Data: 19/01/2022 13:16 - Alterado em: 21/01/2022 11:47 / Autor: Redação / Fonte: Itaú Cultural

Live educativa do Itaú Cultural explora a Coleção Numismática, no Espaço Olavo Setúbal

No dia 25 de janeiro, terça-feira, às 19h, o convidado da série de lives mensais, que o Itaú Cultural vem realizando no Instagram, é Vagner Carvalheiro Porto


No dia 25 de janeiro, terça-feira, às 19h, o convidado da série de lives mensais, que o Itaú Cultural vem realizando no Instagram https://www.instagram.com/itaucultural/, é o curador da Coleção Numismática Itaú, Vagner Carvalheiro Porto. Ela reúne, em cerca de 395 itens, moedas, condecorações e medalhas raras que fizeram parte da história brasileira.

Com mediação da educadora Elissa Sanitá, o público vai poder ver, por exemplo, as moedas de ouro de D. João V, no valor de 12.800 réis, produzidas entre 1706 a 1750, que apresentam o esplendor e a beleza do barroco e do rococó, as moedas representantes das fases da vida de D. Maria I. De 1777 a 1786, a rainha apareceu retratada ao lado de seu marido, D. Pedro III, e após sua morte ela foi retratada sozinha, com um véu de noiva. A partir de 1789, terminado o luto, passou a ser representada com ornamento de joias e fitas. Este é um exemplo de como as diversas moedas que passaram pela história do Brasil contam o cotidiano histórico do país de maneira curiosa e com grande riqueza de detalhes.

Também será possível ver os jogos de cadinhos de bronze do século XVIII usados para medir a quantidade do ouro que vinha das minas. Barras de ouro emitidas pelas Casas de Fundição de Sabará, de 1808 a 1818, e de Vila Rica, de 1811, sendo elas raríssimas, pois quase todas foram derretidas.   Outra curiosidade da qual falará o curador, é sobre o ouro e os diamantes descobertos no Brasil por volta de 1700, que trouxeram tamanha riqueza para o rei de Portugal, D. João V, que suas moedas de ouro, cunhadas no Brasil entre 1724 e 1727, os famosos dobrões, eram as maiores e mais pesadas do mundo. Em uma história que percorre, nos 40 minutos da live, da chegada dos colonizadores ao Brasil do século XX, é comentada inclusive a moeda corrente, o Real, indicando que o rosto da mulher representada de forma estilizada é inspirado na Revolução Francesa, de 1789.

A série

Esta série de lives mensais realizadas pelo Itaú Cultural tem o propósito de aproximar o público das exposições em curso na organização. Mediada pelos educadores do Itaú Cultural e com interpretação simultânea em Libras, as conversas on-line ao vivo propõem uma investigação acerca dos diversos aspectos presentes nas mostras em cartaz.

Participaram em edições anteriores, o ator Lima Duarte, homenageado na 50ª mostra do projeto Ocupação; Juçara Marçal, curadora da Ocupação Chiquinha Gonzaga; Edinha Diniz, biografa da maestrina; a artista visual Beatriz Milhazes, que teve uma mostra panorâmica de sua obra na instituição e no Masp, Beatriz Milhazes: Avenida Paulista; o líder indígena, ambientalista, filósofo, poeta e escritor brasileiro Ailton Krenak, a jornalista Bianca Santana, curadora da Ocupação Sueli Carneiro, e a assistente de curadoria da exposição Geraldo de Barros – imaginário, construção e memória, Marina Frúgoli. Todas elas podem ser vistas no IGTV do IC - www.instagram.com/itaucultural/channel/.

Vagner Carvalheiro Porto é mestre e doutor em Arqueologia, pela Universidade de São Paulo (USP). Desenvolveu como pesquisador da instituição, em parceria com o Instituto de Gestão do Patrimônio Arquitetônico e Arqueológico de Portugal, e com a Universidade de Brown, escavações arqueológicas sobre as formas de contato entre o Império Romano e as populações locais em Portugal. Coordena, atualmente, pesquisas arqueológicas no sítio arqueológico de Tel Dor, em Israel. Atualmente é professor do Programa de Pós-Graduação em Arqueologia do Museu de Arqueologia e Etnologia da USP.

Tem experiência na área de Arqueologia e Numismática, atuando principalmente nos seguintes temas: Arqueologia Clássica, Numismática Brasileira e do Mundo Antigo, Curadoria de Exposições, Musealização de Acervos Arqueológicos e Humanidades Digitais. É Coordenador do LARP - Laboratório de Arqueologia Romana Provincial (USP). Pesquisador do Programa Ano Sabático do Instituto de Estudos Avançados da USP. É Coordenador dos Grupos de Pesquisa CNPq Numismática Antiga e Arqueologia Interativa e Simulações Eletrônicas.

SERVIÇO

Live com Vagner Porto – na Coleção Numismática

Dia 25 de janeiro (terça-feira), às 19h

No Instagram do Itaú Cultural: https://www.instagram.com/itaucultural/

Classificação indicativa: Livre

Duração: 40 minutos aproximadamente

Comente aqui