Data: 09/10/2013 14:01 / Autor:

Norma Bengell, 78, morre no Rio de Janeiro

Atriz falece por problema respiratório provocado pelo câncer de pulmão


Norma Bengell protagonizou o primeiro nu frontal do cinema brasileiro (Os Cafajestes – Ruy Guerra – 1962)
Norma Bengell protagonizou o primeiro nu frontal do cinema brasileiro (Os Cafajestes – Ruy Guerra – 1962)

Crédito: Reprodução - Internet

Atriz, vedete, cineasta, cantora e compositora, Norma faleceu no Centro de Tratamento Intensivo (CTI) do Hospital Rio-Laranjeiras, unidade Bambina, em Botafogo, na Zona Sul do Rio. De acordo com seus familiares, seu corpo será cremado às 14h de quinta-feira (10) no Cemitério do Caju, na Zona Portuária do Rio de Janeiro.

CARREIRA
Lançada no meio artístico por Carlos Machado como vedete na Boate Nigth and Day, em 1959 cantando Tom Jobim e João Gilberto, lançou seu primeiro disco. Em 1968, com direção de Emílio di Biasi, estreou no teatro onde atuou até 2010 com a montagem de "Dias Felizes", de Samuel Beckett.

Sua carreira no cinema é história do Brasil: protagonizou o primeiro nu frontal do cinema brasileiro (Os Cafajestes – Ruy Guerra – 1962). Participou em mais de 60 filmes e no final da década de 80 lançou-se como diretora com “Eternamente Pagu”, filme brasileiro de 1988, o primeiro dirigido por Norma Benguell sobre a vida da escritora e jornalista Pagu.

Na TV, Norma começou na Bandeirantes ("Os Adolescentes" -1981 e "Os Imigrantes" - 1982) mudando para a Rede Globo em 1983 onde participou de minissérie, novelas e programa humorístico. Seu último trabalho na TV foi em 2009 com "Toma Lá, Dá Cá".

Comente aqui