Data: 19/04/2013 14:52 / Autor: Redação / Fonte: Dr. Vitorio Maddarena Junior, cirurgião-plástico (CRM 64301), diretor da Clínica Maddarena, em São Paulo

Mãe: para cada idade, soluções que prolongam a beleza

Disciplina, equilíbrio e cuidados básicos preservam a beleza natural


Assim que uma mulher engravida, é comum ouvir que está ainda mais bonita. Certamente, os efeitos de uma maternidade desejada podem ser conferidos na aparência jovial de quem não vê a hora de estar com seu bebê no colo. Para o resto da vida, depois desse primeiro encontro na maternidade, a mamãe vai achar sua criança a mais linda do mundo e vice-versa. Mas, com o passar dos anos, nem toda mulher aceita de bom grado as rugas e outros sinais do tempo que vão surgindo. A boa notícia é que a Cirurgia Plástica se preocupa muito em oferecer soluções cada vez mais acessíveis às mulheres que querem prolongar essa sensação de bem-estar com a própria aparência. 

Na opinião do cirurgião plástico Vitorio Maddarena Junior, diretor da Clínica Maddarena, em São Paulo, é importante envelhecer graciosamente, mas isso não significa que você não terá de cuidar da aparência. É fundamental manter o corpo em boa forma, cuidar da pele ‘religiosamente’, adotar uma dieta saudável e um estilo de vida equilibrado. Claro que é possível recorrer a tratamentos estéticos, cirurgia plástica, aplicações de toxina botulínica e preenchimentos faciais, mas sem encarar esses procedimentos como milagres anti-idade.

Por volta dos 30 anos, é comum a mulher se incomodar com o resultado de anos e anos de exposição ao sol. Para combater as manchas e o envelhecimento precoce da pele, Maddarena diz que é importante fazer uso diário de bons cremes, especificamente indicados para cada tipo de pele. “Hoje há substâncias que agem reorganizando as camadas da epiderme e da derme, outras que amenizam rugas finas dinâmicas e ainda as que dão mais firmeza e melhoram o tônus. São componentes inteligentes que, combinados entre si ou aplicados isoladamente, dão ótimos resultados e retardam as intervenções mais invasivas. A mais nova geração de lasers também age estimulando a produção de colágeno, atenuando manchas e combatendo a flacidez”. 

Entre 30 e 45 anos, as mulheres costumam se incomodar muito mais com a gordura localizada. Até mesmo quem frequenta academia e pratica esportes acaba percebendo que está mais fácil para ganhar peso e mais difícil para se livrar desses quilinhos a mais que se acumulam na barriga, quadril e coxas. Maddarena afirma que a lipoaspiração ainda é o procedimento cirúrgico mais realizado nessa fase, mas alerta que não se trata de uma cirurgia para perda de peso. “Como toda cirurgia, é fundamental que o procedimento seja bem indicado e que a paciente faça todos os exames necessários para tornar a lipoaspiração ainda mais segura”.

Na faixa entre 45 e 60 anos, a mulher costuma passar por uma fase mais sensível, em que os efeitos do envelhecimento, somados às variações hormonais que costumam ocorrer durante a pré-menopausa e menopausa, podem resultar numa insatisfação generalizada. “Cabe ao cirurgião plástico fazer uma boa leitura desse momento que a paciente está atravessando e ser ainda mais criterioso na indicação de tratamentos, quer sejam cirúrgicos, quer sejam estéticos. Quando bem indicada, a combinação de aplicação de toxina botulínica, preenchimento facial e facelifting permite levantar o olhar, reduzir rugas e vincos e, ao mesmo tempo, acrescentar o volume que foi perdido ao longo dos anos”, diz o especialista.

Maddarena explica que as áreas que mais perdem volume são as maçãs do rosto, a testa e os lábios. Também o nariz e o queixo sofrem uma modificação relevante com a idade. Daí a importância de combinar o facelifting com a técnica de reposição do volume facial, já que a cirurgia faz o reposicionamento enquanto o ácido hialurônico complementa o que está faltando. Para se ter uma ideia do resultado do lifting facial, basta a mamãe se olhar no espelho, posicionar as palmas das mãos nas têmporas e puxar levemente. 

Apesar de as mulheres estarem cada vez mais joviais com a idade, depois dos 60 anos a preocupação com a saúde se mistura com a vontade de preservar a beleza por mais tempo.  Além do rosto, a aparência das pernas costuma preocupar – principalmente por causa das varizes. A rigor, o cirurgião plástico diz que os vasinhos devem ser tratados assim que começarem a surgir, independentemente da idade.

É na terceira idade que as varizes costumam ficar mais evidentes e representar um risco maior à saúde. Quando não tratadas, podem resultar em sérios problemas, incluindo a tromboembolia pulmonar (formação de coágulos que podem representar grave risco à paciente). Nesse caso, as aplicações de laser apresentam diversas vantagens. Além de ser um método não-invasivo e dispensar o uso de medicamentos, o tratamento apresenta ótimos resultados. 

Comente aqui