Data: 16/04/2013 10:45 / Autor: Redação / Fonte: DEZOITO

Mundo Verde alerta para riscos de produtos não regulamentados

Itens de procedência duvidosa podem colocar a saúde em risco


Nos setores alimentícios e farmacêutico, a pirataria ultrapassa prejuízos econômicos, virando caso de saúde pública. E os dados não são baixos. Só no segmento de medicamentos, 10% do consumo mundial é de produtos piratas. A média no Brasil é de 30%, segundo OMS- Organização Mundial da Saúde, e a Anvisa - Agência Nacional de Vigilância Sanitária - já prevê algumas medidas para evitar a continuidade da ilegalidade.

Para a Mundo Verde, maior rede de lojas especializadas em produtos naturais da América Latina, a preocupação se estende a todos os produtos não regulamentados. “Temos 26 anos de experiência, uma trajetória importante no incentivo ao consumo de alimentos saudáveis, e rígidos critérios de avaliação dos produtos, sempre com adequação à legislação vigente”, afirma Sérgio Bocayuva, diretor executivo da rede Mundo Verde.

A Mundo Verde alerta que inclusive os itens regulamentados devem ser consumidos com responsabilidade. “E só empresas e produtos confiáveis oferecem informações pertinentes sobre os produtos”, afirma Flávia Morais, coordenadora da área de nutrição da rede Mundo Verde. 

Atualmente, percebe-se no mercado menor rigidez na inspeção da rotulagem, de registros, de informações nutricionais, dentre outros, o que faz com que o consumidor não tenha garantia da qualidade do produto adquirido. Alguns fabricantes, em determinados casos, burlam a legislação para agilizar o lançamento de produtos que viram subitamente tendências de mercado, disponibilizando itens de procedência e eficácia duvidosas.

Buscando minimizar os riscos dessa prática, a equipe da Mundo Verde está sempre atenta à legislação para oferecer um produto seguro e que realmente corrobore para a qualidade de vida e bem-estar de seus clientes. Além disso, conta com equipe de nutrição altamente qualificada para análise dos produtos cadastrados na rede.

Portanto, para não colocar a saúde em risco, é fundamental ter certeza sobre a procedência dos produtos que consome. Fique de olho e só compre de marcas e lojas conhecidas e bem qualificadas no mercado.

Comente aqui