Data: 31/10/2019 10:03 / Autor: Redação / Fonte: Itaú Cultural

Itaú Cultural abre inscrições para oficina e curso do encontro literário Conexões

As inscrições para as duas atividades estarão abertas de 1 a 14 de novembro


João Cezar de Castro Rocha
João Cezar de Castro Rocha

Crédito: CPFL

O Itaú Cultural abre no dia 1 de novembro (sexta-feira) as inscrições para duas ações que acontecem ao longo da edição 2019 do Conexões Itaú Cultural, encontro voltado ao mapeamento da presença da literatura brasileira no exterior, que neste ano será realizado dias 3 e 4 de dezembro no instituto. Uma delas é a oficina que a tradutora australiana Alison Entrekin realiza baseada em seu processo de tradução do livro Grande Sertão: Veredas – projeto que vem realizando desde 2017, com apoio do Itaú Cultural, dedicado à tradução desta obra para o inglês. O autor e ensaísta João Cezar de Castro Rocha, por sua vez, realiza minicurso sobre a prática do brasilianismo, movimento referente à produção acadêmica estrangeira a respeito do Brasil.

As inscrições para as duas atividades estarão abertas de 1 a 14 de novembro, no site do Itaú Cultural (www.itaucultural.org.br). O interessado pode se inscrever em apenas de uma das atividades. Os nomes dos selecionados serão divulgados no dia 25 de novembro de 2019, também pelo site do instituto.

Os surdos interessados em participar do curso No princípio, era o brasilianismo? pode fazer sua inscrição por vídeo. Será disponibilizada interpretação em libras durante este curso, se necessário.

Ações

A oficina Processo de Tradução do livro Grande Sertão: Veredas chega a São Paulo após ter sido realizada no Rio de Janeiro e em Belo Horizonte. Na capital paulista, estão sendo oferecidas 30 vagas para tradutores, escritores e acadêmicos interessados na oficina, que é gratuita e trata dos aspectos mais complexos da tradução desta obra de João Guimarães Rosa.

Nos dias 3 e 4 de dezembro, das 9h às 12h30, serão discutidos trechos da tradução feitos até o momento por Alison Entrekin. A tradutora propõe, ainda, exercícios de tradução coletiva de trechos que ela já traduziu do livro, que em 2016 completou 60 anos de publicação.

Para concorrer a uma vaga, os interessados devem inscrever no formulário uma carta de intenção, com detalhamento de familiaridade com a obra de Guimarães Rosa, e um breve currículo, que serão avaliados por membros da equipe do Itaú Cultural e da tradutora. Para participar, é necessário, ainda, que o candidato tenha inglês em nível intermediário.

A oficina terá uma carga horária de sete horas. Não será fornecido certificado aos participantes.

Nos mesmos dias, das 13h30 às 15h30 João Cezar de Castro Rocha comanda o minicurso No princípio, era o brasilianismo? lançando um olhar sobre a prática do brasilianismo – termo criado nos anos 1970, embora já viesse sendo realizada desde o período colonial.

Na atividade, o autor, ensaísta e professor titular de Literatura Comparada da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ) contextualiza como a cultura brasileira foi literalmente forjada em meio a viagens e relatos, sobretudo de viajantes europeus, que “ensinaram” aos leitores a se ver e a admirar a paisagem local. O ponto inicial desta análise é o período pós- independência, em 1822, quando a cultura brasileira se formou por meio de uma lírica do exílio, que privilegia o olhar do outro para a definição da identidade nacional.

A coleção Brasiliana exposta permanentemente no Espaço Olavo Setúbal, no Itaú Cultural, será usada como modelo para o desenvolvimento desta reflexão. Tanto que o segundo dia do curso acontecerá nas salas de de exposição do local.

São oferecidas 20 vagas para o minicurso, que terá uma carga horária de quatro horas. Aos participantes, estará disponível uma bibliografia básica sobre a história do brasilianismo.

Sobre os ministrantes

Alison Entrekin é tradutora literária australiana radicada no Brasil. Traduziu livros de Chico Buarque, Clarice Lispector, Paulo Lins, Adriana Lisboa, Cristóvão Tezza, Eva Furnari e Daniel Galera, entre outros. Escreve uma coluna sobre tradução na revista Pessoa e prepara uma nova tradução para o inglês de Grande Sertão: Veredas, do João Guimarães Rosa, com apoio do Itaú Cultural.

João Cezar de Castro Rocha é professor Titular de Literatura Comparada (UERJ) e ensaísta. Autor de 13 livros e organizador de mais de 20 títulos, seu trabalho encontra-se traduzido para o inglês, francês, espanhol, italiano e alemão.

SERVIÇO

Conexões Itaú Cultural

OFICINA PROCESSO DE TRADUÇÃO DO LIVRO GRANDE SERTÃO: VEREDAS

Inscrições:

De 1 a 14 de novembro (sexta-feira a quinta-feira)

Pelo site www.itaucultural.org.br

Número de vagas: 30

Divulgação dos selecionados: dia 25 de novembro (segunda-feira)

Classificação indicativa: Livre

Gratuita

Oficina:

Dias 3 e 4 de dezembro (terça-feira e quarta-feira)

Das 9h às 12h30 (com intervalo)

CURSO NO PRINCÍPIO, ERA O BRASILIANISMO?

Inscrições:

De 1 a 14 de novembro (sexta-feira a quinta-feira)

Pelo site www.itaucultural.org.br

Número de vagas: 20

Divulgação dos selecionados: dia 25 de novembro (segunda-feira)

Classificação indicativa: Livre

Gratuita

Curso:

Dias 3 e 4 de dezembro (terça-feira e quarta-feira)

Das 13h30 às 15h30 (com intervalo)

Alison Entrekin
Alison Entrekin

Crédito: Agência Ophelia

Comente aqui