Data: 03/08/2020 14:41 / Autor: Redação / Fonte: ACAM Portinari

Museu Felícia Leirner e Auditório Claudio Santoro divulgam agenda de agosto

A programação mensal contará com diversas ações temáticas e, nesta semana, tem atividade para as famílias e para celebrar a cultura indígena


Auditório Claudio Santoro
Auditório Claudio Santoro

Crédito: Divulgação

Já estão nas redes sociais as primeiras atividades de agosto do Museu Felícia Leirner e Auditório Claudio Santoro, instituições da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo do Estado de São Paulo, geridas pela ACAM Portinari.

Nos dias 3, 4 e 7, o Família Legal promove exercícios educativos que integram toda os membros da casa. Para iniciar, a educadora Roseli se inspirou na série de obras do artista Ivan Cruz, que representam a infância e as brincadeiras folclóricas brasileiras, para ensinar o público a construir jogos. Amarelinha, pipa, corda e ciranda estão nas pinturas e no vídeo para todos desenvolverem novas habilidades, fortalecerem os laços com as origens culturais, além de vivenciarem momentos significativos com a arte.

A terça-feira (4) será o dia para misturar aprendizado com diversão e história. A atividade O Tupi que Você Fala mostrará, por meio de contos, a influência das línguas de origem Tupi no português falado até hoje. Outro exercício será sobre o patrimônio ambiental do Museu Felícia Leirner e Auditório Cláudio Santoro, por meio da contação de histórias - uma maneira divertida de entender o mundo, formar gosto pela leitura, aproximar pessoas e fazer o ouvinte enxergar todas as coisas incríveis da cultura de um lugar.

Para descobrir curiosidades e a história da obra “O Centenário”, de Felícia Leirner, é só ficar ligado nas redes sociais na sexta-feira (7). A educadora Clara Cardoso apresentará a escultura que fica localizada no bairro Jaguaribe, de Campos do Jordão, numa praça pública, e que embora não faça parte da coleção do Museu, também recebe os cuidados de manutenção das equipes.

Em comemoração ao Dia Internacional dos Povos Indígenas, os equipamentos convidaram Dirce Jorge Lipu Pereira, Kaingang da Terra Indígena Vanuíre (Arco-Íris/SP), pajé e gestora do Museu Indígena Worikg, para fazer uma reflexão sobre os desafios enfrentados pelos povos indígenas no enfrentamento à pandemia do novo coronavírus. Um bate-papo rico de história e saber.

Para não perder nenhuma atividade Museu Felícia Leirner e Auditório Claudio Santoro, basta curtir e seguir as redes sociais do equipamento no Facebook, Instagram, Twitter e TikTok (@museufelicialeirner). Além disso, toda a programação é veiculada página especial do Cultura em Casa: www.museufelicialeirner.org.br/culturaemcasa.

Comente aqui