitação: 13 de novembro de 2019 a 19 de janeiro de 2020
Horário: de terça-feira a domingo, das 9h às 19h
Informações: (11) 3321 4400 | www.caixacultural.com.br
Livre para todos os públicos
Entrada franca
Acesso para pessoas com deficiência
Patrocínio: CAIXA e Governo Federal

Exposição: “Minha terra tem palmeiras”

Curadoria: Bruno Miguel
Artistas: Afonso Tostes, Anna Bella Geiger, Armando Queiroz, Ayrson Heráclito, Carlos Zilio, Daniel Murgel, Flávia Junqueira, Ivan Grilo, Jaime Lauriano, Marcos Cardoso, Raquel Versieux, Rodrigo Braga, Rodrigo Andrade, Vicente de Mello e Virginia de Medeiros
Local: CAIXA Cultural São Paulo - Praça da Sé, 111 Centro
Abertura: 12 de novembro de 2019, terça-feira às 19h (visita guiada com o curador)
Visitação: 13 de novembro de 2019 a 19 de janeiro de 2020
Horário: de terça-feira a domingo, das 9h às 19h
Informações: (11) 3321 4400
Livre para todos os públicos
Entrada franca
Acesso para pessoas com deficiência
Patrocínio: CAIXA e Governo Federal

Música: Renato Braz – Canto Guerreiro

Local: CAIXA Cultural São Paulo - Praça da Sé, 111 Centro
Data: 14 a 17 de novembro de 2019 (Quinta a domingo)
Horário: 19h15
Duração: 1h30
Entrada Gratuita (Ingressos distribuídos a partir das 9h do dia do evento)
Classificação indicativa: Livre
Informações: (11) 3321-4400
Patrocínio CAIXA e Governo Federal
Acesso para pessoas com deficiência

Música: "Incendeia" com Caio Prado e convidados

Dias 20, 21, 22 e 23/11 (quarta, quinta, sexta e sábado)
20/11 - Caio Prado e Johnny Hooker
21/11 - Caio Prado e Larissa Luz
22/11 - Caio Prado e Linn da Quebrada
23/11 - Caio Prado e Karina Buhr
Local: Grande Salão da Caixa Cultural São Paulo (Praça da Sé, 111 - Centro)
Horário: 19h15
Entrada Gratuita (Ingressos distribuídos a partir das 9h do dia do evento)
Capacidade: 80 lugares
Classificação indicativa: 14 anos
Duração: 80 minutos
Informações: (11) 3321-4400
Patrocínio: CAIXA e Governo Federal

Comente aqui