Data: 23/02/2021 09:24 / Autor: Redação / Fonte: Assessoria

Luciano Huck, Manuela D'Avila, Marina Silva e Tabata Amaral debatem futuro pós-Covid

Davos LAB é um evento iniciativa do Fórum Econômico Mundial que incentiva juventude a liderar retomada econômica, social e ambiental após a pandemia


Crédito: reprodução

Marina Silva, Luiza Helena Trajano, Bela Gil, Preto Zezé, Luciano Huck, Manuela D'Avila, Tabata Amaral e Nina Silva são alguns dos nomes que participam da primeira etapa do projeto que levará ao Fórum Econômico Mundial, em Cingapura agosto de 2021, o relatório brasileiro sobre o Futuro do país pós-Covid.

O Prof Klaus Schwab, fundador do Fórum traz em seu livro "Covid-19: The Great Reset" (Covid-19: O Grande Recomeço, em tradução livre) pilares fundamentais de serem revistos para que esse recomeço de fato aconteça: crise climática, tecnologia, política, liderança e economia. Para ele, a crise sanitária do coronavírus escancarou problemas em nossa sociedade, e, com os profundos efeitos sociais, econômicos e ambientais que o vírus trouxe, o momento nunca foi tão propício para pensarmos em reconstruir o mundo de forma diferente.

A rede Global Shapers, criada pelo Fórum Econômico Mundial 2011, coordena o projeto Davos Lab no mundo e o seu principal objetivo é mobilizar jovens a criarem um plano de recuperação com ações tangíveis para um futuro melhor.

O projeto começará com painéis de inspiração com grandes nomes nos dias 1 e 2 de março. A segunda etapa, co-realizada com o Rotary Brasil, será formada por oficinas de cocriação em todos os estados do Brasil e a terceira por espaços de discussões locais em doze cidades.

O Centro de Estudos e Pesquisa em Inovação CEPI da FGV e o Instituto de Estudos Avançados IEA da USP apoiam o projeto nas partes de pesquisa e relatório final.

Co-curadora do evento e membro Global Shaper São Paulo, Kamila Camilo explica que a edição de 2021 será pautada em três etapas: refletir, reimaginar e resetar. "A pandemia é uma oportunidade de pararmos e repensarmos o que está acontecendo. A ideia também é aproveitar a maior acessibilidade do mundo virtual e incluir todos aqueles que queiram ser voz nessa discussão", diz.

Para ela, a crise global que estamos vivendo não é apenas econômica, mas também uma crise social e ambiental. "Com esse cenário tão desafiador, precisamos de líderes empáticos, que exercitem a escuta ativa, saibam motivar, influenciar, inspirar e guiar um grupo de pessoas rumo a um objetivo comum. Está na hora de fomentar a colaboração ao invés da competição", adiciona.

As três etapas do projeto acontecerão online e você pode fazer sua inscrição pelo site davoslab.com.br

Comente aqui