Data: 19/09/2019 13:18 / Autor: Rodilei Morais / Fonte: ABCdoABC

Lia de Itamaracá traz sua ciranda para show em São Paulo

A rainha da ciranda apresentou um variado repertório de ritmos típicos do estado de Pernambuco


Lia de Itamaracá
Lia de Itamaracá

Crédito: Rodilei Morais/ABCdoABC

A cantora Lia de Itamaracá fez na última sexta-feira (13) seu show na Casa Natura Musical em Pinheiros, São Paulo. O espetáculo contou com participações de sua conterrânea Alessandra Leão e do bloco afro Ilú Obá de Min.

Somando seis décadas de carreira na música, Lia faz um show de um inestimável valor cultural. Um dos principais nomes da ciranda, ritmo e dança típica de Pernambuco, a artista performou canções desse gênero como "Moça Namoradeira" e "Minha Ciranda" para uma plateia que logo começou a girar em diversas rodas que se formavam pela pista, por vezes se juntando. A banda formada por Toinho (tarol), Bibil (trompete), Bio Negão (trombone), Dandan do Sax (saxofone), Tony Boy (surdo, alfaia e pandeiro), Biu Baracho (vocal), Dulce Baracho (vocal) e Ganga (ganzá, alfaia e pandeiro) ainda tocou outros gêneros de Pernambuco, como o Frevo, o Coco e o Maracatu. Canções de outros compositores como "Cirandar", de Martinho da Vila, e "Suíte dos Pescadores", de Dorival Caymmi também marcaram presença.

Enriquecendo ainda mais o repertório do show, Lia contou com as convidadas Alessandra Leão e as musicistas do Bloco Ilú Obá de Min. Alessandra vem divulgando seu elogiado álbum "Macumbas e Catimbós", selecionado um dos melhores do primeiro semestre de 2019 pela Associação Paulista de Críticos de Arte (APCA) e que contou com a participação de Lia. Já o Bloco Ilú Obá, que desde 2016 desfila no carnaval de São Paulo apenas com percussionistas mulheres, vai homenagear a cirandeira em seu desfile de 2020.

2019 tem sido agitado para Lia, que completou 75 anos em janeiro. A cantora prepara o lançamento do álbum "Ciranda Sem Fim" para outubro, teve uma biografia lançada em julho e está em cartaz nos cinemas estrelando o filme Bacurau, do diretor Kléber Mendonça Filho. Além disso, a artista recebeu no último dia 27 o título de Doutor Honoris Causa pela Universidade Federal de Pernambuco em reconhecimento pela contribuição de seu trabalho à cultura local. A importância do reconhecimento ainda em vida de ícones da cultura popular brasileira também foi lembrada por Alessandra durante o show.

Maria Madalena Correa do Nascimento, mais conhecida pela alcunha de Lia, foi nomeada Patrimônio Cultural Vivo do estado de Pernambuco. Além de Lia, o estado reconhece mais 62 patrimônios vivos, incluindo músicos, artesãos e até mesmo grupos e tribos locais.

Comente aqui