Data: 03/03/2021 18:03 / Autor: Redação / Fonte: Divulgação Itaú Cultural

Itaú Cultural suspende as atividades presenciais e reforça programação virtual ao público

Site da instituição tem programação ampla e visitas virtuais às exposições que estão em cartaz


Crédito: Reprodução

Após o anúncio do governo do Estado de São Paulo de retornar à fase vermelha, em decorrência do agravamento da pandemia, o Itaú Cultural suspende a partir de sábado (6 de março), as suas atividades presenciais.  “Diante da evolução da pandemia, as medidas são corretas e necessárias”, diz Eduardo Saron, diretor do Itaú Cultural. “Temos de considerar que, mesmo com todos os protocolos de segurança seguidos por nós e demais equipamento culturais, o público se expõe nos deslocamentos. É hora de aprofundarmos as nossas ações virtuais para dar uma contribuição adicional e, assim, garantirmos que os serviços considerados essenciais, neste momento, permaneçam abertos.”

Desde o início da pandemia, o Itaú Cultural ampliou e diversificou a produção de conteúdo on-line para diversos públicos, como apresentações musicais e de artes cênicas, atividades para as crianças e suas famílias, novas séries de podcast, cursos de EAD na Escola Itaú Cultural, ciclos de filmes e vídeos, tanto no site e redes sociais da instituição, quanto na Enciclopédia Itaú Cultural de Arte e Cultura Brasileiras, entre outros.

Toda a programação pode ser conferida em www.itaucultural.org.br.

Exposições virtuais

As exposições que estavam em cartaz – Ocupação Chiquinha Gonzaga, aberta na semana passada, Beatriz Milhazes: Avenida Paulista e o Espaço Olavo Setubal, que exibe permanentemente peças de arte brasiliana do acervo do Itaú Cultural – podem ser acompanhadas pelo site, que oferece, entre outras atividades, experiências virtuais para estas mostras.

No link criado especialmente para a Ocupação em homenagem a Chiquinha,  https://www.itaucultural.org.br/ocupacao/chiquinha-gongaza/, pode-se acessar o conteúdo da exposição. O hotsite contém, por exemplo, vídeoguia em Libras, linha do tempo, quizz, gravações de músicas da compositora, glossário musical da época.

A ferramenta também traz as gravações de Dona Jacira, multiartista e mãe de Emicida; Jup do Bairro, cantora, compositora e apresentadora; Beth Beli, percussionista e fundadora do bloco carnavalesco Ilú Obá De Min, a atriz Indira Nascimento e a cantora Fabiana Cozza sobre textos escritos pela dramaturga Maria Shu, e narrados por elas como se fossem depoimentos da própria maestrina sobre sua vida.

Em https://www.itaucultural.org.br/secoes/videos/visita-virtual-exposicao-beatriz-milhazes-avenida, é possível, ainda, fazer uma visita virtual na exposição de Beatriz Milhazes, tendo o curador da mostra Ivo Mesquita como guia. Outra opção para conhecer a mostra sem sair de casa está na visita em 360 graus pelos três andares expositivos do Itaú Cultural. Ela possibilita escolher os eixos a serem vistos enquanto o processo de criação é comentado pela própria artista, que traz observações sobre seu trabalho e impressões e percepções sobre sua obra. Basta acessar https://www.itaucultural.org.br/secoes/videos/conheca-mostra-beatriz-milhazes-avenida-paulista.

Consulte o site do Itaú Cultural para conhecer as demais opções ofertadas.

Comente aqui