Data: 02/06/2020 10:46 / Autor: Redação / Fonte: Braskem

A Locomotiva não pode parar

Projeto sociocultural que oferece aulas de música migrou o ensino presencial para o digital durante o distanciamento social


Alunos ensaiam em aulas on-line com instrumentos de PVC cedidos pelo Locomotiva
Alunos ensaiam em aulas on-line com instrumentos de PVC cedidos pelo Locomotiva

Crédito: Divulgação

O distanciamento social imposto pela covid-19 trouxe desafios para diversos setores, mas o Locomotiva, projeto sociocultural que oferece aulas de orquestra para crianças e adolescentes, demonstra resiliência mantendo suas atividades a partir de um novo formato, o digital. Desde então, 150 participantes passaram a utilizar uma plataforma de comunicação on-line para continuar ensaiando juntos.

"Estar em casa é importante para garantir a segurança dos jovens, mas é realmente desafiador ocupar o tempo. Nesse cenário, buscamos um modelo que permite manter nossa rotina de aula. Para isso, entendemos quais alunos poderiam participar das aulas on-line e emprestamos os instrumentos para usarem em casa. A aderência foi positiva e temos cerca de 50% dos alunos participando remotamente", explica o maestro Rogério Schuindt, líder do projeto.

Neste novo modelo, participam os jovens de sete a 17 anos que já possuem base de conhecimento, adquirida durante as aulas presenciais. Para as aulas, realizadas diariamente, foram cedidos instrumentos como violino, viola, violoncelo, contrabaixo, trompete, trombone e trompa.

Presente no ABC há mais de dez anos, o Locomotiva utiliza a música como agente transformador para contribuir com o desenvolvimento social de crianças e adolescentes. Sua metodologia é inspirada no prestigiado El Sistema, projeto social venezuelano criado pelo maestro José Antonio Abreu e em atuação desde 1978, que se baseia em dois conceitos básicos: aulas diárias oferecidas no contra turno escolar, que estimulam a disciplina e a prática constante; e apresentações quinzenais, que incentivam os alunos a se empenharem para realizar um bom espetáculo.

Com o apoio da Braskem, o projeto atende mais de 300 crianças e adolescentes, de 7 a 17 anos, em três polos culturais, localizados em Santo André, Mauá e na capital paulistana. O Locomotiva conta também com uma Lutheria, espaço que auxilia na construção e manutenção de instrumentos, com foco na produção a partir de PVC, matéria-prima plástica. O espaço possibilita o aumento da disponibilidade de instrumentos e, consequentemente, de mais vagas para o projeto.

"O envolvimento com as comunidades onde estamos inseridos é de extrema importância para nós e, por isso, buscamos apoiar projetos que contribuem com o desenvolvimento sociocultural das regiões. Ficamos muito felizes pelo Locomotiva seguir ativo nesse momento tão desafiador para a nossa sociedade. Acreditamos no poder transformador da cultura e sabemos que a manutenção das aulas é importante para o dia a dia dos jovens", afirma Flávio Chantre, gerente de Relações Institucionais da Braskem.

As apresentações presenciais do Locomotiva estão suspensas por conta do distanciamento social, mas seguem a todo vapor nas plataformas on-line. Todos podem acompanhar por meio dos perfis oficiais nas mídias sociais.

Sobre o Projeto Locomotiva

A Orquestra Locomotiva é uma organização sem fins lucrativos que assiste, por meio do ensino da música no contra turno escolar, crianças e adolescentes. O Projeto é aberto a todos, independentemente de raça, credo, escolaridade, nacionalidade ou condição social, e atende crianças e adolescentes com idade entre 7 e 17 anos.

Comente aqui