Data: 05/05/2021 16:18 - Alterado em: 16/08/2021 14:16 / Autor: Redação / Fonte: Ipem-SP

Ipem-SP verifica aparelhos de medir pressão arterial em São Bernardo do Campo

Foi realizado na sexta-feira,13, verificação inicial de 500 esfigmomanômetros hospitalares, aparelhos popularmente conhecidos como medidores de pressão arterial


Ipem-SP verifica aparelhos de medir pressão arterial utilizados em hospitais no fabricante em São Bernardo do Campo
Ipem-SP verifica aparelhos de medir pressão arterial utilizados em hospitais no fabricante em São Bernardo do Campo

Crédito: Ipem-SP

O Ipem-SP (Instituto de Pesos e Medidas do Estado de São Paulo), autarquia do Governo do Estado, vinculada à Secretaria da Justiça, e órgão delegado do Inmetro, que tem como objetivo defender o consumidor, realizou na sexta-feira, 13 de agosto, a verificação inicial de 500 esfigmomanômetros hospitalares, aparelhos popularmente conhecidos como medidores de pressão arterial, destinados aos hospitais do país. A verificação ocorreu na sede da NTL Comercial e Importação Ltda, em São Bernardo do Campo, cidade da Região Metropolitana da capital, localizada a 22 km de São Paulo. Os instrumentos foram aprovados. 

Os esfigmomanômetros são aparelhos de alta precisão, e devem passar por verificação anual, segundo a legislação pertinente. O aparelho é regulamentado no Brasil pelo Instituto Nacional de Metrologia e Qualidade (Inmetro), sendo que cada modelo conta com uma portaria de aprovação, que deve constar no aparelho. Em São Paulo, a verificação é realizada pelo Ipem-SP. 

Antes de ser comercializado, todo medidor de pressão arterial é submetido a ensaios no fabricante, para verificar se está medindo corretamente, a ação é denominada de verificação inicial. O aparelho precisa ser verificado periodicamente, para que sejam mantidas as características de precisão adequadas. Isso é necessário porque o esfigmomanômetro desregula com o tempo e com o uso, e pode passar a apresentar medições erradas. 

Em 2020 foram verificados 10.159 aparelhos de medir pressão arterial em hospitais e clínicas, e 198.628 na verificação inicial, em fabricantes e importadores destes instrumentos. Também foram autorizadas a comercialização de 651.465 esfigmomanômetros por autoverificação dos fabricantes. 

A ação é realizada pela equipe de fiscalização da regional do instituto em Santo André. 

Comente aqui